Twitter RSS
Close

Palmeiras 2 x 1 Santos – 15/07/2010

Éwerthon, com um gol de fora da área, abriu o caminho para a importante vitória. Foto: Thiago Bernardes/UOL.

Com uma sequência de maus resultados nas últimas 4 partidas, o Palestra foi a campo na gélida e característica noite invernal para tentar uma reação.

Com Felipão observando o jogo nas tribunas do Pacaembu, os comandados de Murtosa mostraram uma boa organização tática e venceram o Santos. O confronto marcou a re-estréia de Kléber e a estréia de Tinga no ataque Palmeirense.

A vitória, além de ampliar o bom retrospecto contra o adversário, colocou o Palestra próximo do G4. O time pula para 12 pontos, atingindo a sétima colocação.

Jogo válido pela 8ª rodada do Brasileirão.

FICHA TÉCNICA

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 15 de julho de 2010, quinta-feira
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Cleber Welington Abade (SP)
Assistentes: Ednilson Corona (Fifa-SP) e Roberto Braatz (Fifa-PR)
Público: 9.400 torcedores
Renda: R$ 356.886,00
Cartões Amarelos: Gabriel Silva, Edinho, Tinga e Marcos Assunção (PAL); Neymar, Pará e Paulo Henrique Ganso
Gols: Ewerthon, aos 12 minutos do primeiro tempo (PAL), Tinga, aos 21 minutos do segundo trempo (PAL); Marcel, aos 37 minutos do segundo tempo (SAN)

PALMEIRAS: Deola, Vitor, Danilo, Léo e Gabriel Silva; Edinho, Márcio Araújo, Marcos Assunção e Lincoln (Tinga); Kléber (Tadeu) e Ewerthon (Patrik)
Técnico: Flávio Murtosa

SANTOS: Rafael; Maranhão, Edu Dracena, Durval e Pará; Arouca, Wesley, Alan Patrick (Zé Eduardo) e Madson (Paulo Henrique Ganso); Neymar (Marcel) e André
Técnico: Dorival Junior

globoesporte.com, Portal Terra, Estadao, Folha Online,

Sob olhar de Felipão, Palmeiras bate Santos e cola no G-4

Dassler Marques
Direto de São Paulo

Luiz Felipe Scolari iniciou sua segunda passagem pelo Palestra Itália com três pontos. Das tribunas do Pacaembu, o novo treinador acompanhou o triunfo do Palmeiras, por 2 a 1, em clássico contra o Santos, nesta quinta-feira. Já do banco de reservas, o inseparável Flávio Teixeira, o Murtosa, viu uma equipe palmeirense briosa, com muita marcação no meio-campo e boa movimentação de Ewerthon e Kléber, que também fez sua reestreia em jogos oficiais.

Na equilibrada tabela do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras deu salto importante e chegou ao sétimo lugar, com 12 pontos. O Santos resiste no G-4 com a mesma pontuação. Os gols palmeirenses foram de Ewerthon e do estreante Tinga, outro que mostrou estrela. Marcel descontou para os santistas, que buscaram o empate nos instantes finais, mas tiveram pouca inspiração, se ressentindo da ausência de Robinho e de Paulo Henrique Ganso em melhores condições.

Segunda atração da gelada noite do Pacaembu, que recebeu público discreto, Kléber mostrou o espírito de luta que lhe caracterizou na passagem anterior pelo Palmeiras. Participou bem de lances com Lincoln e Ewerthon e teve duas boas chances de coroar sua atuação com gol.

A vitória sob o olhar de Felipão amplia uma ótima sequência do Palmeiras nos jogos contra o rival nos últimos três anos. São seis vitórias palmeirenses e dois empates nos últimos 10 jogos diante do Santos, que nos próximos dias deve intensificar a preparação para a final da Copa do Brasil, contra o Vitória, no dia 28.

A vitória palmeirense

Dúvida para o clássico, o goleiro Marcos foi vetado de última hora por problemas no joelho. O palmeirense fez uma pequena cirurgia no local na pausa para a Copa do Mundo e ainda não está 100%, por isso ficou de fora. Outra novidade foi Marcos Assunção, escalado no lugar de Cleiton Xavier. O meia, negociado com o Metalist Kharkiv, se despediu dos companheiros já nesta quinta.

No Santos, tudo conforme o esperado. Paulo Henrique Ganso, se recuperando fisicamente, ficou entre os reservas – Alan Patrick entrou em seu lugar. Robinho e Léo foram poupados, dando lugar a Maranhão e Madson.

Apesar do pouco tempo de trabalho com Murtosa, o Palmeiras mostrou boa organização em campo, marcou firme o ataque santista e concedeu poucas oportunidades. Com três volantes, os palmeirenses fecharam bem a entrada da área e tiveram Ewerthon e Kléber, este fazendo sua estreia, em noite inspirada.

Logo no início, o Palmeiras assustou em contragolpe rápido. Ewerthon iniciou jogada pela esquerda e passou a Kléber, que errou a finalização. Lincoln recolheu e chutou mascado, levantando o baixo público presente ao Pacaembu pela primeira vez.

