Twitter RSS
Close

Ceará 2 x 2 Palmeiras – 31/08/2013

Leandro marcou o segundo gol do Palmeiras e definiu o placar (Foto: Jarbas Oliveira / Agência Estado)

Mesmo com um festival de gols perdidos ficamos 2 vezes atrás do marcador e não conseguimos converter as inúmeras chances em vitória.

O jogo foi movimentado com chances para ambos os lados dada a fraqueza dos sistemas defensivos.

O resultado ruim impediu o time de abrir uma vantagem maior sobre o segundo colocado e deixa o ambiente um pouco tenso após a eliminação na Copa do Brasil.

Jogo válido pela 18ª rodada da série B do Brasileirão 2013.

Gols, melhores momentos.

FICHA TÉCNICA

Local: Castelão, Fortaleza (CE)
Data: 31/08/2013, sábado
Horário: 21h (de Brasília)
Árbitro: Alicio Pena Junior (MG)
Assistentes: Aelson Mariano Campelo Gomes (MA) e Sergio Campelo Gomes (MA)
Cartões amarelos: João Marcos e Rogerinho (Ceará); Leandro, Valdivia e Wesley(Palmeiras)
Gols: Ceará: Magno Alves, aos 23 minutos do primeiro tempo; Marcos, aos 20 minutos do segundo tempo
Palmeiras: Alan Kardec, aos 43 minutos do primeiro tempo; Leandro, aos 25 minutos do segundo tempo

Ceará: Fernando Henrique; Marcos, Potiguar, Diego Ivo e Vicente (Douglas); João Marcos, Xaves, Ricardinho (Dinélson) e Rogerinho; Mota (Romário) e Magno Alves
Técnico: Sérgio Soares

Palmeiras: Fernando Prass; Luis Felipe, Tiago Alves, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Wesley, Mendieta (Ronny) e Valdivia (Felipe Menezes); Leandro e Alan Kardec
Técnico: Gilson Kleina

Palmeiras deixa dois pontos em Fortaleza
Time cria muitas chances de gol, só marca dois mas defesa erra muito e também leva dois. Diferença para o quinto colocado segue em 11 pontos.
O jogo começou movimentado no Castelão, com Ceará e Palmeiras procurando o gol. Logo aos 5 segundos Ricardinho experimentou da entrada da área, por cima. A resposta do Verdão veio aos 3 minutos com Leandro; o camisa 38 recebeu lançamento de Valdivia, passou pelo goleiro mas caiu; houve o toque, mas não o suficiente para derrubá-lo. A tentativa de cavar a penalidade custou um cartão amarelo ao Palmeirense, que o tira da próxima rodada.

Aos 4 minutos uma repetição da jogada anterior: Valdivia tocou para Leandro, e dessa vez o atacante finalizou, mas Fernando Henrique salvou com os pés, mandando para escanteio. Na cobrança de Mendieta, Alan Kardec subiu mais que a defesa e carimbou o travessão.

Após a pressão inicial, o Palmeiras só foi voltar a levar perigo aos 16, quando Leandro cruzou para Kardec, mas o camisa 14 não chegou. O lance fez o Ceará acordar. Aos 20 minutos Vicente cruzou e Magno Alves desviou de cabeça; a bola passou perto da trave esquerda de Prass. Aos 23, porém, o veterano atacante não desperdiçou. Mota cobrou escanteio e Magno Alves, livre, apenas escorou: 1 a 0.

Perdendo o jogo de forma injusta, dessa vez o Verdão não se entregou. Aos 29 minutos Mendieta deixou Juninho na cara do goleiro, mas o lateral perdeu o gol ao finalizar em cima do rival. A melhor opção era o passe para Leandro. Aos 30 novo passe de Mendieta, desta vez para Leandro, mas o atacante demorou para chutar e foi desarmado por Vicente.

O gol de empate estava amadurecendo. Aos 36 minutos Juninho cruzou e Alan Kardec cabeceou com perigo, por cima. Aos 43 enfim a bola entrou: após jogada que começou com Wesley, a bola sobrou para Valdivia, que mesmo caindo deixou Alan Kardec na cara de Fernando Henrique, e desta vez o centroavante não desperdiçou: 1 a 1. Pouco depois o árbitro encerrou a etapa inicial.

No segundo tempo os dois times seguiram em busca do gol, o que manteve o jogo aberto. Aos 2 minutos Marcos soltou a bomba e Prass espalmou. Aos 6 Wesley puxou contra-ataque, tocou para Valdivia que rolou para Mendieta finalizar com desvio, para fora. Aos 9 Henrique cobrou falta, rasteiro, nas mãos de Fernando Henrique.

Aos 15 minutos Juninho cobrou escanteio na cabeça de Henrique, mas a finalização saiu por cima. Aos 17 um vacilo de Tiago Alves quase foi fatal. O zagueiro furou na frente de Magno Alves, que saiu na cara de Prass mas finalizou para fora. Doida para entregar, a defesa alviverde atingiu o objetivo aos 20, quando Marcos avançou do meio-campo e tabelou com Magno Alves; o lateral saiu na cara de Prass e tocou na saída do goleiro: 2 a 1.

Atrás no marcador, Kleina sacou Valdivia do time. Aparentemente o chileno não sentiu nada, mas deu lugar a Felipe Menezes. No minuto seguinte, aos 25, o gol de empate saiu. Mendita fez linda assistência para Leandro fuzilar de canhota: 2 a 2.

A virada poderia ter saído na sequência. Aos 26 minutos Mendieta voltou a deixar Leandro na cara do gol, mas a finalização do atacante parou numa boa defesa de Fernando Henrique; no rebote a bola ainda voltou para Leandro, que tentou por cobertura, sem sucesso. O Ceará respondeu aos 27 numa cabeçada de Mota que saiu por cima.

Aos 28 minutos Mendieta pediu para deixar o jogo alegando dores musculares. Ronny entrou em seu lugar e não manteve o mesmo nível. O Verdão seguiu um pouco melhor, mas as chances criadas não eram mais tão claras. Aos 30 Kardec tentou uma semi-bicicleta, por cima. Aos 39 Leandro bateu fraco, e Fernando Henrique resvalou, mandando para escanteio.

Mesmo perto da virada, o time de Kleina seguia todo desorganizado do meio-campo para trás, possibilitando ao Ceará que criasse alguns ataques, que só não levaram perigo à meta de Prass por falta de qualidade técnica do adversário. A última chance da partida foi do Palmeiras. Aos 43 minutos Juninho cruzou para Alan Kardec cabecear nas mãos de Fernando Henrique.

Com o empate, o Verdão chega ao terceiro jogo sem vitória, vai a 41 pontos e abre 2 de vantagem para a Chapecoense, que perdeu na rodada para o Icasa, mesmo atuando em casa. Em relação ao quinto colocado (Joinville), a diferença segue em 11 pontos.

Terça-feira (03/09) o Palmeiras recebe justamente a Chapecoense, às 21h50, no Pacaembu.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.