Twitter RSS
Close

Portuguesa 3 x 0 Palmeiras – 29/08/2012

O meia chileno Valdivia sofreu e cavou muitas faltas e, no primeiro tempo, precisou de atendimento médico duas vezes. Foto: DANIEL TEIXEIRA/AE

O torcedor, que estava ansioso por um começo de returno diferente para fugir do rebaixamento, está apavorado.

O Verdão, ainda sobre os louros do título da Copa do Brasil, parou de jogar futebol. Teve algumas boas atuações, mas não obteve o resultado. Nesta quarta, nem boa atuação teve e somou a terceira derrota consecutiva no torneio.

O primeiro tempo foi péssimo. Morno e com muitas paradas por faltas e simulações.

Na volta para a etapa final logo aos 4′ o Palmeiras tomou o gol e o que já era ruim ficou ainda pior. Todo a frente, o time de Scolari passou a ceder muitos espaços ao mandante, que aproveitou e ampliou.

Com a derrota o Palestra permanece com 16 pontos e vê os times fora do Z4 abrirem uma vantagem considerável. Situação crítica.

Jogo válido pela 20ª rodada do Brasileirão 2012.

FICHA TÉCNICA

Local: Canindé, São Paulo (SP)
Data: 29/08/2012, quarta-feira
Horário: 20h30 (de Brasília)
Árbitro: Wilson Luiz Seneme (Fifa-SP)
Assistentes: Anderson Moraes Coelho e Herman Brumel Vani (ambos de SP)
Assistentes adicionais: Flávio Rodrigues Guerra e Marcelo Aparecido de Souza (ambos de SP)
Público: 7.531 pagantes
Renda: R$ 214.348
Cartões Amarelos: Boquita, Ananias, Moisés e Ferdinando (Portuguesa); Valdivia, Thiago Heleno, Henrique e Leandro Amaro (Palmeiras)
Gols: Bruno Mineiro, aos 4 e aos 25 minutos do segundo tempo, e Moisés, aos 39 do segundo tempo

Portuguesa: Dida; Luis Ricardo, Gustavo, Valdomiro e Rogério (Lima); Léo Silva, Ferdinando, Boquita e Moisés; Ananias (Diego Viana) e Bruno Mineiro (Maylson)
Técnico:Geninho

Palmeiras: Bruno; João Vitor, Thiago Heleno, Leandro Amaro e Juninho; Henrique, Correa (Márcio Araújo), Valdivia e Mazinho (Obina); Betinho (Maikon Leite) e Barcos
Técnico: Felipão

PTDGlobo EsporteTerra EsportesEstadaoFolha Online.

Palmeiras apanha da Lusa no Canindé e se afunda no Brasileirão

Com dois gols de Bruno Mineiro e um de Moisés, Portuguesa ganha de 3 a 0 e leva rival à sua quarta derrota seguida

O Estado de S. Paulo

29 Agosto 2012 | 19h53

SÃO PAULO – Com dois gols de Bruno Mineiro e outro de Moisés, a Portuguesa vence o Palmeiras por 3 a 0, na noite desta quarta-feira, no Canindé, em São Paulo. A derrota na abertura do segundo turno complicou ainda mais a situação palmeirense na zona de rebaixamento do Brasileirão.

Agora, o Palmeiras já soma três derrotas seguidas no campeonato – antes, perdeu também para Atlético-GO e Santos – e fica estacionado nos 16 pontos. A Portuguesa, por sua vez, se recupera do tropeço diante da Ponte Preta na última rodada e chega aos 25 pontos.

Ainda muito desfalcado, o Palmeiras contou nesta quarta-feira com a volta de três jogadores recuperados de contusão – Artur, Maikon Leite e Márcio Araújo -, mas todos começaram no banco. Assim, o técnico Felipão optou por manter o esquema com Betinho, Mazinho e Barcos no ataque.

Mesmo com três atacantes e o meia Valdivia, o Palmeiras teve dificuldades para criar jogadas de ataque. A Portuguesa também sofreu para chegar ao gol adversário. Assim, o primeiro tempo no Canindé foi de muita marcação, vários passes errados e poucas chances para os dois times.

A Portuguesa teve uma boa oportunidade aos sete minutos, quando Moisés aproveitou bobeira da defesa palmeirense e cabeceou sozinho, mas a bola foi nas mãos de Bruno. O Palmeiras respondeu logo depois, no chute de longe de Mazinho, aos nove, que assustou o goleiro Dida.

Aos 18 minutos, Barcos fez uma linda jogada dentro da área e tentou dar a assistência, mas o passe não alcançou Betinho. A Portuguesa também teve mais uma boa chance no primeiro tempo. Foi aos 38, quando Ananias virou dentro da área e exigiu uma boa defesa de Bruno.

No intervalo, Felipão trocou Betinho por Maikon Leite para tentar melhorar o ataque palmeirense. Mas foi a Portuguesa quem marcou. Aos quatro minutos, Ananias fez boa jogada e cruzou para a área, Leandro Amaro escorregou e Bruno Mineiro cabeceou sozinho para fazer 1 a 0.

Felipão, então, fez duas trocas simultâneas, tirando Correa e Mazinho para as entradas de Márcio Araújo e Obina. Com isso, o Palmeiras foi com tudo para o ataque. Mas a Portuguesa também mostrou força ofensiva: aos 16 minutos, Luís Ricardo exigiu uma boa defesa de Bruno.

Diante de um Palmeiras desorganizado, a Portuguesa teve espaço para ampliar. Aos 24 minutos, Rogério chutou forte, Bruno espalmou mal, a bola bateu na trave e sobrou para Bruno Mineiro aproveitar. Foi o sexto gol dele em sete jogos no campeonato. O Palmeiras ainda teve uma boa chance com João Vitor, que tentou surpreender Dida, mas o goleiro fez linda defesa. Assim, quem marcou mais uma vez foi mesmo a Portuguesa. Já aos 39 minutos, Moisés recebeu o passe, girou sobre a marcação e tocou no canto de Bruno: 3 a 0.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.