Twitter RSS
Close

Palmeiras 1 x 1 Corinthians – 09/11/2019

O jogador Gustavo Scarpa, da SE Palmeiras, disputa bola com o jogador Gabriel, do SC Corinthians P, durante partida válida pela trigésima segunda rodada, do Campeonato Brasileiro, Série A, no Estádio do Pacaembu. Crédito: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Ainda com chances matemáticas de chegar ao título, o Verdão foi para o clássico com tudo.

Dominando a partida, o Palestra teve várias chances. Depois de bolas na trave e pênalti perdido por Scarpa, o adversário abriu o marcador na única chance que teve na etapa complementar.

Sem desistir o Verdão reiniciou a partida aos 47′ e aos 48 empatou.

Com o empate o Palmeiras vai a 67 pontos e diminui para 7 a diferença para o líder, no entanto, pode chegar a 10 em caso de vitória do Flamengo.

Jogo válido pela 32ª rodada do Brasileirão 2019.

FICHA TÉCNICA

Local: Pacaembu, São Paulo-SP
Data: 09/11/2019, sábado
Horário: 19h00 (de Brasília)
Árbitro: Vinícius Gonçalves Dias Araújo (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)
Público: 34.283 pagantes (36.290 presentes)
Renda: R$ 1.420.520,00
Cartões amarelos: Marcos Rocha e Thiago Santos (PAL); Gabriel (SIS)
Gols: Palmeiras: Bruno Henrique, aos 48 minutos do segundo tempo;
Corinthians: Mochel Macedo, aos 47 minutos do segundo tempo

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Vitor Hugo e Diogo Barbosa; Thiago Santos e Bruno Henrique; Dudu, Gustavo Scarpa (Carlos Eduardo) e Zé Rafael (Willian Bigode); Deyverson (Borja)
Técnico: Mano Menezes

Corinthians: Walter; Michel Macedo, Manoel, Gil e Danilo Avelar; Gabriel e Ramiro (Vagner Love); Júnior Urso, Pedrinho (Mateus Vital) e Janderson (Clayson); Boselli
Técnico: Coelho (interino)

PTD, Lancenet!, Globo Esporte, Terra Esportes, Estadao, Folha Online.

Pênalti defendido, golaço e empate no fim: Palmeiras e Corinthians fazem clássico com final alucinante

Walter segura pressão do Palmeiras, Michel faz gol de placa nos acréscimos, mas Bruno Henrique deixa tudo igual no Dérbi deste sábado, que termina empatado em 1 a 1
João Vítor Castanheira

Em partida com um final alucinante, Palmeiras e Corinthians empataram em 1 a 1, neste sábado, no Pacaembu, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Alviverde dominou o segundo tempo, viu Walter defender pênalti de Scarpa, e sofreu um golaço de Michel nos acréscimos. Mas no lance seguinte, Bruno Henrique apareceu na grande área para deixar tudo igual.

O resultado é rui  para os dois. O Palmeiras pode ver a distância para o Flamengo aumentar, caso este vença amanhã, e o Corinthians pode sair do G6 a depender dos rivais. As equipes voltam a campo no próximo domingo – o Verdão visita o Bahia, enquanto o Corinthians recebe o Internacional.

PROPAGANDA ENGANOSA
A boa cabeçada de Boselli, para a defesa de Weverton, logo aos dois minutos, fez boa propaganda do clássico. Mas a promessa de um início animado não se cumpriu. Em boa parte do primeiro tempo, as defesas prevaleceram e as melhores chances foram com a bola parada. Gustavo Gómez, em duas oportunidades, assustou o Timão pelo alto.

NO RITMO DE DUDU
A partir dos 30, a qualidade do ataque alviverde começou a sobressair – especialmente com o camisa 7. O chute cruzado do palmeirense, após boa jogada individual pela direita, foi o lance mais perigoso da etapa inicial. Bruno Henrique, que cobrou falta com perigo, também fazia boa partida.

QUASE, DEYVERSON!
Uma das grandes chances do jogo saiu no primeiro minuto do segundo tempo. Walter recebeu bola recuada, se embolou, e depois afastou para a lateral. Na sequência, Scarpa lançou e Deyverson, na pequena área, desviou O goleiro corintiano tirou em cima da linha e se recuperou no lance.

A pressão do Palmeiras continuou e o Corinthians se trancou na defesa. Diante da retranca alvinegra, a mão de Manoel na grande área, aos 33, assinalada com auxílio do VAR, é tudo que o Alviverde precisava. Scarpa cobrou pênalti a meia altura, no canto esquerdo, e parou no homem do jogo: Walter. Na sequência, Borja – que recebeu chance após polêmica com Mano – e Bruno Henrique, perderam chances na grande área e deixaram o Pacaembu com gosto amargo.

ALUCINANTE!
O Palmeiras tomou conta do segundo tempo. Mas, aos 46, o corintiano Michel soltou uma bomba da intermediária, na gaveta de Weverton, e jogou uma cachoeira de água fria no rival. Mas não havia tempo para respirar. Dois minutos depois, Dudu cruzou e Bruno Henrique pegou sobra para soltar a bomba e deixar tudo igual no Pacaembu.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.