Twitter RSS
Close

Palmeiras 0 x 0 Chapecoense – 03/09/2013

Mendieta tenta fugir da forte marcação da Chapecoense no primeiro tempo (Foto: Marcos Ribolli)

Jogando em casa contra a bem organizada equipe de Chapecó/SC, não conseguimos passar pelo bloqueio adversário e fechamos o primeiro turno com um empate.

O resultado nos dá o título simbólico do primeiro turno da competição a frente justamente da Chapecoense.

Jogo válido pela 19ª rodada da série B do Brasileirão 2013.

Melhores momentos.

FICHA TÉCNICA

Local: Pacaembu, São Paulo (SP)
Data: 03/09/2013, terça-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Público: 8.841 pagantes
Renda: R$ 272.700,00
Árbitro: Arilson Bispo da Anunciação (BA)
Assistentes: Márcia Bezerra Lopes Caetano (RO) e Luiz Claudio Regazone (RJ)
Cartões amarelos: Alan Kardec (Palmeiras). Thiago Luis, Danilinho (Chapecoense)

Palmeiras: Fernando Prass; Luis Felipe, Tiago Alves, André Luiz e Juninho; Márcio Araújo, Wesley, Felipe Menezes (Serginho) e Mendieta; Ronny (Vinícius) e Alan Kardec
Técnico: Gilson Kleina

Chapecoense: Rodolpho; Fabiano, André Paulino, Rafael Lima e Fabinho Gaúcho; Wanderson, Paulinho Dias, Diego Felipe e Danilinho (Athos); Tiago Luis (Caion) e Soares (Neném)
Técnico: Gilmar Dal Pozzo

Verdão não passa pela retranca da Chapecoense: 0 a 0
Palmeiras cria boas oportunidades de gol mas não é feliz nas conclusões e apenas empata no Pacaembu. Resultado garante liderança ao final do turno.

Mesmo cheio de desfalques, o Palmeiras iniciou o jogo tentando partir para cima da Chapecoense, mas foi o rival quem criou a primeira oportunidade de gol. Aos 3 minutos Thiago Luis soltou a bomba da intermediária e Prass mandou para escanteio. Após esse lance só deu Verdão.

Aos 7 minutos Mendieta deixou Juninho na cara do goleiro, mas o lateral finalizou torto, para fora. Aos 18 Luis Felipe cruzou, a bola desviou e foi na cabeça de Alan Kardec, que escorou por cima. Dois minutos depois Luis e Kardec tentaram por baixo, mas a tabela, que deixaria o lateral em boas condições, foi interceptada pelo último homem da defesa.

A melhor oportunidade, porém, ainda estava por vir. Aos 21 minutos Wesley fez ótimo lançamento para Tiago Alves; o zagueiro estava em posição legal e ficou sozinho frente a frente com o goleiro, talvez por isso tenha se assustado e finalizado em cima do rival. Na cobrança de escanteio executada por Juninho, André Luiz foi no terceiro andar mas errou o alvo, mandando por cima do travessão.

O gol do Palmeiras parecia próximo. Aos 26, após uma sequência de bolas espirradas pela zaga, Ronny tentou colocado, à esquerda de Rodolpho. A Chapecoense só foi responder aos 27 num chute fraco de Thiago Luis, nas mãos de Prass.

A partir dos 30 minutos, sem conseguir marcar o Palmeiras na bola, os visitantes passaram a abusar das faltas, e como o árbitro não tirava o cartão amarelo do bolso, a equipe catarinense abriu a caixa de ferramentas, e assim a partida caminhou até o intervalo.

No segundo tempo o Verdão voltou com Vinícius na vaga de Ronny, e logo no primeiro minuto o atacante mostrou serviço ao cruzar para finalização de primeira de Mendieta, para fora. Aos 3 outra boa chance, dessa vez pela direita. Luis Felipe cruzou sob-medida para Alan Kardec, mas o atacante concluiu mal, para fora. Aos 6 o lateral cobrou falta direto, por cima.

O time do técnico Gilson Kleina seguia com mais posse de bola e criando boas chances para abrir o placar. Aos 10 minutos Felipe Menezes cobrou escanteio e Vinícius escorou por cima. Aos 11 enfim a Chapecoense respondeu, e quase foi fatal. Após cobrança de falta, Thiago Luis desviou de cabeça e viu a bola sair perto da trave esquerda.

Em busca do gol, aos 17 Kleina trocou Felipe Menezes por Serginho. A tentativa era intensificar as jogadas ofensivas, mas foi depois dessa mudança que os visitantes cresceram um pouco, criando uma chance clara para abrir o placar. Aos 21 Danilinho cobrou falta, André Paulino resvalou de cabeça e fez Prass praticar ótima defesa com os pés.

O susto fez o Verdão reagir rapidamente. Aos 25 Vinícius puxou contra-ataque e cruzou para Wesley finalizar em cima do goleiro. No lance seguinte o atacante resolveu finalizar ele mesmo, exigindo de Rodolpho uma bela defesa com a mão esquerda. Aos 27 outra chance criada por Vinícius, desta vez com o pé esquerdo, para fora.

Aos 28 a melhor chance; após vacilada na saída de bola, Vinícius arrancou e puxou para o meio para finalizar, mas o chute saiu fraco, nas mãos do goleiro. A opção correta seria tocar para Mendieta, que entrava livre na área pela esquerda.

Após a pressão, o Verdão diminuiu o ritmo e só voltou a levar perigo aos 33, numa bomba de Wesley que saiu por cima. Aos 35 Serginho recebeu de Mendieta e tentou driblar antes de finalizar; a bola bateu num zagueiro e saiu em escanteio. Aos 36 Luis Felipe experimentou de longe, por cima.

Nos minutos finais a Chapecoense se fechou ainda mais para segurar o resultado. A posse de bola indicava 70% para o Palmeiras, que criou mais duas chances de gol. Aos 36 Luis Felipe cruzou para Mendieta desviar de cabeça, para fora. Aos 47, no apagar das luiz, André Luiz ainda acertou a trave após levantamento da direita. Não era noite.

Com o empate, o time de Kleina vai a 42 pontos, encerra o primeiro turno na liderança isolada da Série-B e mantém a distância confortável de 11 pontos para o quinto colocado.

O Verdão volta a campo no sábado (07/09) para enfrentar o Atlético-GO, fora de casa. O jogo está marcado para 18h15.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.