Twitter RSS
Close

Palmeiras 3 x 0 Rio Claro – 31/03/2016

26162180945_280b2ca943_o

(Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)

Até que enfim.

Sem sustos e superando a desconfiança da torcida após a última rodada tivemos uma boa vitória para tirar a zica.

Esperamos que a partir desta vitória Cuca consiga botar o trem nos trilhos.

Jogo válido pela 13ª rodada do Paulistão 2016.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 3 X 0 RIO CLARO

LOCAL: Pacaembu, São Paulo (SP)
DATA-HORA: 31/3/2016 – 20h30
ÁRBITRO: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza
AUXILIARES: Danilo Ricardo Simon Manis e Patrick André Bardauil
PÚBLICO/RENDA: 14.590 pagantes/R$ 286.062,50
CARTÕES AMARELOS: Egídio, Thiago Santos, Matheus Sales, Robinho e Alecsandro (PAL), Léo Coelho, Lucas, Weslen, Luis Felipe e Thiago Cristian (RCL)
GOLS: Alecsandro (44’/1ºT) (1-0), Gabriel Jesus (9’/2ºT) (2-0) e Rafael Marques (41’/2ºT) (3-0)

PALMEIRAS: Fernando Prass; Jean, Thiago Martins, Vitor Hugo e Egídio; Arouca, Matheus Sales (Thiago Santos, aos 11’/2ºT) e Robinho (Allione, aos 44’/1ºT); Gabriel Jesus, Alecsandro e Lucas Barrios (Rafael Marques, aos 23’/2ºT). TÉCNICO: Cuca.

RIO CLARO: Lucas Frigeri; Weslen (Luis Felipe, aos 11’/2ºT), João Gabriel, Léo Coelho e Felipe Saturnino; Elsinho, Jean Patrick, Léo Costa (Chico, aos 30’/2ºT) e Thiago Cristian; Lucas Xavier e Everton (João Paulo, aos 34’/2ºT). TÉCNICO: Sérgio Guedes.

Com direito a goleada histórica, retrospecto alviverde ante Rio Claro é positivo

Felipe Krüger
Departamento de Comunicação
30/03/2016 – 19:18h

Adversário do Palmeiras nesta quinta-feira (31), no estádio do Pacaembu, o Rio Claro cruzou o caminho palestrino em apenas oito oportunidades – quatro vitórias, dois empates e duas derrotas. Foram quatro jogos entre 1917 e 1931 e, depois de 76 anos, mais quatro encontros de 2007 a 2015.

A principal vitória alviverde perante a equipe do interior paulista aconteceu em fevereiro de 1924, em partida amistosa, quando o Verdão aplicou uma das maiores goleadas de sua história – 9 a 0. Naquela oportunidade, o Palestra Italia foi a campo com Primo; Nigro e Bianco; Coe, Bertolini, Amílcar e Serafini; Imparato III, Heitor, Imparato II e Perillo.

Já o último compromisso entre os times aconteceu em 2015, no Campeonato Paulista, quando o Palmeiras venceu o Rio Claro por 3 a 0. O Alviverde, ainda comandado por Oswaldo de Oliveira, jogou com Fernando Prass; Lucas, Tobio, Vitor Hugo e Zé Roberto; Gabriel, Robinho, Allione (Rafael Marques) e Alan Patrick (João Paulo); Dudu e Cristaldo (Leandro Pereira).

Curiosamente, a partida desta quinta-feira (31), no estádio do Pacaembu, será apenas a terceira com mando alviverde – a primeira, em 2007, terminou empatada em 1 a 1, enquanto a última foi justamente a vitória em 2015. Os outros seis jogos foram disputados em Rio Claro.

——————————————————–

Pós-Jogo

Fonte: http://www.verdao.net/noticia.php?n=16218

Cuca desencanta e Verdão faz 3 a 0 com golaço de Jesus; time vai a 18 pontos, afasta risco de queda e mantém chance de classificação.

