Twitter RSS
Close

Palmeiras 0 x 2 Boca Juniors (ARG) – 09/07/2010

ESPORTES – DESPEDIDA DO PALESTRA ITALIA – AMISTOSO INTERNACIONAL PALMEIRAS X BOCA JUNIOR AR – Kleber durante jogo – São Paulo – 09/07/2010 – Foto: Marcelo Ferrelli / Gazeta Press

Foi a última caminhada até a velha casa. O último grito de “Palmeiras minha vida é você” nas velhas arquibancadas.

Um público de quase 18 mil amantes do glorioso e vitorioso Palestra Itália, se despediu do estádio com uma bonita festa, cantando e colorindo as arquibancadas de verde, branco e vermelho nos momentos finais da partida.

A casa palmeirense, que já viu a conquista da Libertadores, em 1999 dará lugar a uma moderna arena, com capacidade para 45 mil pessoas.

No retorno das partidas oficiais, após a Copa do Mundo da África do Sul, o Verdão iniciará um período itinerante e jogará no Pacaembu, Arena Barueri e outros estádios pelo interior paulista.

A partida? Os comandados de Murtosa melhoraram na segunda etapa, mas não o suficiente para reverter a vantagem porteña construída no primeiro tempo.

Jogo amistoso de despedida do estádio Palestra Itália.

FICHA TÉCNICA

Local: Estádio Palestra Itália, em São Paulo (SP)
Data: 9 de julho de 2010, sexta-feira
Horário: 17h30 (de Brasília)
Árbitro: Cléber Wellington Abade
Assitentes: Daniel Paulo Zioli e Vicente Romano Neto
Público: 17.786 pagantes
Renda: R$ 1.214.512,00
Cartões Amarelos: Vítor e Cleiton Xavier (Palmeiras); Muñoz, Mendez, Viatri e García(Boca Juniors)
GOLS: BOCA JUNIORS: Viatri, aos 19 minutos do primeiro tempo e Muñoz, aos 37 minutos

PALMEIRAS: Bruno (Deola); Vitor, Maurício Ramos (Léo), Danilo e Gabriel Silva; Edinho, Márcio Araújo (Vinícius), Cleiton Xavier e Lincoln (Marcos Assunção); Ewerthon (Tadeu) e Kleber
Técnico: Flávio Murtosa

BOCA JUNIORS: Luchetti (Garcia); Muñoz, Cellay e Insaurralde; Marín, Méndez, Erbes (Gonzalez), Cañete (Colazo) e Monzón; Mouche (Araujo) e Viatri (Blandi)
Técnico: Claudio Borghi

Terra, globoesporte.com, futebolinterior.com.br,

– Atualizado em

Com derrota para o Boca Juniors, Palmeiras dá ‘ciao’ ao Palestra Itália

Em amistoso na despedida do estádio alviverde, time comandado por Murtosa perde por 2 a 0 para os argentinos

Por Carlos Augusto Ferrari e Julyana Travaglia São Paulo

Foi a última caminhada até a velha casa. O último grito de “Palmeiras minha vida é você” nas arquibancadas. E a última derrota da história do Palestra Itália. Na noite desta sexta-feira, o Palmeiras teve uma despedida melancólica de seu estádio. Ainda comandado por Flavio Murtosa, auxiliar de Felipão, o time perdeu por 2 a 0 para o Boca Juniors em um amistoso.

A casa palmeirense, que já viu a conquista da Libertadores, em 1999 dará lugar a uma moderna arena, com capacidade para 45 mil pessoas. A previsão é que fique pronta em dois anos, a tempo de poder sediar alguma partida da Copa de 2014, que será realizada no Brasil.

As próximas partidas com mando do Alviverde serão disputadas no Pacaembu – como ocorrerá já nesta quinta-feira, contra o Santos, pela retomada do Brasileiro – e na Arena Barueri, na Grande São Paulo.

Agora, o Alviverde espera pela chegada do técnico Luiz Felipe Scolari, que atualmente comenta a Copa do Mundo para uma emissora de televisão sul-africana. O técnico deve ser apresentado no clube no início da semana que vem.

Boca estraga festa palmeirense

A faixa estendida pela pequena torcida argentina na arquibancada do estádio palmeirense já avisava: “Não fazemos amistosos”. E não demorou para o time argentino, que não teve Riquelme, Palermo e Medel, se arriscar ao ataque e começar a atrapalhar a festa alviverde.

Primeiro, Viatri arriscou de longe para testar a Jabulani, bola oficial do Mundial da África do Sul que foi usada no amistoso, mas o chute passou à direita de Bruno.  Oito minutos depois, porém, a torcida viu tudo começar a se desmanchar. Cañete bateu falta, e Bruno espalmou para a área. Viatri aproveitou o rebote, driblou o goleiro e fez 1 a 0.

O gol argentino fez a torcida palmeirense gritar mais forte, pedindo uma vitória na despedida. Mas a primeira jogada de perigo contra o Boca só ocorreu aos 32 minutos, quando Lincoln tabelou com Kleber e arriscou. Luchetti defendeu sem grandes dificuldades. Aos 33, Kleber cabeceou depois de cobrança de escanteio, mas a bola foi para fora.

Apesar das tentativas palmeirenses foi o Boca Juniors que ampliou o placar. Aos 38 minutos, após cobrança de escanteio, Viatri ajeitou e Muñoz completou para fazer 2 a 0.

– Nós precisamos buscar a vitóiria, mas temos de ter cuidado com as contusões porque o Brasileiro já está aí – comentou o meia Lincoln na saída para o intervalo.

Com quatro alterações no time, incluindo a troca do goleiro Bruno por Deola, o Palmeiras voltou pressionando mais na segunda etapa. Recuado, o Boca Juniors tomou um susto. Aos 6 minutos, Cleiton Xavier beteu para o gol com muito perigo, mas García, goleiro que entrou na segunda etapa, conseguiu espalmar para linha de fundo.

Apesar de ter mais posse de bola, o Palmeiras não conseguia fazer o gol. A torcida fazia a sua parte, cantando e incentivando a equipe. As alterações de Murtosa, porém, não surtiam efeito em campo. E o Boca Juniors acabou estragando a festa palmeirense. Sem dó, sem clima de amistoso. Ao contrário das outras derrotas do Alviverde em casa, esta não teve vaias, mas sim aplausos. E com um quê já de saudade…

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.