Twitter RSS
Close

Palmeiras 2 x 0 Goiás – 10/05/2014

lucio-rib-5
Foto: Marcos Ribolli

De técnico novo (interino) o Verdão deu uma reagida, voltou a jogar relativamente bem e venceu o Goiás em casa. Fizemos o resultado no primeiro tempo e administramos no segundo.

O resultado dá uma aliviada e nos afasta da zona da degola. Que seja o início da reação rumo a períodos menos turbulentos.

Jogo válido pela 4ª rodada do Brasileirão 2014.

Gols, melhores momentos.

FICHA TÉCNICA

Local: Pacaembu, São Paulo (SP)
Data: 10/05/2014, sábado
Horário: 18h30 (de Brasília)
Público 6.454 pagantes
Renda: R$ 270.527,50
Árbitro: Felipe Gomes da Silva (PR)
Assistentes: Ivan Carlos Bohn (PR) e Moisés Aparecido de Souza (PR)
Cartões amarelos: Lúcio, Wesley, Fábio, Valdivia e Henrique (Palmeiras); Amaral, Alex Alves e Jackson (Goiás)
Gols: Lúcio, aos 15, e Henrique, aos 31 minutos do primeiro tempo

Palmeiras: Fábio; Wendel, Lúcio, Marcelo Oliveira e William Matheus; Renato, Wesley (Josimar) e Valdivia; Diogo, Leandro (Chico) e Henrique (Juninho)
Técnico: Alberto Valentim

Goiás: Renan; Vitor (Esquerdinha), Jackson, Alex Alves e Lima; Amaral, David, Thiago Mendes, Ramon e Erik (Danilo); Araújo (Léo Bonatini)
Técnico: Ricardo Drubscky

Por Eduardo Luiz, da Redação PTD – 10/05/2014 – 20:26h.
Valente, Verdão se reabilita no Brasileirão
Com Valentim no comando, Palmeiras joga bem e vence o Goiás por 2 a 0 no Pacaembu, gols de Lúcio e Henrique.
Mesmo com três atacantes, o Verdão começou o jogo vendo o Goiás tomar a iniciativa. Nos dois minutos iniciais os visitantes mantiveram a posse de bola no ataque, mas não conseguiram finalizar. A situação começou a mudar a partir do terceiro minuto, quando Valdivia sofreu falta perto da área que Wesley cobrou para desvio de Diogo, para fora.

Onze minutos mais tarde, em outra jogada de bola parada, o gol saiu. William Matheus cobrou falta sofrida por Leandro e Lúcio, impedido, chegou soltando a bomba: 1 a 0. Foi o primeiro tento do zagueiro pelo Verdão. A frente no placar, o Palmeiras melhorou.

Empurrado pela torcida, o time comandado interinamente por Alberto Valentim passou a disputar cada bola ainda com mais vontade. Aos 18 minutos Valdivia desarmou um adversário e tocou para Henrique, que demorou para finalizar e foi bloqueado. Aos 20 foi a vez de Leandro dar uma de ladrão; o atacante roubou a bola e lançou Valdivia, mas o goleiro Renan chegou antes.

Acuado, o Goiás só foi incomodar a meta de Fábio aos 26 minutos, após cobrança de escanteio executada por Lima; a bola resvalou em Wendel e o goleiro afastou com um soco. Aos 27 Davi experimentou de fora da área, sem perigo para o substituto de Fernando Prass.

Com o Verdão bem, o segundo gol não demorou a sair. Aos 30 minutos William Matheus cobrou lateral e Henrique, de costas, desviou de cabeça encobrindo o goleiro: 2 a 0. Diferentemente de outras partidas, dessa vez, após fazer o gol, o time não baixou a guarda, e manteve o jogo sob controle.

Aos 39 minutos Wendel cruzou e Henrique se atirou na bola, mandando para fora. Leandro ficou lamentando pois estava melhor posicionado para finalizar. Essa acabou sendo a última jogada de perigo da movimentada etapa inicial no Pacaembu.

No segundo tempo o Goiás voltou com um meia e um atacante nos lugares de um volante e um lateral. A mudança visava deixar o time mais ofensivo, mas o Verdão conseguiu controlar o ímpeto dos visitantes, mas para isso precisou sacrificar a posse de bola.

Apenas aos 11 minutos o Goiás chegou com certo perigo ao ataque, mas Ramon não cruzou nem chutou, desperdiçando boa oportunidade. Aos 21, numa rara chance que teve para contra-atacar, Leandro errou o passe para Diogo. A partir dos 25 minutos, porém, os espaços passaram a aparecer com mais frequência. Aos 26 Valdivia lançou Henrique, mas colocou muita força na bola e o atacante não alcançou.

A melhor chance viria aos 27. Marcelo Oliveira tabelou com Valdivia e surgiu livre na cara de Renan, mas o volante quis enfeitar e errou a conclusão. Aos 30 Valdivia tentou um belo passe para Diogo, mas a defesa cortou. Inspirado, o Mago voltou a descolar bom passe aos 36, de novo para Diogo, mas Lima protegeu bem até a bola chegar ao goleiro.

Nos minutos finais o Palmeiras preferiu apenas administrar o resultado. O técnico Alberto Valentim ainda promoveu as alterações que tinhia direito e ganhou um pouco mais de tempo até o apito final do juiz. Assim foi a reabilitação alviverde no Brasileirão. O time vai a 6 pontos e se distancia da parte de baixo da tabela.

Quarta-feira (14/05), ás 22h, o Verdão recebe o Sampaio Correa no Pacaembu precisando vencer por um gol de diferença para seguir adiante na Copa do Brasil.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.