Twitter RSS
Close

Mirassol 0 x 1 Palmeiras – 02/02/2011

Mirassol-SP – 02/02/2011 – Campeonato Paulista Série A – Estádio José Maria de Campos Maia. Patrik faz e sai para o abraço.

Com um time misto em campo o Verdão tentava uma vitória para assumir a liderança do Paulistão considerando o tropeço Santista.

O Palmeiras acelerou a partida até a metade do primeiro tempo e exigiu bastante da defesa do Mirassol, principalmente com pelo menos três boas defesas do seu camisa 1. Depois disso, o time da casa se soltou mais em campo, mas ainda tinha dificuldades na finalização diante do bem postado sistema defensivo Palestrino.

Nos 45 minutos finais o jogo percorreu em ritmo mais lento. Aos 32 uma boa jogada de Cicinho e Patrik abriu o marcador.

O Verdão assumiu a liderança do campeonato e ainda comemorou a bisonha eliminação do rival na pré-libertadores para o Tolima-COL.

Jogo válido pela 6ª rodada do Paulistão 2011.

FICHA TÉCNICA

Local: Estádio José Maria de Campos Maia, em Mirassol (SP)
Data: 02 de fevereiro de 2011, quarta-feira
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza
Assistentes: Dante Mesquita Junior e Ricardo Busette
Assistentes adicionais: Aurélio Sant`anna Martins e Marco Antonio de Oliveira Sá
Cartões amarelos: Esley, Diego e Dezinho (Mirassol)
Gols: PALMEIRAS: Patrik, aos 32 minutos do segundo tempo

MIRASSOL: Fernando Leal; Samuel, Gustavo Bastos, Dezinho e Diego (Renato Peixe); Magal, Jairo, Esley e Xuxa (Reinaldo Alagoano); Marcelinho e Wellington Amorim (Serginho)
Técnico: Ivan Baitello

PALMEIRAS: Deola; Cicinho (Vitor), Maurício Ramos, Thiago Heleno e Rivaldo; João Vitor, Márcio Araújo, Tinga e Luan (Max Santos); Adriano (Patrik) e Dinei
Técnico: Luiz Felipe Scolari.

PTD, globoesporte.com, Terra, EstadaoFolha Online, ESPN, IG.

Palmeiras vence o Mirassol fora de casa e assume a ponta do Paulistão

Time de Luiz Felipe Scolari faz 1 a 0 com Patrik, no segundo tempo do jogo, e toma o posto do Santos na liderança do Campeonato Paulista

por GLOBOESPORTE.COM

Foi a noite perfeita para o torcedor palmeirense. Em um mesmo dia, o Corinthians foi eliminado da pré-Libertadores (perdeu por 2 a 0 para o Tolima-COL), o Santos tropeçou e só empatou com a Ponte Preta (2 a 2) e o Alviverde fez a sua parte. De vice-líder do torneio, o time de Luiz Felipe Scolari passou a ser o ponteiro do Campeonato Paulista. O 1 a 0 sobre o Mirassol, marcado por Patrik no segundo tempo, deixou o time paulistano com 16 pontos – dois a mais que os santistas – no topo da tabela do estadual.

De quebra, o Alviverde chega embalado para o clássico deste domingo, contra o Corinthians, no Pacaembu. Com o Timão eliminado do torneio continental, a pressão, que há dois anos perseguia o time palestrino, se volta toda para o lado do Parque São Jorge.

Já o Mirassol fica com dez pontos, na quarta posição. Na próxima rodada, a equipe do interior paulista visita o Bragantino, tentando se segurar na parte superior da tabela.

Mesmo com alguns desfalques, o Palmeiras acelerou a partida até a metade do primeiro tempo e exigiu bastante da defesa do Mirassol. Sem Kleber, suspenso, a aposta foi em Adriano Michael Jackson, que atuava mais pelo lado direito, perto de Cicinho. No meio campo, João Vitor ganhou mais uma oportunidade na vaga de Assunção, lesionado. E foi exatamente o volante que testou pela primeira vez o sistema defensivo do time da casa, aos 8 minutos. A bomba do palmeirense, porém, foi afastada pelo goleiro Fernando Leal.

O arqueiro do Mirassol foi o principal destaque do primeiro tempo. Bombardeado pelo ataque palmeirense, ele fez boas defesas e garantiu que sua equipe não fosse vazada. Depois de defender o chute de João Vitor, Fernando Leal ainda fez uma ótima interrupção nas tentativas de Luan e Dinei, aos 11 minutos.

O domínio alviverde foi grande até perto dos 30 minutos, com pelo menos três boas defesas do camisa 1 do Mirassol. Depois disso, o time da casa se soltou mais em campo, mas ainda tinha dificuldades na finalização. Na melhor tentativa, aos 32 minutos, Xuxa mandou para fora.

Talismã Patrik

Nos primeiros minutos da segunda etapa, o Palmeiras parecia ter deixado o bom futebol no vestiário. Apresentando dificuldades para fazer a ligação entre meio-campo e ataque, a equipe verde ainda levou dois sustos. No primeiro, aos 6 minutos, Renato Peixe chutou de longe, obrigando Deola a fazer boa defesa. Quatro minutos depois foi a vez de Wellington Amorim arriscar e mandar para fora, livrando a zaga palmeirense.

Com dificuldades para avançar, principalmente pelo lado direito, onde Cicinho foi bem no primeiro tempo, o Palmeiras só mostrou alguma reação em uma cobrança de falta, aos 15 minutos. Na batida, porém, a ausência de Marcos Assunção foi sentida. Luan até treina na Academia de Futebol, mas o seu chute na noite desta quarta-feira passou por cima do gol de Fernando Leal.

Percebendo que perdia o meio-campo, Felipão abriu mão do seu terceiro atacante e colocou um apoiador. Assim, Patrik, que tem aparecido na equipe como uma espécie de talismã, foi para campo no lugar de Adriano Michael Jackson. A mudança parece teve um efeito imediato, mas Luan não soube aproveitar o passe do meia – perdeu para Dézinho o lance.

Quando a torcida palmeirense parecia que só comemoraria o gol do Tolima, que eliminava o Corinthians da pré-Libertadores, Patrik resolveu dar o ar da graça novamente. Em boa jogada de Cicinho, aos 32 minutos, ele se esticou todo para fazer 1 a 0, e decretar a vitória alviverde. No seu terceiro gol pela equipe, o jovem de 20 anos colocou o Palmeiras na liderança do Campeonato Paulista. E fez os fãs dormirem animados para o duelo de domingo, com o Timão.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.