Twitter RSS
Close

Bahia 1 x 1 Palmeiras – 17/11/2019

O jogador Borja, da SE Palmeiras, disputa bola com o jogador Lucas Fonseca, do EC Bahia, durante partida válida pela trigésima terceira rodada, do Campeonato Brasileiro, Série A, na Arena Fonte Nova. Crédito: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Jogando a toalha e aceitando a vice-liderança do campeonato, o Palmeiras foi a Salvador enfrentar a equipe local que vinha de uma sequência de maus resultados em casa.

Com um primeiro tempo muito ruim, coroado com a vacilada da barreira e gol adversário pouco antes do apito para a pausa.

O Palestra veio com duas modificações e acordou na segunda etapa. Dominou e criou várias chances, mas conseguiu apenas empatar.

Com o empate o time de Mano Menezes vai a 68 pontos e desperdiça a chance de abrir vantagem para o Santos, que tem 65. De quebra, vê o líder abrir 13 pontos de vantagem.

Jogo válido pela 33ª rodada do Brasileirão 2019.

FICHA TÉCNICA

Local: Arena Fonte Nova, Salvador-BA
Data: 17/11/2019 (domingo)
Horário: 16h00 (de Brasília)
Arbitragem: Bruno Arleu de Araujo (RJ)
Auxiliares: Luiz Claudio Regazone (RJ) e Michael Correia (RJ)
Público: 23.194 pagantes
Renda: R$ 551.621,00
Cartões amarelos: Flávio e Ronaldo (BAH)
Gols: Bahia: Artur Caíke, aos 46 minutos do primeiro tempo;
Palmeiras: Borja, aos 25 minutos do segundo tempo

Bahia: Douglas, João Pedro, Lucas Fonseca, Wanderson e Moisés; Gregore, Flávio (Shaylon) e Ronaldo; Élber (Lucca), Artur Caíke e Gilberto (Fernandão)
Técnico: Roger Machado

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Vitor Hugo e Diogo Barbosa; Thiago Santos, Bruno Henrique e Gustavo Scarpa (Lucas Lima); Dudu, Zé Rafael (Willian) e Deyverson (Borja)
Técnico: Mano Menezes

PTD, Lancenet!Globo EsporteTerra EsportesEstadao,

Por Eduardo Luiz, da Redação PTD – 17/11/2019 – 17:52h.

Bipolar, Palmeiras joga bola apenas no segundo tempo e empata com o Bahia em Salvador: 1 a 1

Time de Mano Menezes foi muito mal na etapa inicial, reagiu na final, mas era tarde. Borja fez o gol que evitou a derrota.

Novamente sem Felipe Melo e Luiz Adriano, o Palmeiras iniciou o jogo sendo completamente dominado pelo Bahia, que acumulou desde cedo boas oportunidades para abrir o placar. Aos 3 minutos Élber passou como quis por Diogo Barbosa e tocou para Ronaldo, que teve a finalização bloqueada por Vitor Hugo. A jogada prosseguiu e Moisés cruzou na cabeça de Arthur Caíke, que escorou nas mãos de Weverton.

Aos 12 minutos Élber trabalhou como homem de criação e deu bom passe para João Pedro chutar em cima de Weverton. O assistente assinalou impedimento, mas se o gol saísse seria validado pelo VAR, já que não havia irregularidade. Ainda dentro do minuto 12 enfim surgiu a primeira finalização do Verdão, com Dudu, mas sem perigo para Douglas.

A investida do Palmeiras não mudou o panorama da partida. O Bahia seguiu melhor. Aos 14 minutos Élber, sempre ele, deixou Gilberto na cara de Weverton, que evitou o gol ao fechar rapidamente o ângulo. Aos 20 João Pedro cruzou e Arthur Caíke concluiu de voleio, para fora.

Apático, o time do técnico Mano Menezes conseguiu finalizar pela segunda vez aos 21 minutos, mas a exemplo do chute de Dudu, a tentativa de Scarpa não levou perigo ao goleiro. A partir dos 25 minutos o Bahia diminuiu a intensidade, o que possibilitou ao Verdão ficar mais tempo com a posse de bola e por consequência se aproximar da meta adversária.

