Twitter RSS
Close

Palmeiras 3 x 0 Libertad (PAR) – 15/12/2020

O jogador Gustavo Scarpa, da SE Palmeiras, comemora seu gol contra a equipe do C Libertad, durante partida válida pelas quartas de final (volta), da Copa Libertadores, na arena Allianz Parque. (Foto: Cesar Greco)

Com o propósito de garantir a classificação para as semifinais da competição, o Palestra recebeu a equipe paraguaia com a leve vantagem de poder empatar sem gols.

Ignorando a vantagem, o Verdão foi pro jogo tentando a vitória. Logo no início um susto e uma excelente defesa de Weverton. Jogando com inteligência para vencer a ótima marcação paraguaia o Palmeiras abriu o marcador aos 20′. A partir daí a equipe paraguaia se abriu um pouco e permitiu ao Palmeiras ampliar o placar no segundo tempo.

No placar agregado de 4 a 1 o Palmeiras garantiu classificação para a semifinal da Libertadores pela oitava vez na história. O adversário sairá do confronto entre River Plate e Nacional. Na ida deu River por 2 a 0.

Jogo de volta válido pelas oitavas de final da Libertadores 2020.

FICHA TÉCNICA

Local: Allianz Parque, São Paulo (SP)
Data: 15/12/2020, terça-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Jesus Valenzuela (VEN)
Assistentes: Jorge Urrego (VEN) e Tulio Moreno (VEN)
Público: (portões fechados)
Renda: –
Cartões amarelos: Abel Ferreira (PAL); Adorno, Cáceres, Ferreira (LIB)
Cartão vermelho: Piris (LIB)
Gols: Gustavo Scarpa, aos 20 minutos do primeiro tempo; Rony, aos 22, e Gabriel Menino, aos 36 minutos do segundo tempo

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha (Mayke), Luan, Gustavo Gomez e Matías Viña; Danilo, Gabriel Menino e Raphael Veiga (Zé Rafael); Gustavo Scarpa (Breno Lopes), Gabriel Veron e Rony (Willian)
Técnico: Abel Ferreira

Libertad: Martín Silva; Ramirez, Luis Cardozo, Adorno e Piris; Campuzano (Franco), Cáceres (Hugo Martinez), Bareiro (Villalba) e Espinoza; Ferreira (Enciso) e Adrian Martinez (Oscar Cardozo)
Técnico: Gustavo Morínigo

Lance!Globo EsporteTerra Esportes.

Por Eduardo Luiz
15/12/2020, 23h28

Com Scarpa de destaque, Palmeiras derrotou a equipe paraguaia por 3 a 0 no Allianz Parque; adversário da próxima fase sairá do confronto entre Nacional-URU x River Plate.

Primeiro tempo

Com Marcos Rocha na lateral, Gabriel Menino no lugar de Zé Rafael, e o trio de ataque formado por Scarpa, Veron e Rony, o Palmeiras iniciou o jogo tentando partir para cima do Libertad, mas encontrando certa dificuldade para criar jogadas. Aos 9 minutos Marcos Rocha cobrou lateral e Scarpa finalizou fraco, fácil para o goleiro. Aos 12 Menino não cruzou e nem chutou e a bola saiu por cima do travessão.

Precisando de gols, o time paraguaio respondeu às investidas alviverdes de maneira perigosa: aos 13 minutos Marcos Rocha perdeu pelo alto, Ferreira já dominou tirando de Gómez e finalizou no contrapé de Weverton, que defendeu no reflexo. Aos 17 Viña arriscou um chute sem ângulo e errou o alvo.

Deslocado para dentro por orientação de Abel Ferreira, Scarpa teve a primeira oportunidade para finalizar aos 19 minutos, mas com o pé ruim, colocou pouca força na bola e mandou nas mãos de Martín Silva. No minuto seguinte, porém, o goleiro nada pôde fazer quando o camisa 14 chutou com o pé bom: Veiga iniciou a jogada, Rony brigou pela bola e fez a proteção para o meia soltar a bomba no canto esquerdo do camisa 1 adversário: 1 a 0.

