Twitter RSS
Close

Bahia 1 x 1 Palmeiras – 29/08/2020

O jogador Rony, da SE Palmeiras, disputa bola com o jogador Gregori, do EC Bahia, durante partida válida pela sexta rodada, do Campeonato Brasileiro, Série A, no Estádio de Pituaçu. (Foto: Cesar Greco)

Buscando a vitória na rodada para subir um pouco mais na tabela, o Palmeiras foi a Salvador jogar contra a equipe local.

Uma bola alçada na área aos 50′ da etapa final e uma má saída do goleiro alviverde deram um gosto bem amargo ao ponto conquistado fora de casa.

O Palmeiras talvez não merecesse a vitória, já que jogou bem apenas por 20 minutos. Mas o Bahia certamente não merecia o empate, já que não ameaçou o gol de Weverton nenhuma vez e só chegou ao gol num lance de pura infelicidade palestrina.

Com o empate o time de Vanderlei Luxemburgo vai a 9 pontos e desperdiça a chance de ser vice-líder.

Jogo válido pela 6ª rodada do Brasileirão 2020.

FICHA TÉCNICA

Local: Estádio do Pituaçu, Salvador (BA)
Data: 29/08/2020, sábado
Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ)
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (RJ) e Michael Correia (RJ)
Público: (portões fechados)
Renda: –
Cartões amarelos: Gregore e Rossi (BAH); Ramires, Luan e Wesley (PAL)
Gols: Bahia: Marco Antônio, aos 50 minutos do segundo tempo;
Palmeiras: Zé Rafael, aos 31 minutos do segundo tempo

Bahia: Anderson; Nino, Lucas Fonseca, Juninho e Juninho Capixaba; Gregore, Daniel (Marco Antonio), Rodriguinho (Clayson), Élber e Rossi (Ronaldo); Gilberto (Saldanha)
Técnico: Roger Machado

Palmeiras: Weverton, Mayke, Luan, Gustavo Gómez e Diogo Barbosa; Bruno Henrique (Ramires), Gabriel Menino (Gustavo Scarpa), Patrick de Paula e Lucas Lima (Zé Rafael); Rony (Wesley) e Willian (Luiz Adriano)
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Lance!Globo EsporteTerra EsportesEstadao.

Por Eduardo Luiz
29/08/2020, 20h58

Verdão vencia o Bahia até o penúltimo minuto, quando o goleiro vacilou numa saída de gol. Empate impede a equipe de assumir a vice-liderança do Brasileirão.

Com Diogo Barbosa de titular mesmo com Viña disponível, e sem Luiz Adriano, que deu lugar a Willian por opção de Luxemburgo, o Palmeiras iniciou o jogo vendo o Bahia tomar a iniciativa. Aos 5 minutos Rossi cruzou para Rodriguinho bater de primeira buscando o canto esquerdo baixo de Weverton, mas Mayke interceptou.

A primeira investida do Verdão surgiu aos 13 minutos com Lucas Lima, mas o chute do camisa 20 não levou qualquer perigo para o goleiro adversário. Aos 21 Rony também tentou de longe, desta vez fazendo Anderson trabalhar. Aos 29 minutos Gabriel Menino disputou uma bola pelo alto na entrada da área e ela sobrou para Willian bater de primeira, por cima do travessão.

O Bahia voltou a incomodar a meta alviverde aos 31 minutos: Gilberto soltou a bomba, a bola resvalou em Gustavo Gómez e saiu em escanteio, que não resultou em nada. Depois desse lance tanto Palmeiras quanto Bahia passaram a abusar das faltas e dos passes errados, tornando a reta final do primeiro tempo uma tortura.

Sem alterações para a etapa final, o Verdão viu o filme do começo da partida repetir, ou seja, viu o Bahia iniciar melhor. Logo no primeiro minuto Rodriguinho enfiou para Rossi, que cruzou para Gilberto fazer 1 a 0 de cabeça, mas Rossi estava claramente impedido e o gol foi corretamente anulado (com uma demora inexplicável do VAR para confirmar).

Aos 8 minutos Rony cruzou para a área e Lucas Lima chegou um pouco atrasado. Aos 9 Diogo Barbosa enfiou para Rony, o atacante tinha ângulo para finalizar mas preferiu tocar para o meio da área, onde não tinha ninguém de verde. As duas investidas do Palmeiras foram acidentais; logo o time voltou ao marasmo habitual.

A equipe da casa teve nova chance aos 17 minutos com Élber, mas o chute do atacante saiu à esquerda de Weverton. Aos 22 Luxemburgo mexeu por atacado: Willian, Rony e Bruno Henrique deram lugar a Luiz Adriano, Wesley e Ramires, respectivamente. Pouco depois, aos 28, mais duas alterações: Scarpa e Zé Rafael substituíram Lucas Lima e Gabriel Menino.

A partir das mudanças o Verdão melhorou. Aos 30 minutos Wesley foi lançado, ganhou em velocidade da defesa e chutou forte para boa defesa de Anderson. Aos 31 o Palmeiras recuperou a bola no meio-campo, Luiz Adriano tocou para Scarpa, que já de dentro da área cruzou para Zé Rafael, sozinho, apenas empurrar para o fundo da rede: 1 a 0.

Depois de sofrer o gol, o Bahia também promoveu alterações que deixaram o time mais ofensivo. Aos 37 minutos Clayson arriscou um chute de fora da área, mas Gómez prensou e a bola morreu nas mãos de Weverton. Aos 42 outra tentativa de Clayson, desta vez em cobrança de falta que carimbou a barreira.

Aos 45 minutos o Palmeiras teve a chance de matar a partida, primeiro com Zé Rafael, que saiu na cara de Anderson após boa jogada individual, mas o goleiro evitou o gol com o pé; depois, no rebote, com Luiz Adriano, que chutou em cima de Gregory.

Nos acréscimos o Bahia intensificou a pressão; inicialmente levou perigo em duas cobranças de falta. Depois, no penúltimo minuto, Weverton saiu pateticamente do gol numa bola alçada, Marco Antônio ficou com a sobra e tocou por cobertura: 1 a 1 e fim de papo no Estádio do Pituaçu. Com o empate o time de Vanderlei Luxemburgo vai a 9 pontos e desperdiça a chance de ser vice-líder.

Quarta-feira (02/9) o Palmeiras recebe o líder Internacional. O jogo será às 21h30, no Allianz Parque.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.