Twitter RSS
Close

Delfín (EQU) 1 x 3 Palmeiras – 25/11/2020

O jogador Zé Rafael, da SE Palmeiras, comemora seu gol contra a equipe do Delfín SC, durante partida válida pelas oitavas de final (ida), da Copa Libertadores, no estádio Jocay. (Foto: Cesar Greco)

Ao retomar a Libertadores, o Palestra foi ao Equador bastante desfalcado para enfrentar a equipe local no primeiro jogo das oitavas.

De forma tranquila o Verdão controlou o primeiro tempo e abriu 2 x 0 sem que o adversário não finalizasse nenhuma vez.

Na etapa complementar o Delfín voltou com tudo e pressionou o Palestra nos minutos iniciais. Aos 14′ Zé Rafael ampliou e conteu o ímpeto dos mandantes. Poucos minutos depois Ramires mandou contra a própria meta e descontou.

Com a vitória por 3 a 1 o Palmeiras abre boa vantagem em busca de uma vaga nas quartas de final da Libertadores. O jogo de volta acontecerá na próxima quarta-feira (02/12), no Allianz Parque.

Jogo de ida válido pelas oitavas de final da Libertadores 2020.

FICHA TÉCNICA

Local: Estádio Jocay, Manta (ECU)
Data: 25/11/2020, quarta-feira
Horário: 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Leodan Gonzalez (URU)
Assistentes: Nicolas Taran (URU) e Richard Trinidad (URU)
Público: (portões fechados)
Renda: –
Cartões amarelos: Nazareno, Jonathan González (DEL); Patrick de Paula, Ramires (PAL)
Gols: Delfín: Ramires (contra), aos 23 minutos do segundo tempo;
Palmeiras: Gabriel Menino, aos 17, e Rony, aos 35 minutos do minutos do primeiro tempo; Zé Rafael, aos 14 minutos do segundo tempo

Delfín: Banguera; Jonathan Gonzalez, Carlos Rodriguez, Agustin Ale e Nazareno; Ortiz, Velez (Cifuente), Janner Corozo (Rojas) e Mera (Benitez); Garces e Valencia
Técnico: Miguel Angel Zahzu

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Emerson Santos, Gustavo Gomez e Mayke; Patrick de Paula, Ramires (Renan) e Zé Rafael (Danilo); Gabriel Menino, Lucas Lima (Lucas Esteves) e Rony (Gabriel Silva)
Técnico: Abel Ferreira

Lance!Globo EsporteTerra Esportes.

Por Eduardo Luiz
25/11/2020, 21h09

Time de Abel Ferreira supera os desfalques e faz 3 a 1 na casa do adversário, gols de Gabriel Menino, Rony e Zé Rafael.

Primeiro tempo

Com os retornos de Zé Rafael e Rony, o Palmeiras iniciou o jogo com mais posse de bola, mas encontrando dificuldade para passar pelo bem postado sistema defensivo do Delfín, que por sua vez mostrava-se satisfeito em cozinhar a partida. Esse foi o panorama nos primeiros 15 minutos.

Exatamente no 15º minuto surgiu a primeira oportunidade: Mayke tocou para Zé Rafael, o camisa 8 fintou seu marcador com o corpo e chutou forte de canhota, rente à trave direita do goleiro. O lance animou o Verdão. Aos 17 Rony roubou a bola no meio-campo e enfiou para Gabriel Menino – improvisado como ponta; o garoto chutou cruzado e contou com a colaboração de Banguera para abrir o placar: 1 a 0.

Em desvantagem, o time equatoriano abdicou da postura excessivamente defensiva, deixando mais espaços em sua defesa. Aos 30 minutos o Palmeiras trabalhou bem a bola até Lucas Lima finalizar de dentro da área; na jogada, porém, Nazareno chegou solando o meia, pênalti ignorado pelo árbitro mas indicado pelo VAR. Após 4 minutos de paralisação, Rony cobrou com categoria e fez 2 a 0.

Depois de ampliar o marcador, o Verdão se soltou ainda mais e só não transformou a vitória em goleada ainda no primeiro tempo porque o goleiro se redimiu da falha no gol de Gabriel Menino. Primeiro ele fez ótima defesa em cabeçada do próprio Menino, aos 37, e depois evitou com os pés o que seria o segundo gol de Rony, aos 44 minutos.

Segundo tempo

No segundo tempo o Delfín voltou melhor. Em 10 minutos fez tudo que não conseguiu fazer nos primeiros 45. Aos 48 segundos Emerson Santos falhou, Corozo chutou e Weverton mandou para escanteio. Aos 4 minutos Valencia soltou a bomba e exigiu defesa em dois tempos do goleiro Palmeirense. Aos 7 Gómez saiu jogando errado, Valencia passou por Weverton e cruzou; Ramires tentou cortar e só não fez contra porque Emerson Santos salvou. Aos 9 minutos Vélez cobrou escanteio fechado e quase surpreendeu Weverton.

Animada, a equipe da casa seguiu tentando diminuir o placar. Aos 13 minutos Vélez tentou outra de bola parada, desta vez de falta; a bola saiu por cima do travessão. Após seguidos sustos, o Palmeiras enfim reagiu, e de maneira fatal. Aos 14 minutos Ramires lançou Rony, o atacante cruzou para Zé Rafael se livrar de dois marcadores e marcar um golaço: 3 a 0.

Aos 19 minutos a chance para o quarto: Rony surgiu livre na cara do goleiro, mas chutou em cima dele. Aos 20 Gabriel Menino cruzou, a bola desviou no zagueiro e quase entrou. No minuto seguinte Zé Rafael, novamente sentindo o tornozelo, pediu substituição. Danilo entrou em seu lugar.

Quando o Palmeiras parecia próximo do quarto gol, o Delfín conseguiu descontar: aos 23 minutos Vélez cobrou escanteio e Ramires fez contra: 3 a 1. Aos 33 Mayke arriscou da entrada da área e viu a bola passar perto do ângulo esquerdo do goleiro. A resposta do time da casa veio na mesma moeda, aos 35: Garcés soltou a bomba, rente ao travessão.

Para administrar a vantagem nos minutos finais, o técnico Abel Ferreira promoveu 3 alterações praticamente de uma vez: Lucas Lima, Ramires e Rony deram lugar a Esteves, Renan e Gabriel Silva, respectivamente. Aos 41 Gabriel Menino cobrou falta e exigiu boa defesa de Banguera. Depois disso nada de relevante aconteceu até o apito final.

Com a vitória por 3 a 1 o Palmeiras abre boa vantagem em busca de uma vaga nas quartas de final da Libertadores. O jogo de volta acontecerá na próxima quarta-feira (02/12), no Allianz Parque.

O Verdão volta a campo às 17h de sábado (28/11) para enfrentar o Athletico-PR, em casa.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.