Twitter RSS
Close

Palmeiras 2 x 3 Fluminense – 11/11/2012

Foto: Ricardo Nogueira/Folhapress

Verdão foi a campo extremamente pressionado logo contra o líder do campeonato e que precisava vencer para conquistar o campeonato.

Os visitantes abriram o marcador no primeiro tempo e logo no começo da segunda etapa ampliaram.

Desesperado o Palestra foi pra cima e conseguiu o empate e por pouco não virou. Os visitantes equilibraram a partida e acabaram marcando para decretar a derrota Verde aos 42′.

O Palmeiras, com 33, vive o inferno. É o 18º, sete abaixo do Bahia, o primeiro fora da linha da queda e que ainda joga neste domingo. O rebaixamento é questão de tempo. Só não se concretizou nesta rodada pelo fato da Portuguesa também ter perdido seu confronto.

Jogo válido pela 35ª rodada do Brasileirão 2012.

FICHA TÉCNICA

Local: Eduardo José Farah, Presidente Prudente (SP)
Data: 11/11/2012 (Domingo)
Horário: 17h (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (Fifa-RS)
Assistentes: Carlos Berkenbrock (Fifa-SC) e Fabiano Ramires (ES)
Cartões amarelos: Luan (Palmeiras)
Público: 8.461
Renda: R$ 223.495,00
GOLS: Palmeiras: Barcos, aos 16, e Patrick Vieira, aos 19 minutos do segundo tempo
Fluminense: Fred, aos 45 minutos do primeiro tempo e aos 43 do segundo. Maurício Ramos (contra), aos 8 minutos do segundo tempo

Palmeiras: Bruno; Wesley, Mauricio Ramos, Henrique (Román) e Juninho; João Denoni, Marcos Assunção (Luan), Correa e Patrick Vieira; Obina (Maikon Leite) e Barcos
Técnico: Gilson Kleina

Fluminense: Diego Cavalieri; Bruno (Diguinho), Gum, Leandro Euzébio e Carlinhos; Edinho, Jean e Thiago Neves; Wellington Nem (Marcos Junior), Rafael Sobis (Valencia) e Fred
Técnico: Abel Braga

PTD, Globo Esporte, Terra EsportesEstadaoFolha Online.

Segundona, lá vamos nós

Mesmo debaixo de um forte calor, o jogo começou movimentado em Presidente Prudente, e com o Palmeiras melhor. Aos 3 minutos Carlinhos quase fez gol contra. Aos 4, Wesley cruzou para Obina cabecear com perigo, para fora.

O Fluminense respondeu rapidamente. Aos 5 minutos Fred experimentou de primeira, por cima. Aos 12 o camisa 9 rival voltou a assustar, mas dessa vez sua finalização parou em Bruno. Para não deixar o adversário crescer, o Palmeiras reagiu. Aos 18 minutos Barcos recebeu dentro da área, girou e bateu para fora. 

Aos 23 minutos o Verdão perdeu Henrique, que sentiu uma contusão após trombar com Bruno. Román entrou em seu lugar. Aos 25 Marcos Assunção cobrou escanteio e Barcos, mesmo livre de marcação, errou o alvo, desperdiçando a melhor chance do jogo. 

Após 2 minutos de paralisação por causa do calor, o Palmeiras voltou sem o mesmo ritmo, permitindo ao Fluminense trocar passes sem ser incomodado. Aos 38 minutos Gum avançou, ameaçou um chute mas cruzou para Fred, que acertou a trave.

O lance não serviu para acordar o Palmeiras, que foi castigado nos acréscimos. Wellington Nen recebeu de Tiago Neves dentro da área e bateu cruzado, Bruno fez boa defesa mas no rebote Fred conferiu: 1 a 0. Logo na sequência o árbitro encerrou a etapa inicial. 

No segundo tempo o técnico Gilson Kleina trocou Obina por Maikon Leite, mas a mudança não teve tempo para surtir efeito, pois aos 8 minutos Maurício Ramos fez gol contra após cruzamento despretencioso de Fred: 2 a 0. 

Precisando desesperadamente da vitória, Kleina promoveu mais uma alteração: Luan entrou no lugar de Marcos Assunção, o que deixou o time muito mais ofensivo, mas na mesma proporção desprotegido. Era partir com tudo em busca do resultado ou ser goleado. 

Aos 16 minutos o acaso sorriu para o Verdão. Após bate-rebate dentro da área, a bola sobrou no pé de Barcos: 2 a 1. Três minutos depois João Denoni sofreu falta perto da área e Correa cobrou com perfeição na cabeça de Patrick Vieira: 2 a 2. 

O empate relâmpago renovou o ânimo da torcida e do time. Aos 21 minutos Maikon Leite recebeu pela direita e soltou a bomba, nas mãos de Diego Cavalieri. Aos 30 a melhor oportunidade para a virada: novamente após confusão dentro da área, a bola sobrou para Maurício Ramos, mas Cavalieri fez milagre. 

Com o passar do tempo, o time de Kleina foi perdendo o gás, e a exemplo do final do primeiro tempo, passou a ceder muitos espaços ao Fluminense, que aproveitou de maneira fatal. Aos 42 Bruno foi à linha de fundo e cruzou para Fred: 3 a 2. 

O terceiro gol da equipe carioca encerrou de vez qualquer esperança alviverde, que com a nova derrota está virtualmente rebaixado, enquanto que o rival comemorou seu quarto título do Brasileirão. 

Domingo que vem (18/11, às 17h) o Palmeiras vai a Volta Redonda para cumprir tabela contra o Flamengo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.