Aos 29 minutos Deyverson arriscou um chute cruzado, sem ângulo, e naturalmente errou o alvo. Aos 33 Dudu cobrou rapidamente falta para Bruno Henrique arriscar por baixo, à direita de Douglas. As finalizações alviverdes não intimidaram a equipe mandante, que quando quis reacelerar o ritmo do jogo, levou perigo e foi fatal.

Reflexo do time em campo, aos 35 minutos Dudu perdeu uma bola fácil no meio-campo e possibilitou ao Bahia armar um rápido contra-ataque que terminou com Élber na cara de Weverton; o goleiro levou a melhor. Dez minutos depois, no último lance do primeiro tempo, Luan cometeu falta em Gilberto na entrada da área, Deyverson falhou ao abrir barreira e a cobrança de Artur Caíke entrou no canto esquerdo de Weverton: 1 a 0. Nem deu tempo de ter uma nova saída.

Com Lucas Lima e Borja nos lugares de Scarpa e Deyverson, respectivamente, o Verdão voltou mais ligado para a etapa final, e para isso contou com a participação dos dois que entraram. Aos 2 minutos o meia deu bom passe para o camisa 9 bater rente à trave esquerda de Douglas. Aos 5 Borja arriscou da entrada da área, para fora.

Aos 7 minutos Marcos Rocha cruzou e o colombiano escorou por cima do travessão. A resposta do Bahia veio aos 9: João Pedro levantou para Arthur Caíke escorar nas mãos de Weverton. Aos 11 Marcos Rocha enfiou para Bruno Henrique chutar fraco, fácil para o goleiro.

A melhor chance para o empate, no entanto, ainda estava por vir. Aos 14 minutos Dudu fez boa jogada individual pela direita e ofereceu o gol de presente para Bruno Henrique, mas o volante pegou muito embaixo na bola e isolou. Aos 14 Zé Rafael copiou o companheiro ao chutar sem direção da entrada da área.

Rondando a área do Bahia, o Palmeiras teve outra boa chance aos 17 minutos com Bruno Henrique, de falta, mas o camisa 19 manteve a pontaria descalibrada. Aos 23, em rápido contra-ataque, Lucas Lima enfiou para Borja, que tropeçou sozinho e perdeu a chance para o empate. Oito minutos depois, porém, o camisa 9 se redimiu: Zé Rafael fez a assistência e ele chutou de canhota no canto direito do goleiro, que colaborou: 1 a 1.

Ainda durante a comemoração Mano promoveu a última alteração: Zé Rafael deu lugar a Willian. Aos 30 minutos o camisa 29 acionou Lucas Lima, que bateu no canto direito do goleiro, que foi buscar. No rebote Moisés afastou o perigo.

A virada alviverde quase saiu aos 36 minutos: Thiago Santos recuperou a bola, Bruno Henrique tocou para Dudu cruzar forte demais para Borja, que colocou o peito na bola; ele faria o gol se Douglas não salvasse com a ponta dos dedos.

Nos minutos finais o Palmeiras sentiu o forte ritmo que impôs por quase todo segundo tempo e só voltou a levar perigo em mais 2 oportunidades. Aos 45 Dudu deu ótimo passe para Willian, que mesmo livre de marcação e na cara do goleiro, chutou para fora. Aos 48 Lucas Lima pegou uma sobra de escanteio e bateu com estilo, de primeira, rente ao ângulo. E foi só.

Com o empate o time de Mano Menezes vai a 68 pontos e desperdiça a chance de abrir vantagem para o Santos, que tem 65. De quebra, vê o líder abrir 13 pontos de vantagem (ganhou do Grêmio em Porto Alegre com um pênalti inventado).

O Palmeiras volta a campo às 18h do próximo domingo (24/11) para enfrentar o Grêmio, no Allianz Parque.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.