Twitter RSS
Close

River Plate (ARG) 0 x 3 Palmeiras – 05/01/2021

O jogador Matías Viña, da SE Palmeiras, comemora seu gol contra a equipe do CA River Plate, durante partida válida pelas semi finais (ida), da Copa Libertadores, no estádio Libertadores da América. (Foto: Cesar Greco)

Depois de classificar-se às finais da Copa do Brasil, o Palestrta foi até a Argentina dar início aos duelos para conseguir uma vaga na final da Libertadores.

Diante da forte equipe do River Plate, e tida pela maioria como uma das favoritas ao título, o Verdão jogou com muita inteligência. Suportou a pressão inicial dos mandantes e aos poucos equilibrou o jogo até o ponto de abrir o marcador ainda na etapa inicial.

No retorno da etapa complementar, Luís Adriano ampliou ainda no primeiro minuto de jogo. O gol desestruturou os donos da casa e o Palmeiras, dominando a partida, aproveitou para ampliar.

Vitória épica que dá uma boa vantagem para o jogo de volta rumo a final da competição.

Jogo de ida válido pela semifinal da Libertadores 2020.

FICHA TÉCNICA

Local: Estádio Libertadores de América, Buenos Aires (ARG)
Data: 05/01/2021, terça-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Leodan González (URU)
Assistentes: Nicolás Taran (URU) e Carlos Barreiro (URU)
Público: (portões fechados)
Renda: –
Cartões amarelos: Ponzio e De La Cruz (RIV); Abel Ferreira, Gustavo Gomez, Patrick de Paula, Danilo e Emerson Santos (PAL)
Cartão vermelho: Carrascal (RIV)
Gols: Rony, aos 26 minutos do primeiro tempo, Luiz Adriano, aos 2, e Viña, aos 17 minutos do segundo tempo

River Plate: Armani; Montiel, Robert Rojas, Pinola e Casco (Girotti); Enzo Perez (Paulo Diaz), De La Cruz, Nacho Fernandez (Alvarez) e Carrascal; Matias Suarez (Ponzio) e Borré
Técnico: Marcelo Gallardo

Palmeiras: Weverton; Marcos Roah, Alan Empereur, Gustavo Gomez e Matias Viña; Danilo (Zé Rafael), Patrick de Paula (Emerson Santos) e Gabriel Menino; Rony (Breno Lopes), Gustavo Scarpa (Raphael Veiga) e Luiz Adriano (Willian)
Técnico: Abel Ferreira

Lance!Globo EsporteTerra Esportes.

Por Eduardo Luiz
05/01/2021, 23h36

Rony, Luiz Adriano e Viña fizeram os gols da vitória alviverde na Argentina. Na volta, até derrota por dois gols de diferença coloca o Palmeiras na decisão da Libertadores.

Primeiro tempo

Com uma baixa de última hora – Luan sentiu no aquecimento e foi substituído por Alan Empereur, o Palmeiras iniciou o jogo sendo pressionado pelo River Plate. Logo no primeiro minuto Borré passou por Empereur e chutou cruzando, levando perigo à meta de Weverton. Aos 5 foi a vez de Marcos Rocha vacilar na marcação; Casco cruzou, Carrascal finalizou de primeira e Weverton fez grande defesa.

Passada a pressão inicial, o time argentino seguiu controlando a partida, enquanto que o Verdão, acuado, esperava uma chance para dar o bote nos contra-ataques. Aos 20 minutos Montiel passou como quis por Viña e cruzou para Borré, que chegou um pouco atrasado.

Aos 26 minutos, num raro momento em que o Palmeiras conseguiu ficar com a bola sem recuar para o goleiro, Patrick deu bom passe para Gabriel Menino, que cruzou; o goleiro afastou mal, com os pés, direto para Rony, que resolveu arriscar: a bola desviou em Enzo Pérez e tirou de Armani: 1 a 0.

O gol do Verdão desestabilizou o River Plate na mesma proporção que deu mais tranquilidade ao time do técnico Abel Ferreira. Aos 30 minutos Rony enfiou para Luiz Adriano e o atacante cruzou para Scarpa, que fez um belo gol, mas o mesmo foi corretamente invalidado porque o camisa 10 estava alguns centímetros impedidos no início da jogada.

Apenas nos minutos finais do primeiro tempo o River voltou a levar perigo. Aos 38, após cruzamento de Carrascal, Borré empurrou Viña em tentativa de finalização. Aos 43 Patrick de Paula cometeu falta próxima à área e Fernández cobrou no travessão.

Segundo tempo

Quem esperava um Palmeiras recuado no segundo tempo foi surpreendido. Logo aos 55 segundos Rony recebeu em boa condição para finalizar, mas demorou um pouco e teve o chute prensado. Aos 2 minutos Rony tocou para Danilo e o volante ajeitou de primeira para Luiz Adriano girar pra cima da marcação de Rojas ainda no meio-campo; o camisa 10 ligou o turbo, avançou e quando o goleiro saiu para fechar o ângulo o atacante tocou entre as pernas dele: 2 a 0.

O River tentou reagir rapidamente. Aos 4 minutos, após cobrança de falta, Borré desviou de cabeça e Weverton mandou para escanteio. Depois da segunda cobrança, Carrascal ganhou pelo alto e escorou rente ao travessão. O jogo era aberto. Aos 9 minutos Danilo roubou a bola no ataque e tocou para Patrick de Paula soltar a bomba e parar em boa defesa de Armani.

Incomodado com um domínio de letra de Gabriel Menino, Carrascal acabou agredindo o Palmeirense e foi corretamente expulso. Com 1 jogador a mais a partir dos 14 minutos, o Verdão foi se soltando ainda mais. Aos 17, na cobrança da falta, Scarpa levantou na área e Viña resvalou de cabeça o suficiente para mandar no cantinho direito de Armani: 3 a 0.

Com a enorme vantagem, o técnico Abel Ferreira começou a mexer no time. Aos 20 minutos ele trocou Danilo por Zé Rafael. Aos 24 foi a vez de Breno Lopes e Raphael Veiga irem pro jogo nos lugares de Rony e Scarpa, respectivamente. Aos 26 minutos Marcos Rocha cometeu falta, o River cobrou para a área e Pinola escorou para fora. Aos 31 Breno Lopes recebeu nas costas do lateral e chutou cruzado, à direita do goleiro.

Aos 32 minutos as últimas duas mexidas no Verdão: Patrick de Paula deu lugar a Emerson Santos, e Luiz Adriano foi substituído por Willian. Aos 34 outra investida com Breno Lopes: o camisa 39 cruzou para Willian, que passou da linha da bola. Aos 39 foi a vez de Gabriel Menino surgir em ótima condição para finalizar, mas Armani fez a defesa.

O quarto gol alviverde estava maduro. Aos 40 Breno Lopes cruzou para a área e Raphael Veiga mandaria para a rede se não fosse atrapalhado por Willian. Aos 41 Marcos Rocha quis dar um chapeuzinho perto da área, perdeu a bola e Borré bateu para fora. Depois desse susto o Verdão optou por não arriscar mais nada e segurou a excelente vantagem até o apito final.

Com os 3 a 0 obtidos em Buenos Aires, o Palmeiras pode até perder por dois gols de diferença no jogo de volta que mesmo assim se classificará para a final da Libertadores. A partida acontecerá na próxima terça-feira (12/1), no Allianz Parque.

Provavelmente com um mistão, o Verdão visitará o Sport às 19h de sábado (9/01) pela 29ª rodada do Brasileirão.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.