Com Barrios, Gabriel Jesus e Alecsandro no ataque, o Verdão iniciou o jogo partindo para cima do Rio Claro. Aos 4 minutos Jean cruzou para Alecsandro desviar para fora. Aos 5 Jesus tocou para Arouca, que soltou a bomba, por cima. Aos 7 Jean também experimentou de longe e dessa vez fez o goleiro trabalhar. Na cobrança de escanteio Vitor Hugo escorou nas mãos de Lucas.

Só dava Palmeiras. Aos 8 minutos Egídio cruzou para Gabriel Jesus mergulhar e parar numa ótima defesa do goleiro. Aos 14 Robinho cobrou falta e Vitor Hugo, sempre ele, desviou de cabeça por cima. Acuado, o Rio Claro só foi chegar ao ataque aos 16 minutos, e quase foi fatal. Como de costume a defesa alviverde vacilou numa cobrança de escanteio, Heverton desviou e Prass evitou o gol com a ponta dos dedos.

Passado o susto, o time do técnico Cuca voltou a procurar o gol. Aos 20 minutos Jean cruzou para Barrios, que finalizou errado. Aos 21 Arouca foi à linha de fundo e cruzou para Alecsandro desviar de cabeça sem perigo para Lucas. A partir de então o Verdão começou a demonstrar muita afobação e entrou no jogo do Rio Claro, cometendo faltas desnecessárias.

Apenas nos 5 minutos finais da etapa inicial a equipe voltou a atacar. Aos 40 Jean cobrou falta de muito longe, a bola desviou e saiu em escanteio. Aos 41 Robinho passou mal e teve de ser substituído por Allione. Aos 44 minutos Jean, substituto de Robinho nas cobranças de escanteio, levantou na cabeça de Alecsandro, que enfim tirou o zero do placar, para alívio do bom público presente ao Pacaembu: 1 a 0 e fim de papo no primeiro tempo.

O Palmeiras voltou para a etapa complementar disposto a segurar a vantagem parcial, dando campo para o Rio Claro trabalhar. Logo no primeiro minuto Lucas Xavier finalizou da entrada da área no canto direito de Prass, que foi buscar. A resposta alviverde veio aos 3 num chute colocado de Egídio; a bola passou perto da trave.

Aos 5 minutos, após uma das várias faltas bobas cometidas pelo Verdão perto da área, Prass espalmou, afastando o perigo. Apostando nos contra-ataques, aos 9 minutos o Palmeiras foi feliz; Jesus roubou a bola na intermediária e avançou; o camisa 33 passou por três marcadores, invadiu a área e bateu com categoria na saída do goleiro: 2 a 0.

Logo após o segundo gol Cuca precisou queimar mais uma alteração por contusão; Matheus Sales sentiu uma fisgada na coxa direita e foi substituído por Thiago Santos. Aos 16 o Rio Claro chegou com Jean Patrik, que pegou de primeira, para fora. Aos 22, após cobrança de escanteio, Vitor Hugo desviou rente ao travessão.

Cansado, mesmo pouco acionado, aos 23 minutos Barrios foi substituído por Rafael Marques. Após um período sem se arriscar muito, aos 34 o Verdão quase ampliou; Thiago Santos fez bela jogada individual e bateu cruzado, para fora. A melhor opção seria o passe para Gabriel Jesus.

Com os três pontos garantidos, o Palmeiras passou a tocar a bola com mais tranquilidade, a consequência foi o terceiro gol: aos 41 minutos Egídio foi à linha de fundo e cruzou na cabeça de Rafael Marques: 3 a 0.

Assim foi a reabilitação alviverde no Paulistão; a vitória – a primeira da “era Cuca”, leva a equipe à segunda colocação do Grupo 2, mantendo a chance de classificação para a próxima fase, e de quebra praticamente elimina o absurdo risco de rebaixamento.

Domingo (03/04) o Verdão recebe o Corinthians no Pacaembu. O clássico está marcado para 16h.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.