Twitter RSS
Close

Palmeiras 1 x 2 Grêmio – 27/08/2019

Foto: Alex Silva/Estadão

Jogando por um empate para garantir-se nas semifinais da competição continental, o Palestra fez 13 minutos excelentes e ampliou a vantagem do jogo de ida após cobrança de escanteio.

3 minutos depois começou o calvário Palestrino. O visitante empatou numa falha grotesca do goleiro Alviverde. 5′ depois, em nova falha defensiva, a equipe sulista virou.

Na primeira etapa o Verdão ainda teve 2 chances claras de empatar com William. Uma foi na trave e a outra saiu por detalhe.

Com o psicológico em frangalhos e Deyverson no lugar de William, o Palmeiras da etapa final não produziu absolutamente nada e acabou eliminado.

Classificação Gremista não por mérito próprio, mas por demérito Palmeirense.

Para desespero do torcedor, desde a Copa do Brasil de 2015 que o Verdão não consegue avançar em competições mata-mata. Seja estadual, nacional ou continental.

Jogo de volta válido pelas quartas de final da Libertadores 2019.

FICHA TÉCNICA

Local: Pacaembu, São Paulo-SP
Data: 27/08/2019, terça-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Néstor Pitana (ARG)
Assistentes: Hernan Maidana (ARG) e Ezequiel Brailovsky (ARG)
Público: 34.541 pagantes
Renda: R$ 1.847.047,50
Cartões amarelos: Marcos Rocha (PAL); Maicon, Matheus Henrique, Jean Pyerre, Alisson e Geromel (GRE)
Gols: Palmeiras: Luiz Adriano, aos 13 minutos do primeiro tempo;
Grêmio: Everton, aos 17 minutos, e Alisson, aos 21 minutos do primeiro tempo

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Diogo Barbosa; Thiago Santos, Bruno Henrique (Raphael Veiga) e Gustavo Scarpa (Zé Rafael); Dudu, Willian (Deyverson) e Luiz Adriano
Técnico: Felipão

Grêmio: Paulo Victor, Leonardo, Geromel, Kannemann e Cortez; Maicon (Romulo), Matheus Henrique, Jean Pyerre e Alisson (Diego Tardelli); Everton e André (Pepê)
Técnico: Renato Gaúcho

PTD, Lancenet!, Globo Esporte, Terra Esportes, Estadao, Folha Online.

Por Eduardo Luiz, da Redação PTD – 27/08/2019 – 23:29h.
Palmeiras sai na frente, mas pipoca e é eliminado da Libertadores pelo Grêmio

Luiz Adriano abriu o placar, mas em 7 minutos o time de Felipão entregou a vitória e a vaga na semifinal de maneira ridícula.

Graças à vantagem obtida em Porto Alegre o Palmeiras iniciou o jogo esperando o Grêmio, que por sua vez não encontrava espaços para atacar. Aos 3 minutos Dudu cobrou rapidamente um lateral para Luiz Adriano, que invadiu a área, fintou Kennemann e bateu para boa defesa de Paulo Victor. Aos 7 Bruno Henrique arrancou da intermediária e da entrada da área bateu fraco, fácil para o goleiro.

Aos 13 minutos Dudu fez boa jogada individual pela direita e cruzou para Willian, que foi travado na hora do chute. Da cobrança de escanteio saiu o gol. Dudu cobrou, Geromel não afastou direito, Paulo Victor também vacilou e a bola sobrou para Luiz Adriano marcar pela primeira vez com a camisa alviverde: 1 a 0.

A euforia de um excelente 2 a 0 no agregado, porém, desmoronou de maneira inacreditável em apenas 7 minutos. Aos 17 Jean Pyerre cobrou falta nas costas de Marcos Rocha, Everton entrou livre e tocou na saída de Weverton, que falhou: 1 a 1. Aos 21 Luan foi driblado por Everton e Weverton saiu mal do gol; a bola sobrou para Alisson empurrar para o fundo da rede: 2 a 1.

Mesmo nocauteado, o Verdão tentou reagir prontamente: aos 20 minutos Scarpa cruzou para Dudu, que se atirou na bola, finalizando de carrinho para fora. A frente no placar e com o resultado que lhe dava a classificação, o Grêmio passou a abusar da cera, tática que deu certo, pois conseguiu esfriar o time de Felipão.

Nervoso, o Palmeiras só voltaria a incomodar a meta de Paulo Victor aos 30 minutos: Diogo Barbosa tocou para Bruno Henrique bater com desvio, à esquerda do goleiro. Na cobrança de escanteio de Dudu a bola bateu em Gómez e saiu em tiro de meta.

Depois de mais 10 minutos sem ameaçar o adversário, o Verdão criou e desperdiçou duas chances incríveis, ambas com Willian. A primeira, aos 41, o camisa 11 chutou de canhota na trave de Paulo Victor após a defesa afastar mal. A segunda, aos 43, o atacante conseguiu chutar para fora após cruzamento perfeito de Dudu e falha bizarra do goleiro, que saiu do gol catando borboleta. Pouco depois o árbitro encerrou e etapa inicial.

Pelos gols perdidos, Willian foi “castigado” e não voltou para o segundo tempo. Deyverson entrou em seu lugar. Aos 6 minutos Dudu experimentou de média distância, a bola desviou e saiu em escanteio, ignorado pelo árbitro.

A tentativa de fora do camisa 7 foi em função da forte marcação imposta pelo Grêmio, que se fechou todo para tentar explorar os contra-ataques. Diante do ferrolho adversário, o Palmeiras não sabia o que fazer com a bola e passou a lançá-la para a área de qualquer jeito.

Para tentar mudar o panorama, aos 19 minutos Felipão mexeu novamente: Scarpa, sumidão, deu lugar a Zé Rafael. Novamente nada aconteceu. Para piorar, o Grêmio quase ampliou na primeira investida ao ataque da etapa final: aos 27 Jean Pyerre soltou a bomba e parou em boa defesa de Weverton.

Precisando de um golzinho para se classificar, aos 28 Scolari foi para o tudo ou nada: Raphael Veiga substituiu Bruno Henrique. O camisa 23, no entanto, rapidamente foi contaminado pelo clima derrotista dos companheiros e pouco ajudou.

De maneira broxante, os minutos finais foram apenas protocolares. Em momento algum o time do técnico Luiz Felipe Scolari ameaçou chegar perto do gol que garantiria a vaga na semifinal da Libertadores.

Restou o Brasileiro. Domingo (01/09) o Palmeiras visita o Flamengo pela 17ª rodada. O jogo será realizado às 16h, no Maracanã.

 

 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.