Twitter RSS
Close

Boa Esporte 1 x 0 Palmeiras – 24/08/2017

Márcio Araújo disputa jogada com Marcelinho Paraíba (Foto: Célio Messias/Agência Estado)

Depois de 12 jogos de invencibilidade fomos a campo com um mistão poupando jogadores para o jogo de volta pela Copa do Brasil.

Tomamos um gol logo aos 2′ e não conseguimos nos organizar para reagir.

Mesmo com a derrota nos mantivemos na liderança com 40 pontos, 4 a frente do segundo colocado.

Jogo válido pela 17ª rodada da série B do Brasileirão 2013.

Gol, melhores momentos.

FICHA TÉCNICA

Local: Estádio Melão, Varginha (MG)
Data: 24/08/2013 (sábado)
Horário: 16h20 (de Brasília)
Árbitro: Grazianni Maciel Rocha (RJ)
Assistentes: Lorival Candido das Flores (RN) e Leonardo Mendonca (ES)
Cartões amarelos: Petros e Marcelinho Paraíba (Boa); Eguren e Charles (Palmeiras)
Gol: Fernando Caranga, aos 2 minutos do primeiro tempo

Boa Esporte: Douglas; Petros, Ciro Sena, Thiago Carvalho e Airton; Rodrigo Souza (Marabá), Betinho, Vinicius Hess e Marcelinho Paraíba (Juba); Francismar (Malaquias) e Fernando Caranga
Técnico: Nedo Xavier

Palmeiras: Bruno; Luis Felipe, Tiago Alves, Henrique e Fernandinho; Eguren (Mendieta), Márcio Araújo, Charles (Ronny) e Felipe Menezes; Ananias (Serginho) e Alan Kardec
Técnico: Gilson Kleina

Por Eduardo Luiz, da Redação PTD – 24/08/2013 – 18:14h.
Mistão queima gordura em Varginha
Palmeiras sente os desfalques, joga mal e é derrotado pelo Boa Esporte por 1 a 0. Diferença para o quinto colocado cai para 11 pontos.

Graças a um vacilo geral, o mistão do Verdão começou o jogo sofrendo um gol relâmpago do Boa Esporte. Logo aos 2 minutos Luis Felipe concedeu um escanteio desnecessário e após a cobrança de Marcelinho Paraíba, Alan Kardec deixou para Eguren que deixou para Alan Kardec; enquanto isso Fernando Caranga se antecipou e cabeceou sem chances de defesa para Bruno: 1 a 0.

O Palmeiras parecia ter comido uma feijoada estragada no almoço. Muito relaxado, o time seguiu errando passes bobos e cometendo falhas absurdas. Aos 10 minutos Henrique vacilou e foi desarmado por Caranga, que arrancou e finalizou da entrada da área, nas mãos de Bruno.

A primeira finalização alviverde surgiu apenas aos 12 minutos, e foi numa falta cobrada por Luis Felipe que saiu do estádio. Aos 18 Charles também experimentou da entrada da área, mas a bola teve o mesmo destino.

A frente no placar, aos poucos o Boa foi se fechando, esperando algum novo vacilo do sistema defensivo Palmeirense para contra-atacar. Aos 27 a chance apareceu com Marcelinho Paraíba, que soltou a bomba para boa defesa de Bruno. No minuto seguinte um lapso de vontade do time de Kleina; Eguren desarmou um adversário na entrada da área e finalizou, mas a bola explodiu num zagueiro.

Nos minutos finais do primeiro tempo o Palmeiras enfim esboçou uma reação mais organizada, pois conseguiu trocar mais de três passes sem errar. Aos 39 Ananias recebeu de Felipe Menezes e cruzou; a bola iria para Kardec, mas a zaga chegou antes. Aos 41 Felipe quis resolver sozinho e chutou da entrada da área, com desvio, para fora.

Na etapa final o Verdão voltou com Mendieta no lugar de Eguren, que estava pendurado. Com dois meias, os espaços começaram a surgir. Aos 3 minutos Felipe Menezes deu belo passe para Ananias, que entrou na área e bateu para fora.

Parecia que o time de Kleina melhoraria, mas o lance de Ananias foi o único nos primeiros quinze minutos. Aos 16 Kleina promoveu outra alteração; Ronny substituiu Charles. Aos 19 minutos Felipe Menezes fintou seu marcador e bateu colocado, fraco, nas mãos do goleiro.

Quem esteve mais perto do gol, porém, foi o Boa Esporte. Aos 20 Marcelinho Paraíba cruzou para Fernando Caranga; o atacante se livrou de Henrique e saiu na cara de Bruno, e só não fez o segundo por grossura. Após o susto, Kleina mexeu pela última vez: Ananias cedeu lugar para Serginho.

A partir de então o jogo virou ataque contra defesa. Aos 27 minutos Luis Felipe cruzou, Alan Kardec cabeceou e Serginho completou, mas o goleiro mandou para escanteio. Aos 33 Luis Felipe soltou a bomba de canhota, para ótima defesa de Douglas.

Desesperado em busca do empate, o Verdão se lançou ao ataque nos minutos finais, deixando a defesa aberta. Aos 42 Ronny experimentou da entrada da área, à esquerda do goleiro. Na cobrança do tiro de meta, Fernando Caranga ganhou de Márcio Araújo, invadiu a área e finalizou, mas Bruno estava atento. E mesmo com cinco minutos de acréscimo, o Palmeiras só conseguiu criar mais uma oportunidade para o empate, aos 48 com Felipe Menezes, num chute espalmado pelo goleiro.

Com a derrota, o time de Kleina perde uma invecibilidade de doze partidas mas segue na liderança isolada da Série-B, agora com 11 pontos de vantagem para o quinto colocado (eram 14 antes da rodada começar).

Quarta-feira (dia 28, às 21h50) o Verdão decide a vaga nas quartas de final da Copa do Brasil contra o Atlético-PR, em Curitiba.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.