Twitter RSS
Close

Guarani 1 x 2 Palmeiras – 23/04/2021

O jogador Willian, da SE Palmeiras, comemora seu gol contra a equipe do Guarani FC, durante partida válida pela sétima rodada, do Campeonato Paulista, Série A1, no estádio Brinco de Ouro da Princesa. (Foto: Cesar Greco)

Dois dias após jogar e vencer no Peru pela estreia da Libertadores, o Palestra foi a campo pelo campeonato estadual.

Com um time alternativo, o Verdão saiu atrás do marcador após uma série de tentativas do adversário. Praticamente no último lance da etapa inicial o Bugre cedeu o empate num gol contra.

No segundo tempo o Palmeiras voltou com algumas alterações, melhorou e conseguiu o gol da vitória.

Com virada em Campinas o Palmeiras encerra o jejum de 3 rodadas sem vitória no estadual, chega a 12 pontos mas permanece na 3ª colocação do Grupo C com 5 pontos e 1 jogo a menos que o Novorizontino, e 8 pontos atrás do Red Bull Bragantino, que tem 2 jogos mais.

Jogo válido pela 7ª rodada do Paulistão 2021.

FICHA TÉCNICA

Local: Estádio Brinco de Ouro da Princesa, Campinas (SP)
Data: 23/04/2021, sexta-feira
Horário: 20h00 (de Brasília)
Árbitro: Vinícius Gonçalves Dias Araújo
Assistentes: Luiz Alberto Andrini Nogueira e Robson Ferreira Oliveira
Público: (portões fechados)
Renda: –
Cartões amarelos: Rodrigo Andrade, Bidu (GUA); Renan (PAL)
Gols: Guarani: Andrigo, aos 13 minutos do primeiro tempo;
Palmeiras: Ludke, contra, aos 46 minutos do primeiro tempo, e e Willian, aos 24 do segundo tempo

Guarani: Rafael Martins; Ludke (Éder Sciola), Romércio, Airton e Bidu; Bruno Silva, Andrigo (Pablo) e Rodrigo Andrade (Tony); Bruno Sávio (Régis), Júlio César e Davó (Rafael Costa)
Técnico: Allan Aal

Palmeiras: Vinícius; Danilo Barbosa, Henri (Rafael Elias) e Renan; Mayke (Gustavo Garcia), Gabriel Menino (Zé Rafael), Felipe Melo, Gustavo Scarpa e Matias Viña (Lucas Esteves); Wesley (Giovani) e Willian
Técnico: Abel Ferreira

Lance!Globo EsporteTerra Esportes.

Por Eduardo Luiz
23/04/2021, 21h59

Com time alternativo, Verdão não desempenhou um bom futebol mas conseguiu sair vitorioso. Equipe vai a 12 pontos e segue na 3ª colocação do Grupo C.

Primeiro tempo

Com um time alternativo e novamente no 3-5-2, o Palmeiras viu o Guarani iniciar melhor o jogo em Campinas. Logo no primeiro minuto Júlio César arriscou de fora da área, a bola desviou e morreu nas mãos de Vinicius. Aos 3, Scarpa cobrou falta fechado demais e fraco, fácil para o goleiro. A “finalização” alviverde não mudou o rumo da partida, já que o time da casa seguiu muito superior.

Aos 7 minutos Bidu cobrou falta da entrada da área, mas Vinicius estava atento e fez a defesa. No lance seguinte Rodrigo cruzou rasteiro, Henri cortou parcialmente e Vinicius ficou com a bola. Aos 11, Andrigo bateu cruzado e levou perigo à meta do goleiro Palmeirense.

De tanto insistir, o Guarani enfim conseguiu abrir o placar aos 13 minutos: Andrigo aproveitou bola mal afastada por Danilo Barbosa, fintou Renan e soltou a bomba: 1 a 0. Depois do gol, o time da casa diminuiu um pouco o ritmo, mas conseguiu manter o controle da partida.

