Twitter RSS
Close

América-MG 2 x 1 Palmeiras – 06/10/2021

O jogador Raphael Veiga, da SE Palmeiras, disputa bola com o jogador, do América FC, durante partida válida pela vigésima quarta rodada, do Campeonato Brasileiro, Série A, no estádio Independência. (Foto: Cesar Greco)

Com a derrota o Palmeiras permanece com 39 pontos e perde a vice-liderança para o Flamengo.

Jogo válido pela 24ª rodada do Brasileirão 2021.

FICHA TÉCNICA

Local: Arena Independência, Belo Horizonte (MG)
Data: 06/10/2021, quarta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi (RS) e Jose Eduardo Calza (RS)
Cartões amarelos: Eduardo Bauermann e Patric (AME); Gabriel Menino, Jorge e Felipe Melo (PAL)
Público: –
Renda: –
Gols: América-MG: Patric, aos 27, e Ademir, aos 47 minutos do segundo tempo;
Palmeiras: Rony, aos 26 minutos do primeiro tempo

América-MG: Matheus Cavichioli, Patric, Ricardo Silva (Anderson Jesus), Eduardo Bauermann e Marlon (Alan Ruschel) Lucas Kal (Rodolfo), Alê, Juninho; Fabrício (Ribamar), Ademir e Zárate (Felipe Azevedo)
Técnico: Vagner Mancini

Palmeiras: Jailson; Luan, Kuscevic, Renan; Gabriel Menino, Felipe Melo, Patrick de Paula (Danilo Barbosa), Raphael Veiga (Gabriel Veron), Jorge (Wesley); Dudu (Gustavo Scarpa) e Rony (Deyverson)
Técnico: Abel Ferreira

Lance!Globo Esporte.

Por Eduardo Luiz
06/10/2021, 23h22

Árbitro deixou de expulsar zagueiro adversário, que empatou após jogada irregular. No fim, Veron e Wesley perderam chances claras e derrota veio em pênalti de Felipe Melo.

Primeiro tempo

De volta ao 3-5-2, com o sistema defensivo sendo formado por Luan, Kuscevic e Renan, o Palmeiras iniciou o jogo muito recado, praticamente assistindo o América jogar. Aos 4 minutos Patric experimentou de longe, sem direção. Aos 11, Ademir fez boa jogada individual e arriscou da entrada da área, carimbando o travessão.

A primeira investida alviverde ao ataque surgiu apenas aos 19 minutos, e não foi grande coisa: após rebote de escanteio Jorge chutou torto, nos pés de Patrick de Paula, que também chutou longe do alvo. Aos 23, Marlon recebeu de Alê e bateu colocado, para fora. Dois minutos depois Dudu chutou colocado, nas mãos do goleiro.

Jogando no erro adversário, o Verdão conseguiu executar a tática aos 26 minutos: Dudu lançou Rony, o camisa 7 disputou com Ricardo Silva e chutou no contrapé de Matheus Cavichioli para abrir o placar. O gol, no entanto, foi imediatamente anulado pelo árbitro Leandro Pedro Vuaden, que marcou mão de Rony. O VAR, no entanto, corrigiu o erro, já que a bola bateu na mão do defensor do América: 1 a 0.

O gol alviverde não mudou o panorama do jogo. Aos 31 minutos Ademir ganhou de Jorge, puxou para dentro e sem ser incomodado soltou a bomba, por baixo, à esquerda de Jailson. Aos 41 foi a vez de Ricardo Silva tentar a sorte de muito longe, mas errou o alvo por muito. No minuto seguinte Zárate mostrou pontaria num belo chute, mas encontrou Jailson atento. Foi o último lance de perigo do primeiro tempo.

Segundo tempo

Na etapa final, sem mudanças, o Palmeiras voltou com uma postura diferente, mais ofensiva. Aos 3 minutos Rony arrancou em direção ao gol e foi atropelado por Eduardo Bauermann a dois passos da área; lance claro de expulsão, mas tanto o árbitro de campo quanto o VAR se fizeram de cegos. Após cobrança ensaiada, Gabriel Menino soltou a bomba, o goleiro deu rebote e Dudu conferiu, mas ele estava impedido e o gol foi corretamente anulado.

No lucro, o América foi em busca do empate. Aos 9 minutos Marlon arriscou da entrada da área, para fora. Aos 12, Patric chutou de dentro da área e Jorge interceptou com o braço; o árbitro mandou seguir, mas o VAR enxergou a penalidade. Felipe Azevedo foi para a cobrança e carimbou o travessão.

O pênalti desperdiçado não desanimou o time da casa. Aos 17 minutos, após cruzamento da esquerda, Marlon surgiu livre praticamente dentro da pequena área para escorar para fora. Após o susto, o Verdão foi ao ataque e perdeu duas chances seguidas, a primeira com Patrick de Paula, a segunda com Dudu, ambas em chutes da entrada da área.

E como quem não faz toma… Aos 27 minutos, após escanteio que teve origem em jogada irregular (mão de Ribamar), Patric não foi marcado por ninguém e arriscou um chute colocado da “quina” da área, marcando um golaço no ângulo esquerdo de Jailson: 1 a 1. Sete minutos depois do empate o técnico Abel Ferreira mudou por atacado; saíram Dudu, Raphael Veiga, Jorge, Rony e Patrick de Paula para as entradas de Wesley, Veron, Scarpa, Deyverson e Danilo Barbosa.

O jogo ficou aberto. Aos 37 minutos Rodolfo fintou Menino e soltou a bomba, parando em boa defesa de Jailson. Aos 39, Deyverson deixou Veron em ótima condição para finalizar, mas o atacante se atrapalhou para dominar. Aos 41, Scarpa chutou por baixo e fez o goleiro ir buscar no canto. Aos 42 a terceira chance seguida: Wesley roubou a bola do zagueiro e de cara para o goleiro quis fazer um golaço ao invés de encher o pé. Inacreditável.

Novamente o castigo veio. Aos 43 minutos Felipe Melo colocou a mão dentro da área e o VAR marcou o pênalti. Dessa vez quem cobrou foi Ademir, e ele não desperdiçou: 2 a 1. Mesmo com tantas paralisações e alterações, o árbitro deu apenas 6 minutos de acréscimo. Não houve tempo para o time de Abel Ferreira reagir.

Com a derrota o Palmeiras permanece com 39 pontos e perde a vice-liderança para o Flamengo. Até que demorou…

Sábado (09/10) o Verdão recebe o Red Bull Bragantino às 21h, no Allianz Parque. A partida vai marcar o reencontro do time com a torcida após 1 ano e sete meses.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.