Twitter RSS
Close

São Paulo 1 x 1 Palmeiras – 13/07/2019

O jogador Dudu, da SE Palmeiras, em jogo contra a equipe do São Paulo FC, durante partida válida pela décima rodada, do Campeonato Brasileiro, Série A, no Estádio do Morumbi. Crédito: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Com 5 modificações em relação ao time do meio de semana, o Verdão foi a campo, na retomada do Brasileirão, com o objetivo de conquistar pelo menos um empate no Choque-Rei.

No primeiro tempo o Palmeiras deu bastante espaço e saiu de campo perdendo a partida.

Na volta para a etapa final, o Palestra voltou melhor e criou boas chances até empatar o jogo num gol “anormal” de Dudu.

Os goleiros foram os destaques da partida. Weverton fez pelo menos 3 defesas difícieis e garantiu o empate que mantém o Verdão na liderança do campeonato com 26 pontos contra 23 do Santos.

Jogo válido pela 10ª rodada do Brasileirão 2019.

FICHA TÉCNICA

Local: Morumbi, São Paulo-SP
Data: 13/07/2019, sábado
Horário: 19h00 (de Brasília)
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ)
Assistentes: Michael Correia (RJ) e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ)
Público: 38.267 pagantes
Renda: 1.177.165,00
Cartões amarelos: Hudson, Raniel e Arboleda (SAO); Antônio Carlos, Carlos Eduardo e Moisés (PAL)
Gols: São Paulo: Pablo, aos 9 minutos do primeiro tempo;
Palmeiras: Dudu, aos 25 minutos do segundo tempo

São Paulo: Tiago Volpi; Hudson; Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Luan, Tchê Tchê e Hernanes (Igor Gomes); Antony, Alexandre Pato (Toró) e Pablo (Raniel)
Técnico: Cuca

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Thiago Santos, Moisés e Gustavo Scarpa (Raphael Veiga); Zé Rafael (Carlos Eduardo), Dudu (Willian) e Deyverson
Técnico: Felipão

Jogo completo, PTD, Gazeta Esportiva, Lancenet!, Globo Esporte, Terra Esportes, Estadao,

PALMEIRAS X SÃO PAULO: RETROSPECTO GERAL
Palmeiras e São Paulo se enfrentaram 314 vezes ao longo da história, com 105 vitórias do Verdão, 101 empates e 108 do Tricolor (408 gols palestrinos e 407 são-paulinos). Vale lembrar que estes dados contabilizam confrontos entre os dois times a partir de 1936. Entre 1930 e 1935, o São Paulo da Floresta cruzou o caminho esmeraldino 16 vezes. Foram cinco vitórias, sete empates e quatro derrotas. O Verdão marcou 24 gols e foi vazado em 25 oportunidades.

PALMEIRAS X SÃO PAULO: VERDÃO PODE CHEGAR A 5 JOGOS SEM SOFRER GOL CONTRA O SP E ESTABELECER RECORDE
Sem saber o que é ser vazado pelo São Paulo nos últimos quatro encontros, o Palmeiras, caso não sofra gol contra o rival pela 10ª rodada do Brasileiro, no próximo sábado (12), irá superar a sua melhor sequência defensiva em toda a história do confronto contra o time tricolor, recorde estabelecido em três oportunidades: quatro jogos sem ser vazado contra o rival em 1972, de 1995 a 1996 e a série atual, de 2018 a 2019.

PALMEIRAS X SÃO PAULO: PALMEIRAS NÃO PERDE PARA O SÃO PAULO HÁ 7 JOGOS
Nos últimos 7 duelos, o Palmeiras ganhou cinco e empatou dois contra o rival São Paulo (marcou 12 gols e sofreu cinco). O último revés foi em maio de 2017, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro (2 a 0 pró Tricolor) – o técnico do Palmeiras, na ocasião, era o Cuca.

PALMEIRAS X SÃO PAULO: CLÁSSICO PELO BRASILEIRÃO
Quando o assunto é Campeonato Brasileiro, competição pela qual as agremiações irão medir forças neste sábado, Palmeiras e São Paulo se enfrentaram 66 vezes, e o Verdão leva nova vantagem nesta contagem: 23 triunfos a favor, 28 empates e 15 reveses (85 gols marcados e 72 sofridos). O primeiro embate pelo Nacional aconteceu em 1967, empate por 1 a 1 no Pacaembu (Torneio Roberto Gomes Pedrosa).

PALMEIRAS X SÃO PAULO: MAIOR SEQUÊNCIA INVICTA HISTÓRICA POR BRASILEIRO
Por Campeonatos Brasileiros, o Palmeiras já ficou por incríveis 26 anos, nove meses e quatro dias sem perder para o São Paulo. O fato ocorreu entre 1973 e 2000. Esta sequência invicta de quase 27 anos no Nacional rendeu ao Verdão 11 vitórias e 14 empates neste período.