A jogada seguinte já foi suficiente para tirar o primeiro zero do placar. Aos 12min, Ewerthon se apresentou na entrada da área e chutou firme no ângulo, sem nenhuma chance para o goleiro santista Rafael. Foi o terceiro gol do camisa 88 palmeirense no Brasileiro.

O Santos respondeu em seguida, adotando uma atitude mais ofensiva atrás do empate. Bem fechado atrás, o Palmeiras não concedeu nenhuma oportunidade clara. As melhores chegadas santistas foram com Madson, em cobrança de falta, André, que cabeceou por cima após jogada combinada entre Neymar e Pará, e em contra-ataque puxado por Arouca que acabou com nova finalização de André. Desta vez, travado pela zaga.

O Palmeiras teve uma nova chance clara ainda antes do intervalo. Kléber reapareceu pela esquerda e passou boa bola a Lincoln, que finalizou da entrada da pequena área, sendo travado. Ewerthon ainda recolheu o rebote, mas não acertou o alvo.

Insatisfeito com a armação de seu time, Dorival Júnior acionou Paulo Henrique Ganso já no intervalo, sacando Madson de campo. A primeira chance na segunda etapa, porém, foi com Vítor. O lateral palmeirense arrancou e achou Kléber livre. A bola saiu mascada dos pés do atacante, mas Lincoln por pouco não guardou em seguida.

Depois, nova jogada de Vítor: sem marcação, chegou na frente mais uma vez e bateu por cima de Rafael. Lateral direito do Santos, Maranhão respondeu logo depois em lance similar. Arrancou livre e chutou por cima de Deola, assustando os palmeirenses.

Dorival mexeu mais duas vezes no time, com Zé Eduardo e Marcel nos lugares de Alan Patrick e Neymar, mas recebeu um castigo dos palmeirenses. Oito minutos depois de entrar em campo, Tinga recebeu em velocidade, arrancou pela ponta direita e chutou por baixo – a bola desviou em Edu Dracena e morreu no fundo das redes.

Na sequência do segundo gol, o Palmeiras se preocupou em tocar a bola e administrar a vantagem. Aos 37min, Kléber deixou o campo aplaudido, substituído por Tadeu.

O Santos ensaiou uma reação e marcou o seu gol de honra aos 38min. Wesley alçou jogada na área e Léo afastou errado. Marcel dominou na coxa e bateu no ângulo de Deola.

Aos 43min, o time da Vila Belmiro teve a grande oportunidade de empatar. Maranhão cruzou e Deola não alcançou. Vitor cortou para trás e quase marcou contra, com a bola raspando no travessão. Os momentos finais foram de tensão, com o Palmeiras acuado e o Santos no campo de ataque, mas persistiu a justa vitória palmeirense.

Os times voltam a campo no próximo domingo, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro. O Palmeiras enfrenta o Avaí, às 16h, em Florianópolis, e deve ter Felipão no banco pela primeira vez. Às 18h30, na Vila Belmiro, o Santos recebe o Fluminense.

======================================

PONTOS GANHOS VITÓRIAS EMPATES DERROTAS
Em casa 10 Em casa 3 Em casa 1 Em casa 1
Fora de casa 2 Fora de casa 0 Fora de casa 2 Fora de casa 1
TOTAL 12 TOTAL 3 TOTAL 3 TOTAL 2
GOLS FEITOS GOLS SOFRIDOS
Em casa 7 Em casa 4
Fora de casa 1 Fora de casa 2
TOTAL 8 TOTAL 6
GOLS FEITOS NO 1º TEMPO GOLS FEITOS NO 2º TEMPO
Até os 15 minutos 3 Até os 15 minutos 1
Dos 16 aos 30 minutos 1 Dos 16 aos 30 minutos 2
Dos 31 aos 45 minutos 0 Dos 31 aos 45 minutos 1
Depois dos 45 minutos 0 Depois dos 45 minutos 0
TOTAL 4 TOTAL 4
GOLS SOFRIDOS NO 1º TEMPO GOLS SOFRIDOS NO 2º TEMPO
Até os 15 minutos 0 Até os 15 minutos 2
Dos 16 aos 30 minutos 0 Dos 16 aos 30 minutos 1
Dos 31 aos 45 minutos 1 Dos 31 aos 45 minutos 2
Depois dos 45 minutos 0 Depois dos 45 minutos 0
TOTAL 1 TOTAL 5
COMO FORAM OS GOLS MARCADOS COMO FORAM OS GOLS SOFRIDOS
Com o pé (dentro da área) 5 Com o pé (dentro da área) 5
Com o pé (fora da área) 2 Com o pé (fora da área) 0
Cabeça 1 Cabeça 1
Pênalti 0 Pênalti 0
Falta 0 Falta 0
Olímpico 0 Olímpico 0
Contra 0 Contra 0
Outros 0 Outros 0
Col. Colocação na Tabela PG J V E D GP GC SG
Palmeiras 12 8 3 3 2 8 6 2
DESEMPENHO
10ª 11ª 12ª 13ª 14ª 15ª 16ª 17ª 18ª 19ª
12º 10º
20ª 21ª 22ª 23ª 24ª 25ª 26ª 27ª 28ª 29ª 30ª 31ª 32ª 33ª 34ª 35ª 36ª 37ª 38ª

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.