Twitter RSS
Close

Náutico 1 x 0 Palmeiras – 14/10/2012

Foi uma apresentação voluntariosa do Palmeiras, desfalcado por oito jogadores e diante de um adversário muito forte em casa. O Verdão pressionou, criou boas chances, teve até uma bola de Obina tirada em cima da linha por Alison, mas deixou o campo derrotado pela 18ª vez em 30 rodadas.

O resultado deixa o Palmeiras com 26 pontos e em péssima situação, no 18º lugar. A oito rodadas do fim, a diferença para o Bahia (derrotado pelo Coritiba).

Jogo válido pela 30ª rodada do Brasileirão 2012.

FICHA TÉCNICA

Local: Estádio dos Aflitos, Recife (PE)
Data: 14/10/2012, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (Fifa-RJ)
Assistentes: Marcio Eustaquio Santiago (Fifa-MG) e Kleber Lucio Gil (SC)
Assistentes adicionais: Suelson França Medeiros e Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro (ambos do RN)
Cartões amarelos: Martinez, Alessandro e Douglas Santos (Náutico); Leandro Amaro, Juninho e Patrick Vieira (Palmeiras)
Cartão vermelho: Thiago Heleno (Palmeiras)
Gol: Kieza, aos 13 minutos do primeiro tempo

Náutico: Felipe; Alessandro (Alemão), Ailson, Jean Rolt e Douglas Santos; Elicarlos, Martinez, Rhayner e Rogério (Josa); Araújo (Rogerinho) e Kieza
Técnico:Alexandre Gallo

Palmeiras: Bruno; Artur, Leandro Amaro, Thiago Heleno e Juninho; Márcio Araújo (Betinho), João Denoni, Tiago Real e Mazinho (Patrick Vieira); Luan e Obina (Vinícius)
Técnico: Gilson Kleina

PTD, Globo Esporte, Terra EsportesEstadaoFolha Online.

Deu o óbvio: derrota

Embora remendado e desacreditado, o Palmeiras iniciou o jogo melhor que o Náutico. Logo aos 2 minutos Obina ajeitou para Luan finalizar e exigir de Felipe uma boa defesa. Aos 7 Artur fez boa jogada pela direita e tocou para Obina, mas Jean o travou.

O gol do Verdão parecia questão de tempo. Aos 11 minutos Obina recebeu de Luan, ganhou da marcação, girou e bateu, mas Walysson salvou sobre a linha. Aos 13 enfim a bola entrou, mas o gol foi do Náutico. Na primeira investida ao ataque os mandantes abriram o placar com Kieza, que fintou como quis Thiago Heleno e bateu no canto esquerdo de Bruno: 1 a 0. 

Atrás no marcador, o time do técnico Gilson Kleina diminuiu o ritmo, mas não desanimou. Aos 18 minutos Luan rolou para Juninho bater cruzado, para fora. Aos 23 veio a resposta do Náutico, sempre com Kieza; o chute do camisa 9 desviou em Thiago Heleno e quase enganou Bruno. 

Após um período sem grandes emoções, o Palmeiras voltou a tentar o empate nos minutos finais em duas cobranças de falta, uma aos 42 executada por Mazinho, fraco, e outra por Tiago Real, aos 44, mas a bola desviou na barreira e saiu em escanteio. Assim foi o primeiro tempo no estádio dos Aflitos. 

Na etapa final as duas equipes voltaram sem alterações, mas o Palmeiras o Palmeiras tentou adotar uma postura mais ofensiva, deixando espaços para os contra-ataques do Náutico. Aos 8 minutos Araújo aproveitou saída errada do sistema defensivo alviverde e bateu fraco, nas mãos de Bruno. Aos 9 Reiner avançou e bateu cruzado, na trave. 

Vendo seu time sem poder de reação, Kleina trocou Márcio Araújo por Betinho, mas logo depois Thiago Heleno cometeu falta estúpida e como já tinha um cartão amarelo, foi expulso. Se com 11 a coisa estava complicada, com 10 então… 

A partir do momento que ficou com um homem a mais em campo, o Náutico intensificou a troca passes, colocando o Palmeiras na roda. Kleina ainda tentou a última cartada, substituindo Mazinho por Patrick Vieira e Obina por Vinícius, mas obviamente nada aconteceu além de alguns lances de puro desespero que apenas escancaram a ruindade técnica do time alviverde. 

A décima oitava derrota no campeonato faz o Verdão (ão?) permanecer atolado na zona de rebaixamento. A distância para sair do Z4 permance a mesma (9 pontos) mas nada indica que será diminuída. 

Quarta-feira, dia 17, o Palmeiras vai a Salvador para enfrentar o Bahia. O jogo será às 19h30.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.