Twitter RSS
Close

Palmeiras 2 x 0 Vilhena – 02/04/2014

o4i7929
Bruno César comemora um de seus gols e é abraçado por Miguel (Foto: Marcos Ribolli/GloboEsporte.com)

Mesmo jogando novamente um futebol feio e pobre, fizemos a lição de casa e avançamos para a próxima fase da Copa do Brasil. Os gols somente sairam no segundo tempo para um público de pouco mais de 4 mil presentes.

Agora vamos tirar umas férias até o início do Brasileirão, dia 20. É a chance de organizar a casa e fazer um campeonato digno.

Jogo de volta válido pela primeira fase da Copa do Brasil 2014.

Gols, melhores momentos.

FICHA TÉCNICA

Local: Pacaembu, São Paulo (SP)
Data: 02/04/2014, quarta-feira
Horário: 22h (de Brasília)
Público: 4.430 pagantes
Renda: R$ 124.950,00
Árbitro: Wanderson Alves de Sousa (MG)
Assistentes: Luciano Roggenbaum (PR) e Diego Grubba Schitkovski (PR)
Cartões amarelos: Bruno César, Leandro, Eguren (Palmeiras). Carlinhos, Tayrão, Edilsinho, Dalton e Júnior
Gols: Bruno César, aos 27 e aos 32 minutos do segundo tempo

Palmeiras: Bruno; Tiago Alves, Lúcio, Wellington (Serginho) e William Matheus; Eguren, Marcelo Oliveira (Josimar) e Mendieta (Marquinhos Gabriel); Bruno César, Leandro e Miguel
Técnico: Gilson KleinaVilhena-RO: Dalton; Portela, Júnior, Alex Barcellos e Maycon (Thiaguinho); Marinho (Tayrão), Cucaú, Carlinhos e Edilsinho; Jailson (Roallase) e Sandro
Técnico: Marcos Birigui

Por Eduardo Luiz, da Redação PTD – 02/04/2014 – 23:52h.
Verdão faz o básico e confirma vaga
Palmeiras não joga bem mas derrota o Vilhena por 2 a 0 e avança na Copa do Brasil. Bruno César marcou os dois gols.
Desfalcado, desmotivado e sem apoio da torcida, que não foi ao Pacaembu, o Palmeiras iniciou o jogo num ritmo cadenciado. Aos 6 minutos, num lapso de boa vontade, duas jogadas de perigo foram criadas. A primeira com Bruno César, que chutou forte de fora da área; Dalton deu rebote na cabeça de Leandro, que escorou para fora. A segunda com William Matheus; o lateral recebeu na área e fuzilou, para fora.

O Vilhena, mesmo precisando ao menos de um gol, só foi chegar ao ataque aos 13 minutos, num chute sem direção de Cucaú. Aos 20 um susto: após sequência de escanteios a bola sobrou para Alex Barcellos, que foi bloqueado por Lúcio ao tentar finalizar.

Muito mal em campo, o Verdão respondeu apenas aos 34 minutos, depois de um cruzamento de Tiago Alves que Miguel tentou aproveitar, sem sucesso. No lance seguinte a melhor oportunidade da etapa inicial: Leandro tocou para Mendieta que de calcanhar achou Marcelo Oliveira invadindo a área; o volante fintou um zagueiro e chutou, mas Dalton praticou ótima defesa. Depois disso nada de mais aconteceu na etapa inicial.

No segundo tempo, com Serginho no lugar de Wellington, o Palmeiras tentou esboçou uma evolução. Aos 3 minutos Bruno César cobrou falta, por cima. Aos 11 o camisa 30 finalizou cruzado, sem ângulo, para fora. A melhor chance ainda estava por vir, mas para o Vilhena. Aos 12 minutos Jal ganhou de Lúcio, ficou cara a cara com Bruno e chutou, mas o goleiro defendeu.

Percebendo que o time ainda estava devendo, aos 15 o técnico Gilson Kleina trocou Mendieta por Marquinhos Gabriel. Desta vez a evolução foi mais flagrante. Aos 18 minutos William Matheus cruzou na cabeça de Marquinhos, que escorou nas mãos do goleiro.

Aos 24 Leandro e Bruno César inverteram de função; o atacante ajeitou para o meia finalizar mas parar numa boa defesa de Dalton. No minuto seguinte o Vilhena quase abriu o placar. Após falta inventada pela arbitragem, Edilsinho levantou na área e Tayrão desviou na trave.

O lance de perigo foi a senha para o Verdão acordar de vez. Aos 27 Marquinhos Gabriel fez bela jogada individual pela direita, invadiu a área e rolou para Bruno César bater rasteiro e desencantar com a camisa alviverde: 1 a 0. Aos 28, em nova falta cobrada por Edilsinho, Junior desviou e quase enganou Bruno, que saiu mal do gol.

Mais tranquilo em campo, o Palmeiras ampliou a vantagem aos 32 minutos, após pênalti sofrido por Bruno César e convertido por ele mesmo: 2 a 0. Aos 37 Marquinhos Gabriel cruzou sob medida para Miguel, que mesmo livre de marcação escorou para fora.

Nos minutos finais o Verdão apenas administrou o resultado à espera do apito final do juiz. O adversário da segunda fase da Copa do Brasil sairá do confronto entre Sampaio Corrêa-MA x Interporto-TO, que empataram em 2 a 2 no primeiro duelo. As equipes se enfrentarão no dia 09/04, no Maranhão.

Agora o Palmeiras para por 18 dias, pois o próximo compromisso oficial está marcado apenas para 20/04 (um domingo), pela estreia do Brasileirão. O jogo será contra o Criciúma, às 18h30, fora de casa.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.