Twitter RSS
Close

Palmeiras 1 x 0 Corinthians – 03/04/2016

25616707753_8b21d80c68_o

(Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)

Sai zica!

Num ótimo jogo vecemos o rival e começamos a mostrar evolução. Cuca ainda tem bastante trabalho mas é visível a evolução.

Jogo válido pela 14ª rodada do Paulistão 2016.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 1 X 0 CORINTHIANS

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
DataHora: 3/4/2016 – 16h (horário de Brasília)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza
Auxiliares: Carlos Augusto Nogueira Junior e Anderson José de M. Coelho
Público/Renda: 21.219 pagantes / R$ 644.765,00
Cartões amarelos: Gabriel Jesus, Arouca, Egídio e Alecsandro (PAL), Lucca, Felipe e Giovanni Augusto (COR)
Gols: Dudu 32′ 2ºT (1-0)

PALMEIRAS: Fernando Prass, Jean, Thiago Martins, Vitor Hugo e Egídio; Arouca (Lucas 27′ 2ºT), Gabriel (Thiago Santos 38′ 2ºT), Robinho (Dudu 16′ 2ºT) e Zé Roberto; Gabriel Jesus e Alecsandro. Técnico: Cuca

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Yago, Felipe e Uendel; Bruno Henrique, Elias (Maycon 8′ 2ºT), Giovanni Augusto, Guilherme (Romero 12′ 2ºT) e Lucca (Danilo 37′ 2ºT); André. Técnico: Tite

Cuca volta a disputar derby após 24 anos; relembre participações do técnico

Felipe Krüger
Departamento de Comunicação
02/04/2016 – 12:37h

Ex-jogador e atual comandante do Palmeiras, o técnico Cuca voltará a disputar, neste domingo (03), um clássico contra o Corinthians após 24 anos. A última vez que participou de um derby foi, ainda como atleta, em 1992 – naquela temporada, o agora treinador jogou três partidas diante dos rivais, com uma vitória, um empate e uma derrota.

Na estreia de Cuca ante os alvinegros, o Verdão empatou em 0 a 0, dia 18 de outubro, pelo Campeonato Paulista. No jogo seguinte, também pela competição estadual, em novembro, a primeira vitória: 1 a 0, gol de Evair, de falta. O revés veio no fim do mesmo mês, por 2 a 1 – o tento alviverde foi anotado por César Sampaio.

Disputados no estádio do Morumbi, os três clássicos que contaram com a participação de Cuca também tiveram em campo, pelo lado alviverde, os atletas César, Mazinho, Jean Carlo, Zinho e Maurílio. Os árbitros, em ordem cronológica, foram Oscar Roberto Godói, José Roberto Wright e José Aparecido de Oliveira.

Retrospecto geral

O histórico de jogos contra o rival segue com números favoráveis ao Palmeiras. Foram disputados até hoje 358 partidas entre as duas equipes, com 126 vitórias palestrinas, 110 empates e 122 triunfos corintianos. O Verdão marcou 514 gols e sofreu 472 tentos.

Nas partidas entre as duas equipes no estádio do Pacaembu, como no caso deste domingo (03), a história registra importantes duelos, como, por exemplo, a final do torneio inaugural do campo municipal – vitória do Palestra Italia por 2 a 1, com gols de Echevarrieta e Luizinho.

O Palmeiras ainda conquistou no estádio, e contra o Corinthians, o Rio-São Paulo de 1951 e 1993 e o Campeonato Brasileiro de 1994, além de importantes vitórias, como a goleada por 6 a 0, em 1948, em duelo válido pela Taça Cidade de São Paulo.

————————————————-

Pós-Jogo

Fonte: http://www.verdao.net/noticia.php?n=16237

Por Eduardo Luiz, da Redação PTD – 03/04/2016 – 17:56h.
São Prass pega pênalti, Dudu marca e Verdão vence o Corinthians

Goleiro volta a castigar o rival e atacante, pivô do chapéu em 2015, faz o gol da vitória por 1 a 0 no Pacaembu. Palmeiras fica perto da classificação.

