Twitter RSS
Close

Palmeiras 1 x 0 Botafogo-SP – 23/01/2018

O jogador Deyverson, da SE Palmeiras, comemora seu gol contra a equipe Botafogo FC, durante partida valida pela segunda rodada, do Campeonato Paulista, Série A1, na Arena Allianz Parque. Crédito: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Para a abertura da temporada de jogos no Allianz Parque Felipão, dando início ao rodízio de atletas, promoveu 8 alterações em relação ao jogo de abertura do campeonato. Dudu, Scarpa e Thiago Santos foram os mantidos.

A partida começou parecendo um jogo treino. O Palmeiras tocava a bola tranquilamente e tentava criar chances para abrir o marcador. Aos 20′ Deyverson aproveitou o rebote de uma cobrança de falta e tirou o zero do placar.

O jogo seguiu cadenciado e sem chances claras. Era morno com uma arbitragem bastante contestada.

Mesmo na marcha lenta e com alguns erros o Verdão teve a chance de ampliar num pênalti desperdiçado por Bruno Henrique.

Sentindo a falta de ritmo os atletas verdes reduziram o ritmo e os visitantes cresceram um pouco no final da segunda etapa obrigando Fernando Prass a fazer algumas defesas.

A vitória deixa o Verdão na liderança do grupo com 4 pontos.

Jogo válildo pela 2ª rodada do Paulistão 2019.

FICHA TÉCNICA

Local: Allianz Parque, São Paulo (SP)
Data: 23/01/2019, quarta-feira
Horário: 21h00 (Brasília)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza
Assistentes: Alex Ang Ribeiro e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo
Público: 23.752 pagantes
Renda: R$ 1.272.384,60
Cartões amarelos: Marcos Rocha (PAL); William Oliveira (BOT)
Gol: Deyverson, aos 20 minutos do primeiro tempo

Palmeiras: Fernando Prass; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena e Victor Luis; Thiago Santos, Bruno Henrique e Gustavo Scarpa (Felipe Melo); Dudu (Carlos Eduardo), Zé Rafael (Lucas Lima) e Deyverson
Técnico: Felipão

Botafogo-SP: Rodrigo Viana; Lucas Mendes, Ednei, Plínio e Pará; Leonan, Willian Oliveira, Diones e Renan Oliveira (Marlon Freitas); Pimentinha (Jean Silva) e Bruno Moraes (Rafael Costa)
Técnico: Léo Condé

Gol, jogo completo, PTDGlobo EsporteTerra EsportesEstadao.

Retrospecto contra o Botafogo-SP

O Palmeiras já enfrentou o Botafogo-SP 108 vezes ao longo da história. Foram 65 vitórias alviverdes, 29 empates e 14 derrotas. O Verdão marcou 205 gols e foi vazado 90 vezes.

A maior goleada entre os clubes aconteceu em 1996, quando o Alviverde aplicou sonoro 8 a 0 sobre o time de Ribeirão Preto, em pleno estádio Santa Cruz.

Verdão supera Botafogo-SP pelo Paulista e amplia série invicta para 11 jogos

Bruno Alexandre Elias
Departamento de Comunicação

O Palmeiras recebeu a equipe do Botafogo-SP na noite desta quarta-feira (23), no Allianz Parque, pela 2ª rodada do Campeonato Paulista 2019, e superou seu adversário pelo placar de 1 a 0, com gol de Deyverson no primeiro tempo. O resultado da partida fez com que o Verdão se aproximasse de um feito histórico nesta década: chegou a 11 partidas sem registrar nenhuma derrota sequer no retrospecto geral, ficando a apenas um jogo de igualar a maior série dos últimos seis anos, quando, em 2013, permenaeceu por 12 partidas sem sofrer revés. O Alviverde foi derrotado pela última vez em 24/10/2018, contra o Boca Juniors-ARG, pela Libertadores – desde então, são seis vitórias e cinco empates.

O Verdão segue invicto no Estadual – havia empatado na primeira rodada com o Red Bull, fora de casa, por 1 a 1 – e entra em campo novamente no próximo domingo (27), às 19h, diante do São Caetano, no estádio Anacleto Campanella.

