Twitter RSS
Close

San Lorenzo (ARG) 1 x 0 Palmeiras – 02/04/2019

O jogador Bruno Henrique, da SE Palmeiras, disputa bola com o jogador Castellani, do CA San Lorenzo A, durante partida valida pela terceira rodada, fase de grupos, da Copa Libertadores, no Estádio Pedro Bidegain (El Nuevo Gasómetro). Crédito: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Contra um adversário pressionado, na competição local, o Verdão foi a campo tentando pelo menos um empate para manter a liderança do grupo F.

Felipão armou um meio de campo com 3 volantes. A atuação do 1º tempo até foi razoável com uma bola no travessão de Moisés em finalização de bicicleta.

As saídas de Bruno Henrique e Thiago Santos no intervalo desestruturaram totalmente o meio de campo e logo aos 6′ os mandantes abriram o placar. Depois disso o que se viu foi só desorganização pelo lado Palestrino. O Palmeiras continua apresentando problemas de marcação e, principalmente, falta de intensidade no ataque. O time demora demais para atacar e quase ninguém se apresenta para articular jogadas.

Com a derrota na Argentina o Palmeiras perde a primeira colocação do Grupo F da Libertadores justamente para o San Lorenzo, que foi a 7 pontos (1 a mais que o Verdão).

Jogo de ida válido pela 3ª rodada da fase de grupos da Libertadores 2019.

FICHA TÉCNICA

Local: Estádio Nuevo Gasómetro, Buenos Aires-ARG
Data: 02/04/2019, terça-feira
Horário: 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Julio Bascuñan (CHI)
Assistentes: Claudio Rios e Jose Retamal (CHI)
Público: –
Renda: –
Cartões amarelos: Castellani e Herrera (San Lorenzo); Marcos Rocha, Deyverson, Thiago Santos e Bruno Henrique (Palmeiras)
Gol: Herrera, aos 5 minutos do segundo tempo

San Lorenzo: Monetti; Herrera, Coloccini, Senesi e Victor Salazar (Damián Pérez); Loaiza, Román Martinez, e Castellani; Juan Salazar (Barrios), Blandi (Poblete) e Reniero
Técnico: Jorge Almirón

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Antônio Carlos e Diogo Barbosa; Thiago Santos (Felipe Melo), Bruno Henrique (Lucas Lima) e Moisés; Felipe Pires (Raphael Veiga), Dudu e Deyverson
Técnico: Felipão

Jogo completo, PTD, Lancenet!Globo EsporteTerra EsportesEstadaoFolha Online.

PALMEIRAS x SAN LORENZO: RETROSPECTO GERAL

O Palmeiras cruzou os caminhos do San Lorenzo-ARG por cinco vezes na história. O saldo é positivo: dois triunfos, dois empates e um revés (7GP e 3GC).

Palmeiras joga mal, é derrotado pelo San Lorenzo e perde a liderança do grupo

Time de Felipão subestima o adversário, perde por 1 a 0 em vacilo da defesa e não é mais líder do Grupo F da Libertadores.

Com Moisés na vaga de Goulart e Felipe Pires na de Scarpa, o Verdão iniciou o jogo respeitando demais o San Lorenzo, que por sua vez não conseguia passar pela forte marcação imposta pelo time de Felipão. A primeira finalização dos donos da casa até que não demorou a sair, mas o chute de Martínez, aos 7 minutos, não levou perigo à meta de Weverton.

Aos 16 minutos, após cobrança de falta, Blandi ganhou da defesa alviverde pelo alto mas escorou por cima do travessão. Aos 18 Thiago Santos foi empurrado e caiu em cima de Diogo Barbosa; o árbitro e o assistente ignoraram a falta, a jogada prosseguiu e terminou com Castellani chutando na trave direita de Weverton.

O Verdão respondeu pouco depois e na mesma moeda, só que num lance muito mais bonito (e legal): aos 25 Deuverson lançou Moisés na área, o camisa 10 dominou no peito e concluiu de bicicleta; a bola carimbou o travessão. A jogada fez o Palmeiras gostar mais do jogo. Aos 26 Diogo Barbosa apareceu bem pelo lado esquerdo do ataque e cruzou buscando Moisés, mas o goleiro chegou antes.

Depois de ficar rondando a área adversária por aproximadamente 10 minutos, o Verdão voltou a ver o San Lorenzo finalizar aos 36: Reniero encarou a marcação de Marcos Rocha e bateu com estilo procurando o ângulo esquerdo de Weverton, quase acertando o alvo.

Aos 38 minutos Felipe Pires fez boa tabela com Deyverson e cruzou buscando Dudu, mas a bola foi desviada no meio do caminho e morre nas mãos de Monetti. Aos 42 Dudu arriscou da entrada da área, fácil pelo goleiro. Diogo Barbosa, livre pelo lado esquerdo, ficou reclamando o passe. Foi a última jogada do primeiro tempo.

O Palmeiras voltou para a etapa final com Felipe Melo e Lucas Lima nos lugares de Thiago Santos e Bruno Henrique, que estavam pendurados. Com as mudanças, a dupla de volantes passou a ser Felipe Melo e Moises, e os dois, junto de Antônio Carlos, erraram feio logo aos 5 minutos, quando deram todo espaço do mundo para Herrera carregar a bola da intermediária até a entrada da área, ajeitar para o pé bom e bater no canto direito de Weverton para fazer 1 a 0.

Perdendo um jogo que não parecia complicado, o Verdão tentou reagir prontamente: aos 8 minutos Moisés deu bom passe para Felipe Pires que chegou chutando; a bola desviou num zagueiro e quase entrou. A chance perdida, no entanto, foi isolada.

Aos 18 minutos Salazar arriscou de longe e exigiu defesa em dois tempos de Weverton. Aos 25 Deyverson ajeitou para Moisés isolar de canhota. Vendo a dificuldade do time em criar chances de gol, aos 26 minutos Felipão queimou a última alteração: Felipe Pires por Raphael Veiga.

A partir da entrada de Veiga, no entanto, o Palmeiras perdeu a única jogada que tinha, mesmo sem muita inspiração de Pires. Os últimos 20 minutos foram de muita pobreza técnica por parte do Verdão, e de certa tranquilidade para o San Lorenzo.

Com a derrota na Argentina o Palmeiras perde a primeira colocação do Grupo F da Libertadores justamente para o San Lorenzo, que foi a 7 pontos (1 a mais que o Verdão). A equipe de Felipão volta a campo pela competição continental no dia 10/04, em casa, contra o Junior Barranquilla.

Agora é decisão. Domingo (0704) o Palmeiras recebe o São Paulo precisando vencer para avançar à final do estadual. O clássico será disputado às 16h, no Allianz Parque.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.