Com Zé Roberto no lugar de Barrios e Gabriel no de Matheus Sales, o Verdão iniciou o clássico tomando a iniciativa. Logo aos 46 segundos Egídio roubou a bola, passou para Gabriel Jesus que rolou para Jean, mas o chute do volante – novamente improvisado como lateral, saiu sem direção.

Diante da marcação adiantada do Palmeiras, o Corinthians se limitava a trocar passes no campo defensivo, até que aos 15 minutos Giovani Augusto enxergou Luca livre de marcação e passou; o atacante bateu cruzado, rente à trave esquerda de Fernando Prass. A resposta alviverde não demorou. Aos 19 Zé Roberto cruzou, Yago furou mas Gabriel Jesus não acreditou.

Aos 21 a melhor chance para o Verdão; Robinho deu ótimo passe para Jesus, que soltou a bomba, mas Cássio estava atento. Aos 26 minutos um lance inusitado; Prass tentou surpreender Cássio com um chute de muito antes do meio-campo, mas o goleiro rival voltou a tempo e fez a defesa.

Pouco criativo, o Corinthians só voltou a finalizar aos 36 minutos, mas a conclusão de Bruno Henrique saiu torta, para fora. A última chance do primeiro tempo foi para o Palmeiras com Robinho; aos 45 o meia cobrou direto uma falta perto da área; Cássio espalmou.

Na etapa final o panorama da partida pouco mudou, ou seja, o Palmeiras mostrava mais vontade e organização, mas esbarrava na forte marcação exercida pelo rival. Aos 8 minutos Jesus levantou para Alecsandro, o atacante se esticou todo para finalizar mas parou numa boa defesa de Cássio.

Aos 16 minutos Cuca trocou Robinho por Dudu. Aos 18, na sua primeira jogada, o atacante arriscou da entrada da área e carimbou Felipe. A melhor opção era o passe para Alecsandro. Após um período sem grande emoção, aos 27 minutos Thiago Martins dividiu com Giovani Augusto dentro da área, o corintiano se atirou e o árbitro assinalou o pênalti. Luca foi para a cobrança mas São Prass se fez presente e voou para espalmar.

A defesa do camisa 1 Palmeirense incendiou o Pacaembu. Logo depois, aos 30 minutos, Egídio cobrou uma falta da intermediária, Zé escorou e Dudu de cabeça abriu o placar: 1 a 0 e mais festa ainda para o bom público presente ao estádio municipal. Atrás no marcador, o rival finalmente abdicou da postura defensiva, mas aí foi a vez do Verdão armar um eficiente ferrolho.

Para dar mais consistência à defesa, aos 37 minutos Cuca trocou Gabriel por Thiago Santos. Aos 38, após cobrança de falta, Felipe desviou nas mãos de Prass. Aos 39 o Palmeiras teve o lance para definir a partida; Dudu recebeu em velocidade e finalizou, a bola entraria mas Jesus resolveu conferir, só que ele estava impedido e o assistente corretamente anulou o que seria o segundo gol.

No lance que viu o companheiro tomar seu gol, Dudu voltou a sentir a contusão na coxa direita. Como Cuca não podia mais mexer, o time ficou praticamente com um jogador a menos nos últimos minutos, mas o que o rival conseguiu fazer de melhor para tentar buscar o empate foi uma finalização por cima de Bruno Henrique, aos 41 minutos.

Com a vitória, além de manter a freguesia do Corinthians, o Palmeiras vai a 21 pontos e se mantém na briga por uma vaga para a próxima fase do Paulistão, o que parecia improvável há duas rodadas.

Agora o foco é na Libertadores. Quinta-feira (06/03) o Verdão enfrenta o Rosario Central, na Argentina, precisando pontuar para seguir na briga por uma vaga nas oitavas de final. O jogo está marcado para 21h45.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.