Autor do gol que rendeu o título brasileiro ao Verdão em 2018, na vitória por 1 a 0 sobre o Vasco pela 37ª rodada do Brasileirão daquele ano, Deyverson voltou a encontrar o caminho das redes na partida diante do Botafogo. O camisa 16 soma agora, ao todo, 64 jogos e 18 gols marcados pelo clube alviverde.

O duelo marcou o retorno ao time titular de algumas peças importantes do elenco, como o lateral Marcos Rocha, que não atuava desde 06/10/2018, vitória por 2 a 0, sobre o São Paulo, no Morumbi, e do goleiro Fernando Prass, que não entrava em campo desde 14/10/2018, triunfo também por 2 a 0, sobre o Grêmio, no Pacaembu.

Além disso, o jogo desta quarta-feira marcou ainda as estreias do meio-campista Zé Rafael e do atacante Carlos Eduardo. Zé Rafael veio do Bahia e é o dono da camisa 8 palmeirense, enquanto Carlos Eduardo foi trazido do Pyramids FC e veste o número 37.

O grande destaque individual na partida desta noite, no entanto, vai para Dudu. O camisa 7 chegou à incrível marca de 100 partidas no Allianz Parque. Na arena – que possui a atual configuração desde 2014 –, Dudu é quem mais venceu (72 triunfos), mais fez gols (27 tentos) e mais assistências concedeu (26 passes a gol). Vale lembrar ainda que, no estádio, o atacante faturou a Copa do Brasil de 2015, contra o Santos, e o Brasileirão de 2016, contra a Chapecoense.

O jogo

O Palmeiras, desde os minutos iniciais do embate, imprimiu um forte ritmo contra seu adversário, criando as melhores chances e dominando os setores criativos do campo.

A superioridade do Alviverde nos primeiros minutos da etapa inicial logo foi traduzida em gols. Primeiro com Dudu, de cabeça – anualdo aos 17 -, e depois, com Deyverson, aos 20: o camisa 16 abriu o placar após falta batida por Gustavo Scarpa, que rolou para Bruno Henrique bater com força, de fora da área – no rebote do goleiro do Botafogo, o atacante alviverde foi certeiro. (Palmeiras 1×0 Botafogo-SP)

No decorrer do primeiro tempo, após o gol marcado, os 23.752 torcedores presentes puderam notar um Palmeiras aguerrido, que sempre tentava buscar boas chances – tanto que quase chegou ao segundo gol com Deyverson, aos 36, após cobrança de falta do lateral Victor Luis. Apesar das tentativas, os 45 minutos inciais não tiveram outra alteração no placar.

No segundo tempo, Felipão iniciou o time com o estrante Carlos Eduardo no lugar de Dudu. Mais tarde, ainda entraram Lucas Lima no lugar de Zé Rafael, aos 16, e Felipe Melo na vaga de Gustavo Scarpa, aos 24.

E no prosseguir do prélio, o Verdão valorizou a posse de bola, apesar de – ao contrário do primeiro tempo – não conseguir criar jogadas mirabolantes de ataque, exceto uma chance com Bruno Henrique, aos 37, que realizou cobrança de pênalti sofrido por Carlos Eduardo. A penalidade, entretanto, não foi convertida.

Nos minutos derradeiros, o embate passou a ficar mais marcado por um jogo mais truncado, com ambos os times dividindo a bola com mais intensidade. Apesar do final enérgico da partida, o placar não saiu mesmo de 1 a 0 a favor do Verdão.

Palmeiras: Fernando Prass; Marcos Rocha, Edu Dracena, Antônio Carlos e Victor Luis; Bruno Henrique, Thiago Santos e Zé Rafael (Lucas Lima, aos 16′ do 2ºT); Dudu (Carlos Eduardo, no intervalo), Deyverson e Gustavo Scarpa (Felipe Melo, aos 24′ do 2ºT). Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Gol: Deyverson, aos 20′ do 1ºT (1-0);

Cartão amarelo: Marcos Rocha (40′ do 2ºT).

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.