Twitter RSS
Close

Santos 0 x 0 Palmeiras – 29/02/2019

O jogador Felipe Melo, da SE Palmeiras, disputa bola com o jogador Yuri Alberto, do Santos FC, durante partida válida pela oitava rodada, do Campeonato Paulista, Série A1, no Estádio do Pacaembu. (Foto: Cesar Greco)

Numa partida que foi mais travada que o habitual pelo “fator clássico”, Palmeiras e Santos ficaram no empate sem gols no Pacaembu, apesar do final da partida ter sido bem mais aberto diante do cansaço das duas equipes.

O Santos teve mais a posse da bola, principalmente no primeiro tempo; na segunda etapa, com Dudu por dentro, o Palmeiras melhorou, aproveitou-se do cansaço da equipe adversária e esteve bem mais próximo do gol.

O Verdão ainda foi prejudicado por um erro grosseiro da arbitragem, que assinalou impedimento de Rony num lance em que o estreante se livrava de Pará na área e o lateral santista cometeu pênalti.

Com o 0 a 0 o Palmeiras vai a 17 pontos e desperdiça a chance de assumir a liderança do Grupo B e também a liderança geral do Campeonato Paulista, que segue nas mãos do Santo André, com 2 pontos a mais.

Jogo válido pela 8ª rodada do Paulistão 2020.

FICHA TÉCNICA

Local: Pacaembu, São Paulo-SP
Data: 29/02/2020, sábado
Horário: 16h00 (de Brasília)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza
Assistentes: Daniel Paulo Ziolli e Alex Ang Ribeiro
Público: 20.371 presentes(18.662 pagantes)
Renda: R$ 752.580,00
Cartões amarelos: Felipe Jonatan, Lucas Veríssimo e Sanchez (SAN); Felipe Melo (PAL)

Santos: Everson; Pará, Lucas Veríssimo, Luan Peres e Felipe Jonatan (Luiz Felipe); Alison (Jobson), Carlos Sánchez e Diego Pituca (Arthur Gomes); Yuri Alberto, Soteldo e Eduardo Sasha.
Técnico: Jesualdo Ferreira

Palmeiras: Weverton; Gabriel Menino, Felipe Melo, Gustavo Gomez e Viña (Diogo Barbosa); Bruno Henrique, Zé Rafael e Raphael Veiga (Gabriel Veron); Dudu, Willian e Luiz Adriano (Rony)
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Por Eduardo Luiz

29/02/2020, 17h57

No Pacaembu, time de Vanderlei Luxemburgo acorda na etapa final, tem pênalti mal anulado e desperdiça a chance de assumir a liderança do Grupo B do Campeonato Paulista.

Com Willian de titular e Rony no banco, o Palmeiras iniciou o jogo vendo o Santos tomar a iniciativa. Aos 7 minutos, após cobrança de escanteio, Eduardo Sasha escorou de cabeça por cima do travessão. Esperando o adversário, o Verdão teve uma boa chance aos 12: primeiro Raphael Veiga demorou a soltar a bola num contra-ataque, depois, com erro na saída de bola do Santos, Zé Rafael não tocou para Luiz Adriano, que entrava na área livre, e chutou em cima do zagueiro.

Mesmo com mais posse de bola, a equipe da baixada não conseguia criar muitas oportunidades de gol. Aos 17 minutos Alison arriscou de longe e errou o alvo. Aos 20, após o árbitro não marcar falta em Dudu, Soteldo chutou cruzado da entrada da área, para fora.

Mais vibrante em campo, o Santos teve a melhor chance para abrir o placar aos 35 minutos numa falta cometida por Felipe Melo a dois metros da área; Carlos Sánchez cobrou e exigiu ótima defesa de Weverton.

Nos últimos minutos da etapa final o Verdão enfim conseguiu equilibrar a partida e chegou ao ataque em duas bolas alçadas na área, uma para Gómez e outra para Luiz Adriano, mas ambas sem ameaçar a meta de Everson.

Com Rony e Gabriel Veron nos lugares de Raphael Veiga e Luiz Adriano, o Palmeiras voltou melhor para o segundo tempo. Aos 6 minutos, após bicão de Weverton, Rony ganhou de Pará, que cometeu pênalti ao colocar a mão na bola dentro da área, mas o lance foi anulado porque o assistente enxergou um impedimento inexistente do camisa 11.

Aos 8, Dudu lançou Willian, o atacante avançou sozinho e chutou forte da entrada da área, à esquerda do goleiro. Aos 13 minutos Viña sentiu cãibras e pediu substituição; Diogo Barbosa entrou em seu lugar. E foi graças a um vacilo de Diogo que o Santos chegou pela primeira vez na etapa final: aos 18 o camisa 6 afastou errado e Eduardo Sasha bateu rente à trave direita de Weverton.

O Verdão não se abalou e seguiu melhor. Aos 23 minutos, após falta sofrida por Gabriel Veron quase na risca da grande área, Bruno Henrique cobrou por cima do travessão. Aos 26 Rony chutou colocado, buscando o canto esquerdo baixo de Everson, que foi buscar.

Aos 31 minutos o gol do Palmeiras enfim saiu, mas foi corretamente anulado. Dudu enfiou para Willian soltar a bomba, Everson espalmou, a bola estava entrando mas Rony quis garantir, só que estava impedido. Aos 36 o estreante teve outra chance: Dudu tocou para Willian ajeitar para o atacante, que chutou torto, para fora.

O Santos respondeu aos 39 minutos numa finalização de bicicleta de Artur Gomes que Weverton defendeu sem dificuldade. No contra-ataque outra chance para o Verdão: Dudu enfiou para Willian bater rente à trave esquerda do goleiro. Essa acabou sendo a última grande oportunidade de gol do clássico.

Com o 0 a 0 o Palmeiras vai a 17 pontos e desperdiça a chance de assumir a liderança do Grupo B e também a liderança geral do Campeonato Paulista, que segue nas mãos do Santo André, com 2 pontos a mais.

Agora o Verdão muda o foco para a Libertadores. A estreia na competição continental está marcada para 19h15 de quarta-feira (04/3) contra o Tigre, na Argentina.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.