Twitter RSS
Close

Palmeiras 0 x 1 Internacional – 30/08/2014

14242347
Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress

Mais uma derrota tenebrosa pra coroar uma atuação horrorosa. Nosso sistema defensivo parece que nunca jogou junto. Foi a 11ª derrota em 18 jogos. Vergonhoso.

Apesar da formação ofensiva de Gareca fomos amplamente dominados e o 1 x 0 ficou barato. O Inter nem pressionou tanto. Deve ter percebido que os 3 pontos estavam garantidos e não oferecíamos perigo algum.

Jogo válido pela 18ª rodada do Brasileirão 2014.

Gol, melhores momentos, jogo completo.

FICHA TÉCNICA

Local: Pacaembu, São Paulo (SP)
Data: 30/08/2014, sábado
Horário: 18h30 (de Brasília)
Público: 31.178 pagantes
Renda: R$ 735.345,00
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG)
Assistentes: Marcio Eustaquio Santiago (Fifa-MG) e Guilherme Dias Camilo (MG)
Assistentes adicionais: Felipe Gomes da Silva (PR) e Cleisson Veloso Pereira (MG)
Cartões amarelos: Mendieta, Eguren (Palmeiras); Rafael Moura, Paulão, Gilberto (Internacional)
Gol: Jorge Henrique, aos 19 minutos do primeiro tempo

Palmeiras: Fábio; Weldinho, Lúcio, Wellington e Juninho; Marcelo Oliveira, Mendieta (Felipe Menezes) e Allione; Leandro (Eguren), Mouche (Bruno César) e Cristaldo
Técnico: Ricardo Gareca

Internacional: Dida; Cláudio Winck (Gilberto), Paulão, Ernando e Fabrício; Willians, Wellington, Aránguiz, Jorge Henrique (Alan Patrick) e Sasha (Leandro); Rafael Moura
Técnico: Abel Braga

Por Eduardo Luiz, da Redação PTD – 30/08/2014 – 20:24h.
O Palmeiras agoniza no Brasileirão
Time faz uma apresentação deplorável e é derrotado por 1 a 0 pelo Internacional em nova falha de Fábio.

Com uma formação ofensiva (dois meias e três atacantes), o Palmeiras tinha em mente iniciar o jogo pressionando o Internacional, mas não esperava que o rival fosse dominar completamente o meio-campo.

A primeira chance para o rival não demorou a surgir. Aos 10 minutos, após um bicão, Rafael Moura ajeitou para Jorge Henrique, que passou por Fábio e fez o gol, mas a jogada foi anulada pois o desvio de Rafael foi com a mão. O atacante levou amarelo.

O lance seria uma prévia do que estava por vir 9 minutos mais tarde, e dessa vez foi legal. E fatal. Dida repôs a bola, Rafael Moura tocou de cabeça, a defesa ficou esperando Fábio sair e o goleiro ficou esperando a defesa afastar. Jorge Henrique aproveitou a lambança e abriu o placar: 1 a 0.

Atordoado, o Palmeiras só não sofreu o segundo aos 21 pois Fábio se redimiu. Aránguiz surgiu livre na cara do goleiro e chutou fraco, facilitando a defesa. Jogando fácil, o Internacional seguiu ditando o ritmo do jogo e voltou a assustar aos 35 minutos. Após outro vacilo do sistema defensivo Palmeirense, a bola sobrou para Jorge Henrique bater colocado rente ao travessão.

A primeira finalização do time de Ricardo Gareca surgiu apenas aos 37, quando Leandro recebeu dentro da área e de canhota bateu sem direção, para desespero dos mais de 31 mil Palmeirenses presentes ao Pacaembu.

Nos minutos finais da etapa inicial o Inter voltou a criar uma boa oportunidade com Paulão, que parou em boa defesa de Fábio, e o Palmeiras reclamou com razão de uma falta muito perto da área de Gilberto, que meteu a mão na bola, mas o juizão não viu.

No segundo tempo o Verdão voltou com Eguren no lugar de Leandro. Em tese a mudança seria para o Inter não ter tantos espaços no meio-campo, mas o uruguaio, visivelmente sem ritmo, pouco ajudou. Para piorar, aos 5 minutos ele ainda recebeu um cartão amarelo.

Aos 15 minutos enfim o time conseguiu criar uma jogada, mas foi aos trancos e barrancos. Juninho cruzou e Mendieta subiu sozinho para escorar, nas mãos de Dida. Diante da ruindade Palmeirense, aos poucos o Internacional foi percebendo que não precisava apenas administrar o resultado. Aos 16 Jorge Henrique ajeitou de peito para Eduardo, mas Welder salvou. Aos 17 Juninho evitou um contra-ataque que certamente seria fatal, pois eram três contra um.

Com o Palmeiras agonizando em campo, o técnico Ricardo Gareca resolveu queimar as últimas alterações que teria direito: Bruno César substituiu Mouche e Felipe Menezes entrou no lugar de Mendieta, mas pouca coisa mudou.

Empurrado pela torcida, o Palmeiras ainda tentou nos minutos finais ao menos o empate, mas o que de melhor conseguiu foi um chute de Allione aos 38 minutos, que passou perto do travessão de Dida. E foi só.

Com a nova derrota – ONZE EM DEZOITO RODADAS, o time de Ricardo Gareca permanece com 17 pontos e provavelmente voltará à zona de rebaixamento.

Na quinta-feira (04/09) o Palmeiras vai a Belo Horizonte para enfrentar o Atlético-MG pelo segundo jogo das oitavas de final da Copa do Brasil. Como perdeu por 1 a 0 no Pacaembu, o time precisará de uma vitória superior a dois gols para avançar. Ou seja…

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.