Twitter RSS
Close

Palmeiras 1 x 2 Cruzeiro – 20/07/2014

420756-970x600-1
Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress

E o calvário continua…

Contra o líder do campeonato saímos perdendo por 2 x 0 com 10 min de jogo. A previsão era a pior possível, contudo, conseguimos nos organizar, segurar o adversário e até ensaiar uma reação no segundo tempo.

Valeu o esforço mas não foi o suficiente. Caímos para 12ª posição na tabela e se não reagirmos vai ficar tenso.

Jogo válido pela 11ª rodada do Brasileirão 2014.

Gols, melhores momentos.

FICHA TÉCNICA

Local: Pacaembu, São Paulo (SP)
Data: 20/07/2014, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Público: 14.970 pagantes
Renda: R$ 627.637,50
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (GO) e Bruno Raphael Pires (GO)
Assistentes adicionais: Elmo Alves Resende Cunha (GO) e Eduardo Tomaz de Aquino Valadão (GO)
Cartões amarelos: Mendieta, Henrique e Lúcio (Palmeiras); Lucas Silva, Henrique, Egídio e Willian Farias (Cruzeiro)
Gols: Palmeiras: Tobio, aos 8 minutos do segundo tempo
Cruzeiro: Ricardo Goulart, aos 7, e Manoel, aos 9 minutos do primeiro tempo

Palmeiras: Fábio; Wendel, Lúcio, Tobio e William Matheus; Renato, Eguren (Felipe Menezes) e Mendieta (Érik); Leandro (Mouche), Diogo e Henrique
Técnico: Ricardo Gareca

Cruzeiro: Fábio; Ceará, Léo, Manoel e Egídio (Samudio); Lucas Silva (Willian Farias), Henrique e Everton Ribeiro; Marquinhos (Tinga), Ricardo Goulart e Marcelo Moreno
Técnico: Marcelo Oliveira

Por Eduardo Luiz, da Redação PTD – 20/07/2014 – 17:56h.
Palmeiras perde outra como mandante
Time sofre dois gols em nove minutos, reage mas não consegue evitar a derrota por 2 a 1, no Pacaembu.

Com três atacantes, o Verdão esperava surpreender o Cruzeiro, mas foi o adversário que iniciou o jogo buscando o gol. Aos 47 segundos Ricardo Goulart escorou de cabeça um cruzamento vindo da esquerda, mas Fábio estava atento. Aos 3 minutos Marquinhos finalizou da entrada da área e exigiu do goleiro Palmeirense uma ótima defesa.

Assustado, o Palmeiras ainda tentou responder aos 5 com Leandro, mas o chute do camisa 38 saiu fraco. Aos 7 minutos o gol do Cruzeiro saiu. Marquinhos ganhou de William Matheus na corrida e cruzou para Ricardo Goulard conferir: 1 a 0. O segundo não demorou. Aos 9 Marquinhos cobrou falta na cabeça de Manoel: 2 a 0.

Atordoado, o time do técnico Ricardo Gareca se livrou de tomar o terceiro aos 18 minutos, quando Everton Ribeiro finalizou para boa defesa de Fábio. A partir dos 20 minutos o Palmeiras enfim se tranquilizou, e melhorou um pouco na partida. A saída de Eguren, lesionado, ajudou. Felipe Menezes entrou e o meio-campo passou a ficar com mais posse de bola.

Aos 31 minutos Mendieta e Leandro fizeram bela tabela; o atacante finalizou mas parou em Fábio. No rebote Henrique só precisava empurrar a bola para o fundo do gol, mas isolou. Aos 36 Mendieta pegou uma sobra da entrada da área e bateu, com desvio, para fora. Na cobrança de escanteio executada por Felipe Menezes, o volante Henrique desviou e quase fez contra.

Em busca de um golzinho, o Verdão ainda perderia outras duas boas oportunidades antes do final do primeiro tempo, a primeira aos 40 numa bomba de Renato que saiu por cima, e a segunda aos 41 com Leandro, que invadiu a área e finalizou cruzado, para fora.

Sem alterações, o Palmeiras voltou para a etapa final no mesmo ritmo do final da etapa inicial, ou seja, apostando na raça para reagir. Aos 8 minutos Felipe Menezes cobrou falta e Tobio se antecipou à defesa para descontar: 2 a 1.

O gol inflamou o time e a torcida. Aos 16 minutos William Matheus se infiltrou pelo meio-campo e achou Henrique sozinho, dentro da pequena área; o centroavante ficou cara a cara com Fábio mas parou no goleiro. Aos 19 a torcida voltou a levantar nas arquibancadas, mas desta vez para comemorar a substituição de Leandro por Pablo Mouche, o estreante da tarde.

Aos 25 minutos os visitantes reclamaram de um pênalti de Renato em Ricardo Goulart. O jogo seguiu e pouco depois, aos 28, Lúcio lançou Mouche, que dominou e fuzilou cruzado, para fora. Como o gol de empate não saía, aos 30 minutos Gareca trocou Mendieta por Érik, mas ao contrário do clássico contra o Santos, desta vez o garoto não entrou bem.

A partir dos 30 minutos, cansado, o Verdão diminuiu o ritmo, mas não deixou de tentar empatar. Aos 35 Wendel cruzou e Diogo escorou fraco, nas mãos de Fábio. Aos 37 Tinga surgiu livre e impedido na cara do goleiro xará Palmeirense, que evitou o terceiro.

No final do jogo, diante de um rival nitidamente sem gás, o Cruzeiro apenas administrou o resultado à espera do apito final do juiz. Assim foi mais uma derrota alviverde no campeonato, a terceira como mandante. O time permanece com 13 pontos e se complica.

Agora o Palmeiras dá um tempo no Brasileirão pois na quarta-feira enfrenta o Avaí, pela terceira fase da Copa do Brasil. O jogo será às 19h30, na Ressacada.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.