São Paulo sai na frente, cede empate e Palmeiras se mantém invencível no Brasileiro

Bruno Calió e Marcelo Baseggio São Paulo , SP

O São Paulo esteve próximo, mas não acabou com a invencibilidade de agora 33 jogos do Palmeiras no Campeonato Brasileiro. Recebendo o Verdão neste sábado, no estádio do Morumbi, pela 10ª rodada do torneio por pontos corridos, o time do técnico Cuca começou a partida de forma avassaladora, abrindo o placar com Pablo logo aos nove minutos, porém, caiu drasticamente de desempenho na etapa complementar e teve de se conformar com o empate em 1 a 1, graças ao gol de Dudu, que contou com um azar tremendo de Tiago Volpi.

Voltando aos gramados após mais de três meses por conta de uma cirurgia na região lombar, Pablo foi quem balançou as redes para o São Paulo no Choque-Rei e vinha muito bem na partida, até cair de mau jeito em uma disputa de bola, sentir o joelho e ser substituído no intervalo. Sentindo a ausência do camisa 9, o Tricolor não foi mais o mesmo na volta para o segundo tempo e acabou chegando ao oitavo jogo sem vitória, com apenas três gols marcados neste período.

O Palmeiras, por sua vez, entrou em campo com uma equipe alternativa, abrindo mão da dupla de zaga e de volantes titulares. Ainda assim, a equipe de Luiz Felipe Scolari cresceu no segundo tempo e, apesar de ter contado com uma sorte um tanto quanto incomum, é verdade, conseguiu manter sua invencibilidade e, ao menos, somar um ponto em um jogo bastante difícil.

Sem qualquer outra competição para disputar, o São Paulo agora iniciará sua preparação para o próximo compromisso no Campeonato Brasileiro. O Tricolor encara a Chapecoense, novamente no Morumbi, no próximo dia 22 de julho. Já o Palmeiras volta o foco para a partida de volta das quartas de final da Copa do Brasil, contra o Internacional, na próxima quarta-feira, em Porto Alegre.

O jogo – O São Paulo começou o Choque-Rei a todo vapor. Logo aos seis minutos de jogo, Pablo recebeu pela esquerda, fez jogada individual em cima de Edu Dracena e cruzou na área, onde Antony tentou completar para o fundo das redes, mas não chegou a tempo. Já no minuto seguinte, Tchê Tchê foi acionado por Pato nas costas da marcação, e, livre, dentro da área, bateu forte, porém, no meio do gol, facilitando o trabalho de Weverton.

As três semanas de intertemporada pareciam ter surtido efeito ao Tricolor, e o gol era apenas uma questão de tempo. Aos nove minutos, os donos da casa, enfim, tiveram sua larga superioridade na partida revertida no placar. Hernanes recebeu em profundidade pela direita, chegou na linha de fundo e cruzou rasteiro para Pablo, que finalizou de primeira, no canto oposto, sem chances para o goleiro palmeirense, abrindo o placar para o São Paulo no estádio do Morumbi.

Sem conseguir manter a impressionante intensidade dos primeiros minutos, o time de Cuca caiu de rendimento na segunda metade do primeiro tempo e viu o Palmeiras sair mais para o jogo. Aos 23 minutos, por pouco o Verdão não empatou com Gustavo Scarpa, que ficou com a sobra do cruzamento, dominou e bateu certeiro, forçando ótima defesa de Tiago Volpi, que espalmou para escanteio.

Tentando responder, o São Paulo voltou a assustar aos 29 minutos, quando Alexandre Pato dominou no peito no meio-campo, conduziu a bola até a entrada da área e resolveu experimentar, mas não pegou em cheio na bola, vendo Weverton fazer a defesa tranquilamente. Antes de as equipes irem para o intervalo, Antony ainda teve a chance derradeira do primeiro tempo, já nos acréscimos, mais precisamente aos 48 minutos, quando recebeu pela direita, levou para o meio e soltou o pé, mandando à esquerda do goleiro adversário.

Segundo tempo

Se o primeiro tempo foi bom, o início da etapa complementar foi ainda melhor. Logo no primeiro minuto de jogo, Deyverson ficou com a sobra do cruzamento e, cara a cara com Tiago Volpi, viu o adversário defender seu chute à queima-roupa e evitar o empate. Já no minuto seguinte, o São Paulo respondeu com Raniel, que tabelou com Tchê Tchê e teve seu chute defendido por Weverton, com o pé direito. No rebote, Reinaldo soltou uma bomba, no ângulo, mas o goleiro palmeirense voou para fazer outra excelente defesa.

Com menos ímpeto que no primeiro tempo, o São Paulo voltou a assustar aos 14 minutos com Alexandre Pato, que recebeu pela esquerda, ajeitou para o meio e bateu colocado, buscando o canto oposto, mas novamente Weverton estava muito bem posicionado para fazer outra difícil intervenção.

Tiago Volpi, que vinha fazendo grande partida até então, apareceu novamente aos 23 minutos, quando teve de sair do gol para fechar o ângulo de Carlos Eduardo, que, embora impedido, ficou livre, aproveitando a sobra do arremate de Thiago Santos, de fora da área, para chutar para o gol. Mas, a sorte que estava a favor do goleiro são-paulino se virou contra ele três minutos depois. Em jogada individual, Dudu levou da direita para o meio e, ao bater, contou com o desvio de Reinaldo para ver a bola encobrir Volpi, bater na trave, rebater nas costas do goleiro tricolor e morrer no fundo das redes, empatando o clássico e frustrando os planos do São Paulo de voltar a somar três pontos em casa.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.