Apático e cometendo erros técnicos bobos, o Palmeiras só foi conseguir ameaçar a meta adversária aos 23 minutos e de bola parada: Scarpa cobrou escanteio, o goleiro saiu mal mas Danilo Barbosa não conseguiu aproveitar. Aos 25, após bicão de Vinicius, Henri tentou um passe de cabeça para o lado mas mandou nos pés de Davó, que demorou para finalizar e chutou em cima de Vinicius; no rebote Henri se recuperou e bloqueou o chute de Davó.

Aos 30 minutos Scarpa teve outra chance de bola parada e desta vez carimbou o travessão após leve desvio na barreira. No rebote Felipe Melo chutou de primeira, com desvio, por cima do travessão. O escanteio não resultou em nada. Mas novamente o Guarani não se intimidou. Aos 34 Bidu recebeu livre na entrada da área e bateu colocado rente à trave esquerda de Vinicius.

Nos minutos finais do primeiro tempo o Verdão até conseguiu ficar mais tempo com a posse de bola, mas sem conseguir criar chances claras de gol. Aos 43, para piorar, num contra-ataque saiu o segundo gol do Guarani com Davó, mas o VAR anulou por impedimento milimétrico.

E como o futebol é um esporte maluco, aos 46 minutos Gabriel Menino cruzou na área, Scarpa resvalou de cabeça e Mateus Ludke fez contra: 1 a 1. Com um empate que caiu do céu para o Palmeiras o jogo foi para o intervalo.

Segundo tempo

Para a etapa final o time de Abel Ferreira voltou com 4 alterações; saíram Viña, Mayke, Gabriel Menino e Henri para as entradas de Garcia, Esteves, Zé Rafael e Papagaio. Se no primeiro tempo faltou competição, no segundo o time até brigou, mas seguiu cometendo falhas bizarras. Aos 8 minutos Scarpa foi desarmado facilmente por Andrigo, que tocou para Davó bater para fora.

Aos 9 minutos outra investida do Guarani: Vinicius Andrade arriscou de fora da área, sem direção. Aos 14, Abel promoveu a quinta e última alteração: apagado, Wesley deu lugar a Giovani. Aos 17 minutos enfim uma jogada bem trabalhada pelo Palmeiras: Esteves cruzou para Willian se antecipar à marcação e escorar de cabeça rente ao travessão.

A chance criada deu confiança ao Verdão. Aos 24 minutos, Zé Rafael, que pouco antes havia dado bom passe para Willian (o atacante não acreditou no erro do zagueiro), enfiou para Garcia; o lateral dominou e voltou para Zé, que cruzou para Willian chegar por trás da marcação e fazer o gol da virada: 2 a 1.

Finalmente melhor em campo, o Palmeiras teve a chance para matar o jogo aos 27 minutos: Zé Rafael serviu Garcia, o lateral puxou para o pé “ruim” e bateu com perigo à direita do goleiro. Aos 34, porém, Felipe Melo quis dar emoção à partida e errou um passe no meio-campo que virou um contra-ataque de 3 contra 2, mas por sorte Régis (aquele) deu um passe muito para trás para Rafael Costa, que bateu para fora.

Aos 40 minutos Régis se redimiu e acertou o passe para Rafael Costa, que bateu de primeira, por baixo, mas Vinicius estava atento. Essa acabou sendo a última finalização do jogo.

Com virada em Campinas o Palmeiras encerra o jejum de 3 rodadas sem vitória no estadual, chega a 12 pontos mas permanece na 3ª colocação do Grupo C com 5 pontos e 1 jogo a menos que o Novorizontino, e 8 pontos atrás do Red Bull Bragantino, que tem 2 jogos mais.

Sem tempo para descansar, o Verdão volta a campo às 20h de domingo (25/4) para enfrentar o Mirassol, no Allianz Parque.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.