Twitter RSS
Close

Palmeiras 3 x 0 Ceará – 11/11/2020

O jogador Raphael Veiga, da SE Palmeiras, comemora seu gol contra a equipe do Ceará SC, durante partida válida pelas quartas de final (ida), da Copa do Brasil, na arena Allianz Parque. (Foto: Cesar Greco)

Num horário fora do comum e com 8 desfalques, o Palestra foi a campo para tentar vencer o Ceará, que vinha de 6 partidas sem perder, e conquistar uma vantagem no primeiro jogo das quartas da Copa do Brasil.

Com a bola rolando o Verdão fez um ótimo primeiro tempo com muita intensidade e marcou os gols da vitória. Na frente do marcador, o Palmeiras seguiu dominando a partida e criando as melhores chances até o apito final.

Com os 3 a 0 no jogo de ida, o Palmeiras abre grande vantagem em busca de uma vaga na semifinal da Copa do Brasil. A partida de volta acontecerá na próxima quarta-feira (18/11), às 19h, no Castelão.

Jogo de ida válido pelas quartas de final da Copa do Brasil 2020.

FICHA TÉCNICA

Local: Allianz Parque, São Paulo (SP)
Data: 11/11/2020, quarta-feira
Horário: 16h30 (de Brasília)
Árbitro: Bráulio da Silva Machado (SC-Fifa)
Assistentes: Henrique Neu Ribeiro (SC) e Helton Nunes (SC)
Público: (portões fechados)
Renda: –
Cartões amarelos: Emerson Santos e Renan (PAL); Tiago e Fabinho (CEA)
Cartão vermelho: Abel Ferreira (PAL)
Gols: Gustavo Scarpa, aos 34, Raphael Veiga, aos 37, e Gabriel Veron, aos 39 minutos do primeiro tempo

Palmeiras: Jailson; Marcos Rocha, Emerson Santos, Renan e Gustavo Scarpa; Danilo, Zé Rafael (Patrick de Paula) e Raphael Veiga (Rony); Lucas Lima (Alan Empereur), Gabriel Veron (Mayke) e Willian (Gabriel Silva)
Técnico: Abel Ferreira

Ceará: Fernando Prass; Eduardo (Samuel Xavier), Luiz Otávio, Tiago e Bruno Pacheco; Charles (Wescley), Fabinho, Fernando Sobral, Felipe Baixola (Leandro Carvalho) e Léo Chú (Lima); Rafael Sobis (Felipe Vizeu)
Técnico: Guto Ferreira

Lance!Globo EsporteTerra Esportes.

Por Eduardo Luiz
11/11/2020, 18h31

Mesmo sem 8 titulares, Palmeiras dominou o adversário e construiu bom placar em busca da vaga na semifinal. Scarpa, Raphael Veiga e Veron fizeram os gols.

Primeiro tempo

Não bastasse o horário estranho e os 8 desfalques, pouco antes da bola rolar começou a cair uma tempestade na região do Allianz Parque. Mesmo diante de tantas adversidades, o Verdão iniciou a partida tomando a iniciativa. Aos 3 minutos Marcos Rocha cruzou, Scarpa dominou e chutou em cima do zagueiro; na sobra Zé Rafael bateu colocado buscando o ângulo esquerdo de Fernando Prass, mas errou o alvo.

Aos 13 minutos, Scarpa – improvisado na lateral-esquerda, cruzou para Willian, que chegou dividindo com Tiago. O árbitro marcou tiro de meta. Aos 22 Danilo arriscou de média distância, por cima do travessão. Aos 28 minutos Danilo enfiou para Raphael Veiga chutar fraco, nas mãos de Prass.

Quando a partida começava a esfriar, coincidentemente junto da diminuição da chuva, o Palmeiras abriu o placar. Aos 34 minutos, após confusão na área, a bola sobrou para Scarpa soltar a bomba, cruzado, no canto direito: 1 a 0. O gol inflamou o Verdão na mesma proporção que desestabilizou o Ceará. Aos 37 Danilo lançou Veron, o garoto foi à linha de fundo e cruzou; Willian deixou passar, Lucas Lima não alcançou mas Raphael Veiga aproveitou: 2 a 0.

A torcida virtual ainda comemorava quando saiu o terceiro: aos 39 minutos Zé Rafael roubou a bola no campo de defesa e tocou para Gabriel Veron, que desta vez puxou para dentro e arriscou um chute no ângulo esquerdo de Fernando Prass. Goalço: 3 a 0. Depois de fazer 3 gols em 5 minutos, o time do técnico Abel Ferreira administrou o resultado até o intervalo.

Segundo tempo

Com Rony no lugar de Raphael Veiga, o Verdão voltou para o segundo tempo preparado para explorar os espaços que a zaga do Ceará fatalmente iria deixar. Aos 3 minutos Renan lançou Scarpa e o camisa 14 cruzou para Willian perder chance incrível. Pouco depois, em jogada trabalhada pelo meio, Willian demorou para chutar da entrada da área e desperdiçou outro ataque promissor.

Tentando diminuir a diferença, o Ceará enfim conseguiu criar uma jogada perigosa aos 12 minutos: Lima passou por Emerson Santos e passou para Leandro Carvalho bater para fora. Aos 15 Zé Rafael prendeu o pé no gramado e precisou ser substituído. Patrick de Paula entrou em seu lugar.

Aos 24 minutos Abel mexeu de novo, desta vez por opção: o estreante Alan Empereur entrou no lugar de Lucas Lima. Dois minutos mais tarde o Ceará voltou a levar perigo, desta vez com Weslcley, que recebeu livre nas costas de Emerson Santos e bateu para fora.

Para administrar o resultado, o técnico Abel Ferreira promoveu mais duas alterações aos 29 minutos: Gabriel Silva e Mayke entraram nas vagas de Veron e Willian. Aos 30 Fernando Sobral pegou a sobra de fora da área e bateu forte, mas Jailson estava atento.

Como o jogo tinha dado uma esfriada, aos 36 minutos o árbitro resolveu dar uma animada ao inventar um pênalti de Renan e Leandro Carvalho. Percebendo a simulação, o VAR sugeriu a revisão. Diante das imagens claras de simulação o juiz voltou atrás. Na confusão entre a marcação e a checagem, Abel acabou expulso.

Nos últimos minutos a partida voltou a ganhar emoção, e o Palmeiras teve a chance de fazer o quarto: aos 42 Gabriel Silva foi lançado, sai na cara de Prass mas chutou em cima do goleiro. No rebote Rony carimbou o zagueiro e ganhou escanteio, que não resultou em nada. Nos acréscimos o árbitro ainda tentou ajudar o time visitante a descontar, mas não conseguiu.

Com os 3 a 0 no jogo de ida, o Palmeiras abre grande vantagem em busca de uma vaga na semifinal da Copa do Brasil. A partida de volta acontecerá na próxima quarta-feira (18/11), às 19h, no Castelão.

O Verdão volta a campo às 21h30 de sábado (14/11) para enfrentar o Fluminense, no Allianz Parque.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.