Twitter RSS
Close

Palmeiras 0 x 1 Tigres (MEX) – 07/02/2021

O jogador Willian, da SE Palmeiras, disputa bola com o jogador, do CF Tigres UANL, durante partida válida pela semi final, da Copa do Mundo de Clubes da FIFA 2020, no Estádio Education City. (Foto: Cesar Greco)

Em campo para tentar uma vaga na final do Mundial de Clubes, o Palestra tinha pela frente o adversário mais complicado dos últimos anos nesta etapa da competição.

Nervoso pela estréia, os comandados de Abel Ferreira não conseguiram ter um bom desempenho e acabaram derrotados pela contagem mínima num gol de pênalti bastante suspeito e totalmente interpretativo.

Com a bola rolando o time mexicano exigiu muito de Weverton. Por outro lado, o meio campo e ataque alviverde não conseguiam articular jogadas e não criaram nada de perigoso.

O Palmeiras volta a campo às 12h de quinta-feira (11/2) para disputar o terceiro lugar do Mundial contra o perdedor de Bayern de Munique x Al Ahly.

Jogo válido pela semifinal do Mundial de Clubes 2020.

FICHA TÉCNICA

Local: Estádio Education City, Doha, Catar
Data: 07/02/2021, domingo
Horário: 15h00 (de Brasília)
Árbitro: Danny Makkelie (HOL)
Assistentes: Mario Diks (HOL) e Hessel Steegstra (HOL)
Público: –
Renda: –
Cartões amarelos: Gabriel Menino e Luan (PAL); Aquino e Guzmán (TIG)
Gol: Gignac, aos 8 minutos do segundo tempo

Palmeiras: Weverton, Marcos Rocha (Mayke), Luan, Gómez e Viña: Danilo (Felipe Melo), Zé Rafael (Patrick de Paula), Gabriel Menino (Willian) e Raphael Veiga (Gustavo Scarpa); Rony e Luiz Adriano
Técnico: Abel Ferreira

Tigres: Nahuel Guzmán, Luis Rodríguez, Diego Reyes, Carlos Salcedo, Jesús Dueñas (Meza), Guido Pizarro, Rafael Carioca, Luis Quiñones (Fulgencio), Javier Aquino (Sierra), Carlos González y André-Pierre Gignac
Técnico: Tuca Ferretti

Lance!Globo EsporteTerra Esportes.

Por Eduardo Luiz
07/02/2021, 16h58

Time de Abel Ferreira não conseguiu desempenhar bom futebol e teve Weverton como destaque. Verdão disputará terceiro lugar na quinta-feira.

Primeiro tempo

Com exatamente o mesmo time que derrotou o Santos na final da Libertadores, o Palmeiras iniciou o jogo nervoso, deixando o Tigres jogar. Aos 3 minutos, após cruzamento da direita, González ganhou de Luan pelo alto e exigiu ótima defesa de Weverton. Precisou tomar o susto para o Verdão entrar na partida.

Aos 17 minutos Rony fez boa jogada individual na entrada da área e soltou a bomba; o goleiro espalmou e no rebote Gabriel Menino bateu para fora, mas ele estava impedido. Aos 24 Raphael Veiga deu bom passe para Rony, que ganhou do zagueiro, mas o goleiro se antecipou e afastou o perigo.

Quando o Palmeiras parecia assumir o controle do jogo, o Tigres cresceu. Aos 33 minutos, após vacilo de Marcos Rocha, Gignac chutou cruzado e parou em outra ótima defesa de Weverton. Após a cobrança de escanteio, Quiñones arriscou de fora da área, a bola desviou em Gabriel Menino e saiu em outro tiro de canto, que não resultou em nada.

Já melhor em campo, a equipe mexicana voltou a levar perigo aos 36 minutos: Rodríguez cruzou na cabeça de Gignac – sempre ele, escorar no canto esquerdo baixo de Weverton, que foi buscar. Nos últimos minutos do primeiro tempo o Palmeiras conseguiu neutralizar as investidas do Tigres, mas sem conseguir ameaçar nos contra-ataques.

Segundo tempo

Na etapa final, sem mudanças, o Verdão voltou apostando na mudança de atitude, o que não aconteceu. Aos 3 minutos González bateu de longe, por cima do travessão. Aos 6, Luan cometeu pênalti em González; Ginac cobrou forte no canto direito de Weverton, que não alcançou por pouco: 1 a 0.

Com o Palmeiras atrás no placar, o técnico Abel Ferreira começou a mexer no time. Aos 11 minutos foram duas alterações: Felipe Melo e Patrick de Paula entraram nos lugares de Zé Rafael e Danilo, respectivamente. Pouco depois, aos 16, foi a vez de Gabriel Menino sair para a entrada de Willian.

Após as mexidas, o Verdão até aumentou a posse de bola, mas sem conseguir criar chances para buscar o empate. Diante de panorama, aos 27 minutos o comandante Palmeirense queimou as últimas alterações a que tinha direito: Scarpa entrou na vaga de Raphael Veiga, e Mayke substituiu Marcos Rocha.

Aos 31 minutos enfim uma jogada trabalhada: Mayke enfiou para Willian e o camisa 29 cruzou para Luiz Adriano furar na frente do goleiro; a bola seguiu, bateu em Rodríguez e quase entrou no gol. Nervoso, o Palmeiras só conseguiria voltar a criar uma boa chance aos 43 minutos: Scarpa cruzou para Rony, que não alcançou por pouco.

Nos 6 minutos de acréscimo o Tigres abusou da cera, enquanto que o Verdão criou apenas mais uma boa oportunidade, aos 50, com Viña: o chute do lateral desviou em Reyes e saiu rente à trave direita do goleiro. E foi só.

O Palmeiras volta a campo às 12h de quinta-feira (11/2) para disputar o terceiro lugar do Mundial contra o perdedor de Bayern de Munique x Al Ahly.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.