Aos 28 minutos Veron fez boa jogada pelo lado direito do ataque e cruzou para Rony, que entrou na área dominando e chutando por cima do travessão. Após a conclusão da jogada o assistente assinalou impedimento de Veron, que não existiu (se saísse gol o VAR validaria). Aos 33 Scarpa arriscou de média distância, com desvio, para fora. Na cobrança de escanteio, Viña subiu sozinho entre os zagueiros e só não correu para o abraço porque Martín Silva fez milagre.

Nos últimos 10 minutos da etapa inicial o Palmeiras abdicou de atacar e recuou para segurar o resultado. O Libertad teve mais posse de bola mas só conseguiu rondar a área alviverde na base do chuveirinho. Antes do intervalo ainda deu tempo do Verdão finalizar mais uma vez, aos 46 minutos com Raphael Veiga; o chute do camisa 23 saiu à esquerda do goleiro.

Segundo tempo

Sem alterações, o Palmeiras voltou para o segundo tempo com a mesma postura, ou seja, esperando o momento certo para atacar. Aos 9 minutos Scarpa sofreu falta e ele mesmo cobrou com extrema categoria, exigindo ótima defesa de Martín Silva. Aos 10, Ferreira arriscou da entrada da área, a bola desviou e saiu em escanteio. Na disputa, Gómez sentiu algo e precisou ser substituído por Emerson Santos.

Aos 15 minutos Piris deu um chute em Raphael Veiga próximo ao banco de reservas do Palmeiras, que na hora percebeu a agressão. O árbitro não viu, mas o VAR dedurou e o lateral ex-São Paulo foi corretamente expulso. Imediatamente depois de ficar com um homem a mais, o Verdão perdeu chance incrível para fazer o 2 a 0: Rony brigou pela bola e ela sobrou para Veron chutar duas vezes em cima do goleiro.

Por sorte o gol perdido pelo garoto não fez falta. Aos 22 minutos Gabriel Menino abriu o jogo para Marcos Rocha, que deu assistência por baixo para Rony se atirar na bola e fazer 2 a 0. Precisando do empate para se classificar, o Libertad não se entregou. Aos 25 Cardozo ganhou de Luan e bateu para fora. A postura mais ofensiva do adversário deixou o Palmeiras com mais espaços. Aos 30 minutos Scarpa chutou de fora da área, nas mãos de Martín Silva.

Logo depois da investida do camisa 14 o técnico Abel Ferreira promoveu as primeiras mexidas: Zé Rafael e Willian entraram nas vagas de Raphael Veiga e Rony, respectivamente. Na sua primeira participação no jogo Willian consagrou o goleiro: Scarpa cruzou sob medida para ele cabecear em cima do ex-vascaíno.

Aos 33 minutos um susto: após um bicão da defesa, Marcos Rocha recuou mal para Weverton; Ramirez passou pelo goleiro mas por sorte chutou em cima de Marcos Rocha, que se recuperou na jogada. Aos 34 Danilo bateu fraco, fácil para Martín Silva. Aos 36 o Verdão armou um ataque rápido: Willian passou de primeira para Scarpa, que avançou e rolou para Gabriel Menino, livre, sacramentar a classificação: 3 a 0.

Com a vaga definida, Abel mexeu mais duas vezes aos 40 minutos: Marcos Rocha deu lugar para Mayke, e Scarpa saiu para a entrada de Breno Lopes. Aos 41 Willian tinha Mayke em ótima condição para finalizar, mas ele preferiu fazer tudo sozinho e perdeu bom ataque. Aos 46, após cruzamento de Breno Lopes, Luan resvalou e acabou tirando Willian da jogada. Foi o último lance do jogo.

Com o placar agregado de 4 a 1 o Palmeiras garantiu classificação para a semifinal da Libertadores pela oitava vez na história. O adversário sairá do confronto entre River Plate e Nacional, que se enfrentarão na quinta-feira, no Uruguai. Na ida deu River por 2 a 0.

O Verdão volta a campo às 21h de sábado (19/12) para enfrentar o Internacional, em Porto Alegre.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.