Twitter RSS
Close

Palmeiras 4 x 0 Corinthians – 18/01/2021

O jogador Raphael Veiga, da SE Palmeiras, comemora seu gol contra a equipe do SC Corinthians P, durante partida válida pela trigésima rodada, do Campeonato Brasileiro, Série A, na arena Allianz Parque. (Foto: Cesar Greco)

Em campo para recuperar a partida válida pela 28ª rodada, o Palestra não tinha nada menos que um Derby em frente. O adversário vinha de 7 jogos sem perder e bastante motivado.

Com força máxima e sem tomar conhecimento do bom momento do rival, o Verdão atropelou o time de Itaquera.

Jogando com muita intensidade, posse de bola e toques envolventes o Palmeiras marcou 2 no primeiro tempo e mais 2 na etapa final. O placar poderia ter sido ainda maior.

Com o atropelamento no maior rival o Verdão chega a 51 pontos e vê o líder do Brasileirão um pouco mais de perto, a 6 pontos de diferença (e ainda com 1 jogo a menos).

Jogo válido pela 28ª rodada do Brasileirão 2020.

FICHA TÉCNICA

Local: Allianz Parque, São Paulo (SP)
Data: 18/01/2021, segunda-feira
Horário: 19h00 (de Brasília)
Árbitro: Jean Pierre Goncalves Lima (RS)
Auxiliares: Leirson Peng Martins (RS) e Andre da Silva Bitencourt (RS)
Público: (portões fechados)
Renda: 0
Cartões amarelos: Matias Viña e Danilo (PAL); Gustavo, Xavier e Gil (COR)
Cartão vermelho: Gabriel (COR)
Gols: Raphael Veiga, aos 33 minutos do primeiro tempo, e aos 2 do segundo), e Luiz Adriano, aos 44 minutos do primeiro tempo, e aos 20 do segundo

Palmeiras: Weverton; Mayke, Luan (Emerson Santos), Benjamin Kuscevic e Matias Viña (Gustavo Scarpa); Danilo, Gabriel Menino, Zé Rafael e Raphael Veiga (Pedro Acácio); Willian (Breno Lopes) e Luiz Adriano (Rony)
Técnico: Abel Ferreira

Corinthians: Cássio: Fagner, Jemerson, Gil e Fábio Santos; Gabriel, Cantillo (Ramiro), Mateus Vital (Léo Natel) e Cazares (Everaldo); Gustavo Mosquito (Xavier) e Jô
Técnico: Vagner Mancini

Lance!Globo EsporteTerra Esportes.

Por Eduardo Luiz
18/01/2021, 20h52

Com gols de Raphael Veiga e Luiz Adriano (dois de cada), Palmeiras passou por cima do rival e chegou a 51 pontos ainda com um jogo a menos.

Primeiro tempo

Com Kuscevic e Danilo de titulares, o Verdão iniciou o clássico tomando a iniciativa. Logo aos 41 segundos Mayke cruzou e Gil se antecipou a Raphael Veiga para mandar para escanteio. Aos 5 minutos Cássio saiu jogando errado, Luan tocou para Gabriel Menino, que chutou de longe, para fora.

O Corinthians respondeu rápido: aos 6 minutos Fagner cobrou falta, Jemerson subiu sozinho e exigiu boa defesa de Weverton. Após a cobrança de escanteio, Casares ficou com o rebote e soltou a bomba, para fora. Aos 8 minutos Raphael Veiga avançou da intermediária e quando chegou na entrada da área resolveu arriscar um chute rasteiro, mas Cássio estava atento.

O rival levava perigo nas bolas aéreas. Aos 9 minutos Fábio Santos cruzou, Jô montou em Viña e escorou nas mãos de Weverton. O árbitro mandou seguir. Aos 10, Raphael Veiga cruzou fechado demais, Willian não chegou, Cássio se assustou e mandou para escanteio, que não resultou em nada.

O clássico era aberto. Aos 13 minutos Gabriel Menino experimentou de média distância e viu a bola tirar tinta do travessão. Aos 16 o Palmeiras trabalhou bem a bola e quase abriu o placar: Luan iniciou a jogada, Luiz Adriano tocou para Willian, o camisa 29 ajeitou para Veiga, que não finalizou porque Jemerson desviou; a bola, então, sobrou para Gabriel Menino, com o pé ruim, perder chance incrível.

Após 10 minutos sem emoção, logo a partida esquentou novamente. Aos 26, sempre na bola aérea, o Corinthians quase abriu o placar: Fagner cobrou escanteio, Gil ganhou fácil de Luan pelo alto e escorou no pé da trave esquerda de Weverton. Aos 31, depois de falta não marcada de Jô em Luan, a bola sobrou para Casares chutar com perigo, à direita do gol.

