Twitter RSS
Close

Santo André 0 x 1 Palmeiras – 02/05/2021

O jogador Gustavo Scarpa, da SE Palmeiras, comemora seu gol contra a equipe do EC Santo André, durante partida válida pela décima rodada, do Campeonato Paulista, Série A1, no estádio do Canindé. (Foto: Cesar Greco)

Novamente com um time reserva em campo, Abel Ferreira segue seu laboratório para dar minutagem para os garotos da base e poupar os titulares para o confronto da próxima semana pela Libertadores.

Com a bola rolando, o Palestra jogou pro gasto, mais na força física do que na técnica, e conseguiu vencer o Santo André pela contagem mínima.

Com a vitória, o Palmeiras chega a 15 pontos e mantém viva a chance de se classificar para a próxima fase do Paulista, já que o Novorizontino foi derrotado pelo Guarani e permaneceu com 18 pontos. Restam 2 rodadas.

Jogo válido pela 10ª rodada do Paulistão 2021.

FICHA TÉCNICA

Local: Canindé, São Paulo (SP)
Data: 02/05/2021, domingo
Hora: 20h00 (de Brasília)
Árbitro: Thiago Luis Scarascati
Assistentes: Miguel Cataneo Ribeiro da Costa e Leonardo Tadeu Pedro
Público: (portões fechados)
Renda: –
Cartões amarelos: Caio Rangel (SAN); Matías Viña e Henri (PAL)
Gol: Gustavo Scarpa, aos 20 minutos do primeiro tempo

Santo André: Fernando Henrique; Lucas Mendes, Rodrigo, Willian Goiano e Bruno Santos; PH, Vitinho (Rone) e Gegê; Tiago Marques (Caio Rangel) (Marino), Ramon e Minho (Rafael Vinicius).
Técnico: Márcio Fernandes (auxiliar)

Palmeiras: Jailson; Gustavo Garcia, Henri e Vanderlan; Gabriel Menino (Marcelinho), Fabinho (Lucas Esteves), Gustavo Scarpa (Zé Rafael), Pedro Bicalho e Matías Viña; Giovani (Newton) e Rafael Elias (Gabriel Silva).
Técnico: Abel Ferreira

ESPN, Lance!Globo EsporteTerra Esportes.

Por Eduardo Luiz
02/05/2021, 21h59

Scarpa fez o gol da vitória por 1 a 0, no Canindé. Verdão chega a 15 pontos e fica 3 atrás do Novorizontino restando duas rodadas para o final da fase de grupos.

Primeiro tempo

Com os dois times em má fase no estadual, o jogo começou equilibrado no Canindé. Aos 2 minutos Garcia arriscou de muito longe, fácil para o goleiro. Aos 10, após cobrança de escanteio em jogada ensaiada, Scarpa recebeu de Gabriel Menino e levantou na área para Henri escorar para fora.

A resposta do Santo André não demorou: aos 11 minutos Ramon experimentou da entrada da área, mas Jailson estava atento. Aos 13, Vitinho finalizou, a bola desviou e saiu em escanteio. Cinco minutos mais tarde Ramon voltou a tentar a sorte de média distância, mas desta vez mandou direto para fora.

Aos 19 minutos o Santo André saiu jogando errado, Papagaio foi esperto e tocou para Giovani perder chance clara. Na cobrança cobrança de tiro de meta, Menino fez o corte, Giovani ganhou a dividida de cabeça e a bola sobrou para Scarpa, que dividiu com o zagueiro, levou a melhor, invadiu a área e fuzilou a meta de Fernando Henrique para fazer 1 a 0.

O Santo André tentou reagir rapidamente: aos 26 minutos Ramon foi lançado em posição legal, ficou cara a cara com Jailson, mas sem ângulo – ele tentou finalizar mesmo assim e o goleiro fez a defesa. Após a cobrança de escanteio, Menino rebateu mal e a bola sobrou para Minho bater nas mãos de Jailson.

Apesar do nível técnico não ser dos melhores, o jogo seguiu movimentado. Aos 38 minutos Giovani tabelou com Pedro Bicalho e só não saiu na cara do goleiro porque Vitinho se esticou todo para cortar o passe de letra do volante Palmeirense. Aos 43, Fernando Henrique entrou de sola em Papagaio dentro da área; pênalti claro que tanto o árbitro de campo quanto o VAR ignoraram. Foi o último lance do primeiro tempo.

Segundo tempo

O Palmeiras voltou para a etapa final com Zé Rafael no lugar de Scarpa, e logo no primeiro minuto tomou um susto: Papagaio furou na área e Ramon bateu por cima. Aos 5, Lucas Mendes cruzou para Minho finalizar para fora. No lance seguinte Papagaio foi ganhando aos trancos e barrancos até invadir a área e bater prensado, nas mãos do goleiro.

Em busca do empate, o Santo André teve outra boa chance aos 13 minutos: Pedro Bicalho errou passe no meio-campo, Gegê avançou e bateu colocado, à direita de Jailson. Aos 14, o técnico Abel Ferreira promoveu a primeira alteração: Giovani deu lugar a Newton.

Depois de um breve período de maltrato à bola por parte das duas equipes, o time mandante voltou a levar perigo aos 21 minutos: Caio Rangel cruzou, Jailson cortou, a bola sobrou para Ramon, que bateu de primeira e viu o goleiro fechar o ângulo para fazer grande defesa. Dois minutos mais tarde mais uma mexida no Verdão: Fabinho por Esteves.

Jogando pior em relação ao primeiro tempo, o Palmeiras teve a chance de matar o jogo aos 26 minutos: Papagaio desarmou Rodrigo na área e finalizou, mas Fernando Henrique evitou o gol com os pés; no rebote Newton tentou de bicicleta, por cima.

Aos 33 minutos outro vacilo do sistema defensivo adversário, desta vez com Willian Goiano, que deu a bola nos pés de Gabriel Menino, mas o volante chutou sem direção. Aos 37 o Verdão devolveu a gentileza: Vanderlan perdeu a bola para Ramon, que bateu cruzado, para fora.

Lutando para se afastar da zona de rebaixamento na classificação geral, o Santo André seguiu tentando o golzinho de empate. Aos 39, Rafael Vinícius arriscou da entrada da área, à esquerda de Jailson. Aos 41 Abel fez as últimas duas mudanças a que tinha direito: Papagaio por Gabriel Silva, e Marcelinho por Gabriel Menino.

Nos exagerados 7 minutos de acréscimo o Santo André manteve a posse de bola e conseguiu uma última chance aos 46 com Rone, que finalizou de fora da área e parou em defesa de Jailson.

Com a vitória, o Palmeiras chega a 15 pontos e mantém viva a chance de se classificar para a próxima fase do Paulista, já que o Novorizontino foi derrotado pelo Guarani e permaneceu com 18 pontos. Restam 2 rodadas.

Terça-feira (04/5), às 21h30, o Verdão visita o Defensa y Justicia pela terceira rodada da fase de grupos da Libertadores.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.