Twitter RSS
Close

Bolívar (BOL) 1 x 2 Palmeiras – 16/09/2020

O jogador Gabriel Menino, da SE Palmeiras, comemora seu gol contra a equipe do FC Bolívar, durante partida válida pela fase de grupos, da Copa Libertadores, no Estádio Hernando Siles. (Foto: Cesar Greco)

Na altitude de La Paz, o Palestra foi a campo para um desafio complicado contra a equipe local.

A altitude dificultou bastante a partida. Mesmo assim o Palmeiras criou as melhores chances na etapa inicial e saiu para o intervalo na frente do marcador.

Na etapa complementar Gabriel Menino acertou um petardo e marcou um golaço do meio da rua. Não tem como não lembrar e associar ao gol de Cleiton Xavier em 2009.

O gol despertou os mandantes que foram pra cima e conseguiram descontar.

De forma merecida o Verdão venceu a terceira partida seguida pela fase de grupos e está na liderança da chave com 9 pontos. Os comandados de Luxemburgo estão numa situação bem confortável para classificar-se às oitavas.

Jogo de ida valido pela 3ª rodada da fase de grupos da Libertadores 2020.

FICHA TÉCNICA

Local: Estádio Hernando Siles, La Paz (BOL)
Data: 16/09/2020, quarta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Piero Maza (CHI)
Assistentes: José Retamal (CHI) e Edson Cisternas (CHI)
Público: (portões fechados)
Renda: –
Cartões amarelos: Gabriel Menino, Zé Rafael, Bruno Henrique e Danilo (PAL)
Gols: Bolívar: Riquelme, aos 21 minutos do segundo tmepo;
Palmeiras: Willian, aos 33 minutos do primeiro tempo, e Gabriel Menino, aos 14 minutos do segundo tempo

Bolívar: Javier Rojas; Bejarano, Jusino, Gutierrez e Jorge Flores; Oviedo, Christhian Machado (Rey), Saavedra (Anderson Emanuel) e Roberto Fernandez (Abrego); Arce, e Riquelme
Técnico: Claudio Vivas

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gomez e Matias Viña; Ramires (Bruno Henrique), Gabriel Menino, Zé Rafael (Gustavo Scarpa) e Raphael Veiga (Danilo); Rony (Gabriel Veron) e Willian (Vitor Hugo)
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Lancenet!Globo EsporteTerra EsportesEstadao.

Por Eduardo Luiz
16/09/2020, 23h27

Willian, de pênalti, e Gabriel Menino, com um golaço, garantiram a 3ª vitória do Palmeiras na competição continental; time vai a 9 pontos e segue líder isolado do Grupo B.

Com Ramires no lugar de Patrick de Paula, Raphael Veiga na vaga de Lucas Lima, e Rony formando dupla de ataque com Willian no lugar de Wesley, o Palmeiras iniciou o jogo tentando se adaptar à altitude, e por isso nos primeiros 10 minutos “cedeu” a posse de bola ao Bolívar, que não incomodou a meta de Weverton.

A primeira finalização da partida foi do Verdão. Aos 11 minutos Zé Rafael deu passe em profundidade para Rony e o atacante bateu cruzado, por baixo, exigindo boa defesa de Rojas. No minuto seguinte outra investida alviverde, desta vez com Raphael Veiga, que também fez o goleiro adversário trabalhar. Aos 14 Veiga cobrou falta pelo lado direito do ataque e Luan desviou para fora.

Sem jogar desde março, o time da casa foi concluir a gol apenas apenas aos 18 minutos: Arce cruzou e Riquelme (primo do craque ex-Boca) subiu sozinho nas costas de Viña para escorar para fora, sem perigo para Weverton. A resposta do Palmeiras veio aos 29 em outro chute de Raphael Veiga, desta vez no meio do gol, facilitando a vida do goleiro.

Mesmo sem fazer uma grande partida, o Verdão era superior. Aos 31 minutos Marcos Rocha fez lançamento longo para Rony, o atacante invadiu a área e foi derrubado por Jusino. Pênalti bem marcado e convertido por Willian: 1 a 0. A frente no plcar, o time do técnico Vanderlei Luxemburgo repetiu a tática do começo do jogo e abdicou da posse de bola nos 10 minutos finais, só que dessa vez o Bolívar chegou a levar certo perigo em algumas bolas paradas.

Empolgado com o pouco que fez no final do primeiro tempo, o Bolívar iniciou a etapa final rondando a área do Palmeiras, mas sem conseguir finalizar. Jogando no erro adversário, o Verdão era mais perigoso. Aos 7 minutos Zé Rafael puxou contra-ataque e chutou buscando o canto esquerdo baixo de Rojas, que foi buscar.

Aos 8 minutos Luxa mexeu pela primeira vez: Ramires deu lugar a Bruno Henrique. Aos 10 Arce arriscou de longe e errou o alvo. Quatro minutos depois Gabriel Menino mostrou ao adversário como fazer: ele soltou a bomba da intermediária e viu a bola ir no ângulo esquerdo de Rojas, que não tinha o que fazer. GOLAÇO: 2 a 0.

O segundo gol do Palmeiras não fez o time da casa jogar a toalha, pelo contrário, a partir do 2 a 0 o Bolívar cresceu. Aos 16 minutos Saavedra finalizou da entrada da área, para fora. Aos 21, após cruzamento da direita, Riquelme escorou de cabeça e exigiu boa defesa de Weverton. Na cobrança de escanteio, porém, o camisa 1 Palmeirense nada pôde fazer após jogada ensaiada que deixou Riquelme livre em sua cara: 2 a 1.

Mesmo diante da melhora do adversário, o Verdão teve a chance para fazer 3 a 1 aos 25 minutos num chute de Raphael Veiga que passou perto da trave direita do goleiro. Aos 26 Luxemburgo promoveu mais duas alterações: Rony e Raphael Veiga deram lugar a Danilo e Gabriel Veron, respectivamente.

A partir dos 30 minutos os dois times passaram a sentir muito a questão física, o que diminuiu as chances de gol de lado a lado. Aos 35 minutos Gabriel Menino experimentou com o pé ruim da entrada da área, por cima do travessão. Aos 39 as últimas alterações no Palmeiras: Scarpa e Vitor Hugo substituíram Zé Rafael e Willian.

Com três zagueiros o Verdão conseguiu neutralizar as últimas investidas do Bolívar pelo alto nos 5 minutos de acréscimo, e no apagar das luzes quase marcou o terceiro numa cobrança de falta de Scarpa que carimbou o travessão.

Com a vitória fora de casa o Palmeiras vai a 9 pontos e se mantém como líder isolado do Grupo B da Libertadores com 100% de aproveitamento.

O Verdão volta a campo às 16h de domingo (20/9) para outro jogo fora de casa, desta vez pelo Brasileirão, contra o Grêmio.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.