Os lances do rival não intimidaram o Verdão, que seguiu melhor. Aos 33 minutos Zé Rafael tocou para Willian e o camisa 29 enxergou Raphael Veiga livre na área; o meia recebeu o passe, dominou e chutou no canto esquerdo de Cássio: 1 a 0. A frente no placar, o time do técnico Abel Ferreira foi para cima para tentar aumentar a vantagem.

Aos 40 minutos Willian deu outro belo passe, desta vez para Gabriel Menino, que cruzou para Luiz Adriano dividir com Fagner e perder ótima oportunidade. Aos 44, após outra sequência de passes envolventes no ataque, Zé Rafael enfiou para Willian, livre de marcação, dar o gol de presente para Luiz Adriano. O assistente anulou alegando impedimento de Willian, mas o VAR validou: 2 a 0. Pouco depois o árbitro encerrou o primeiro tempo.

Segundo tempo

Para não dar chance ao azar, o Verdão iniciou a etapa final no mesmo ritmo. Aos 18 segundos, após bicão de Weverton, a defesa corintiana vacilou, e quando Cássio tentou afastar, chutou no rosto de Jemerson, que por sua vez quase fez um gol contra involuntário bizarro. Na cobrança de escanteio executada por Gabriel Menino, Kuscevic desviou no primeiro pau e Willian conferiu no segundo, mas Cássio tirou sobre a linha.

Aos 2 minutos Luan enfiou para Luiz Adriano, o atacante dividiu com Jemerson e a bola se ofereceu para Raphael Veiga encher o pé e correr para o abraço: 3 a 0. Depois de sofrer o terceiro, o Corinthians até conseguiu esboçar uma reação ao ficar com a posse de bola perto da área alviverde, mas sem conseguir finalizar. Mas isso durou apenas 8 minutos. Aos 10, Raphael Veiga arriscou de longe, sem direção.

Aos 11 minutos Gabriel Menino chutou rasteiro e exigiu boa defesa de Cássio. Aos 14, numa falta inventada pelo árbitro, Casares cobrou direto e Weverton afastou com um soco. Aos 16 outra tentativa de Veiga de fora da área, dessa vez ele até acertou o alvo, mas colocou pouca força na bola. Aos 18 minutos o quarto gol saiu, mas Luan estava impedido antes da conclusão de Viña.

A anulação acabou não fazendo falta. Aos 20 minutos Gabriel tentou recuar para Cássio e deu bela assistência para Luiz Adriano, que dividiu com Cássio e levou a melhor: 4 a 0. Com o massacre, o técnico Abel Ferreira começou a poupar titulares. Aos 22 minutos ele trocou Luiz Adriano por Rony, e Willian por Breno Lopes.

Em busca do primeiro gol pelo clube, Breno Lopes teve ótima chance aos 24 minutos após ajeitada involuntária de Gabriel Menino, mas ele chutou para fora. A situação do rival ficou ainda pior aos 30 minutos: depois de sofrer falta de Danilo, Gabriel agrediu o Palmeirense. Mesmo de frente para o lance, o árbitro só expulsou porque o VAR dedurou.

Mesmo com um homem a menos, o Corinthians teve boa oportunidade para descontar aos 33 minutos após outra jogada aérea, sua principal arma: Casares levantou na área, Gil escorou e fez Weverton praticar milagre. O zagueiro parecia impedido, mas a jogada não foi invalidada.

Aos 36 minutos mais duas mexidas no Verdão: Emerson Santos e Scarpa entraram nos lugares de Luan e Viña, respectivamente. Aos 40 Scarpa deu belo lançamento para Rony, que dominou no peito já dentro da área, mas finalizou por cima. O atacante estava impedido e se saísse o gol, seria corretamente anulado. Aos 44 Abel Ferreira promoveu a estreia de Pedro Acácio. Em seu primeiro lance o garoto lançou Breno Lopes, que fez um belo gol, mas ele estava muito impedido…

Nos 4 minutos de acréscimo o Palmeiras tocou a bola à espera do apito final do árbitro. Com o atropelamento no maior rival o Verdão chega a 51 pontos e vê o líder do Brasileirão um pouco mais de perto, a 6 pontos de diferença (e ainda com 1 jogo a menos).

O Verdão volta a campo já na quinta-feira (21/1), às 19h, para enfrentar o Flamengo, em Brasília, uma vez que o Maracanã está reservado pela Conmebol para a final da Libertadores.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.