Twitter RSS
Close

Internacional 1 (5) x (4) 0 Palmeiras – 17/07/2019

Erro de Moisés na sexta cobrança eliminou o Palmeiras da Copa do Brasil — Foto: Gustavo Granata / Estadão Conteúdo

Com a vantagem de ter vencido o jogo de ida, o Palmeiras foi ao Beira Rio tentando, pelo menos, um empate para carimbar a passagem às semifinais.

E foi com tal postura que o Palestra jogou o primeiro tempo. Segurando o ímpeto colorado e tentando cadenciar o jogo sem agredir. A estratégia deu certo até os 40′ quando, após bate-rebate na defesa, os mandantes abriram o placar.

Na volta para a etapa final o Verdão teve uma leve melhora mas continuou em ritmo lento e dando espaços absurdos. Não criou nenhuma chance de gol e tomou o segundo gol aos 46′ sendo anulado pelo VAR.

O resultado levou aos pênaltis. Como Palmeiras e pênaltis não combinam, a eliminação foi decretada na cobrança de Moisés no travessão.

A torcida logo começou a apontar diversos culpados, contudo, dois fatores determinaram a eliminação:

  1. Atuação um tanto apática e placar magro no jogo de ida;
  2. Falta de espírito de decisão e ímpeto pela vitória no jogo de volta.

Felipão, comissão técnica e elenco precisarão assimilar esses elementos para não cometer os mesmos erros na Libertadores.

Jogo de volta válido pelas quartas de final da Copa do Brasil.

FICHA TÉCNICA

Local: Beira-Rio, Porto Alegre-RS
Data: 17/07/2019, quarta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Rafael Traci (SC)
Assistentes: Bruno Boschilia (Fifa-PR) e Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (Fifa-RJ)
Público: 38.836 (pagantes)
Renda: R$ 2.306.661,00
Cartões Amarelo: Nico López, D´Alessandro e Wellington Silva (INT); Dudu, Luan, Gustavo Gómez e Marcos Rocha (PAL)
Cartão Vermelho: D’Alessandro e Pedro Lucas (INT)
Gol: Patrick, aos 40 minutos do primeiro tempo

Internacional: Marcelo Lomba; Bruno (Nonato), Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Uendel (Wellington Silva); Rodrigo Lindoso, Edenílson e D´Alessandro; Nico López (Rafael Sóbis), Patrick e Paolo Guerrero
Técnico: Odair Hellmann

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Luan e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Lucas Lima (Moisés); Dudu, Zé Rafael (Willian) e Deyverson (Carlos Eduardo)
Técnico: Felipão

PTD, jogo completoLancenet!, Globo Esporte, Terra Esportes, Estadao,

Internacional devolve placar da ida, e nos pênaltis tira o Verdão da Copa do Brasil

Time de Felipão faz um segundo tempo muito ruim em Porto Alegre e volta a cair em mata-mata numa disputa de pênaltis.

Com o mesmo time que venceu no Allianz Parque, o Palmeiras iniciou o jogo tomando a iniciativa. Logo aos 25 segundos Bruno Henrique experimentou um chute de fora da área, a bola desviou em Rodrigo Moledo e saiu em escanteio; na cobrança de Dudu a bola bateu em Gómez e levou certo perigo a Marcelo Lomba, que fez a defesa no susto.

Para não deixar o Verdão se animar, o Internacional reagiu rapidamente: aos 3 minutos Guerrero ajeitou para D´Alessandro bater colocado no canto direito baixo de Weverton, que espalmou. Aos 11, após falta boba de Luan em Uendel perto da linha de fundo, D´Alessandro levantou na cabeça de Rodrigo Moledo, que mesmo livre de marcação escorou em cima de Weverton.

O jogo era equilibrado e rápido. Aos 18 minutos uma prova disso: foram 3 ataques em menos de 60 segundos, o primeiro com Rodrigo Lindoso num chute que Weverton defendeu sem dificuldade; o segundo com Dudu, que deu um toque por elevação para Zé Rafael, mas o goleiro chegou antes e acionou um contra-ataque que terminou com Nico Lopez chutando para fora e ganhando escanteio no grito.

Aos 26 minutos Guerrero fintou Gómez e bateu rasteiro; Weverton defendeu e na sobra Edenílson isolou. Aos 32 Dudu arriscou de longe e errou o alvo por muito. Aos 35 minutos uma chance mais clara: Diogo Barbosa cruzou para Deyverson desviar de primeira, para fora.

O castigo pela oportunidade desperdiçada veio rápido: aos 40 minutos, após a defesa alviverde não conseguir afastar uma bola que rondava a área, Patrick chutou dividindo com Luan e deu sorte; a bola subiu um pouco e encobriu Weverton: 1 a 0. Atrás no placar, o Verdão não se intimidou e só não chegou ao empate pouco depois, aos 43, porque Marcelo Lomba fez linda defesa em chute colocado de Dudu. Pouco depois o árbitro encerrou o primeiro tempo.

Na etapa final Felipão optou por trocar Lucas Lima por Moisés, deixando o time mais lento e ainda mais sem criatividade. Diante desse panorama o Internacional melhorou e criou uma chance clara para ampliar a vantagem aos 7 minutos com Nico Lopez, mas novamente Weverton evitou o gol com uma bela defesa, desta vez com os pés.

Para tentar consertar a alteração promovida no intervalo, aos 13 minutos Scolari trocou Zé Rafael por Willian, mas pouca coisa mudou, já que a equipe seguiu sem criatividade e Willian não era acionado. Mais 16 minutos de inércia se passaram até que aos 29 o técnico trocou Deyverson por Carlos Eduardo. Novamente nada mudou.

A ruindade do Palmeiras no segundo tempo acabou contaminando o Internacional, que parecia satisfeito com o resultado que levaria a decisão da vaga para os pênaltis ao invés de tentar o segundo gol. A partida era muito fraca até que aos 35 minutos Felipe Melo ficou com uma sobra fora da área e foi avançando na base da força até cair dentro da área; o árbitro assinalou pênalti de Edenílson, mas o VAR anulou (corretamente).

A desmarcação da penalidade renovou o ânimo da equipe da casa, que empurrado pela torcida, foi em busca do segundo gol. Aos 47 minutos D´Alessandro cobrou escanteio e Victor Custa desviou de cabeça no canto direito de Weverton, vencendo o goleiro Palmeirense. Enquanto o adversário comemorava, o Verdão reclamava em peso de uma falta que o VAR também viu. Após muita confusão, com direito até a expulsão de D´Alessandro, o árbitro anulou o gol.

Nos minutos restantes do acréscimo o Palmeiras conseguiu manter o Inter distante da sua área e no último lance quase fez o gol de empate – e da vaga – com Carlos Eduardo, de cabeça; Lomba tirou com os olhos. Com o placar invertido do jogo de ida, a decisão da vaga na semifinal da Copa do Brasil foi para as penalidades.

Guerrero, Rafael Sóbis, Edenílson, Rodrigo Lindoso e Nonato converteram para o Internacional, enquanto que Bruno Henrique, Diogo Barbosa, Luan, Willian para o Verdão: final 5 a 4 (Patrick errou para o time da casa, e Gómez e Moisés para o Palmeiras).

Fora da Copa do Brasil, no sábado (20/07) o Palmeiras visita o Ceará pela 11ª rodada do Brasileirão. O jogo está marcado para às 19h.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.