Twitter RSS
Close

Palmeiras 0 x 1 Corinthians – 02/02/2019

O jogador Diogo Barbosa, da SE Palmeiras, disputa bola com o jogador Mateus Vital, do SC Corinthians P, durante partida valida pela quinta rodada, do Campeonato Paulista, Série A1, na Arena Allianz Parque. Crédito: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Depois de 90 minutos insistindo e tentando furar o bloqueio do visitante, o Verdão perdeu o primeiro jogo no Paulista. Felipão resumiu muito bem o que foi a partida quando perguntado se foi justa a vitória do rival: Sim, eles fizeram o gol.

O técnico adversário colocou em prática novamente a estratégia que lhes deu o título brasileiro de 2017. Jogar por uma bola e depois se retrancar ao melhor estilo de time pequeno.

No linguajar dos boleiros foi uma partida de meia-linha. Ataque contra defesa.

Com muita posse de bola o Palmeiras pressionou, mas não foi feliz nas finalizações. Muitos erros individuais e escolhas equivocadas em alguns momentos foram aumentando o nervosismo do elenco e da torcida. O velho drama do fator psicológico assombra o elenco.

A derrota não compromete nada além do peso natural de um revés num clássico e o bombardeio de imprensa. A maior lição que fica deste fracasso é desenvolver melhor o lado emocional do time.

Jogo válido pela 5ª rodada do Paulistão 2019.

FICHA TÉCNICA

Local: Allianz Parque, São Paulo (SP)
Data: 02/02/2019, sábado
Horário: 17h00 (de Brasília)
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa
Público: 38.550 pagantes
Renda: R$ 2.716.603,30
Cartões amarelos: Felipe Melo, Bruno Henrique, Mayke (PAL); Jadson, Fagner, Danilo Avelar, Henrique (COR)
Cartão vermelho: Deyverson (PAL)
Gol: Danilo Avelar, aos 7 minutos do primeiro tempo

Palmeiras: Weverton; Mayke, Luan, Gustavo Gómez e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique (Gustavo Scarpa) e Lucas Lima; Carlos Eduardo (Felipe Pires), Dudu e Borja (Deyverson)
Técnico: Felipão

Corinthians: Cássio; Fagner, Manoel, Henrique e Danilo Avelar; Ralf e Ramiro (Richard); Sornoza, Jadson (Pedrinho) e Mateus Vital (Gustavo Silva); Gustavo
Técnico: Fábio Carille

PTD, Verdazzo, jogo completoLancenet!Globo EsporteTerra EsportesEstadaoFolha Online.

DERBY: PRIMEIRO DA HISTÓRIA

O primeiro Derby de todos os tempos foi disputado no dia 6 maio de 1917, pelo Campeonato Paulista, e assim como o duelo de hoje entre as duas equipes, também teve como palco o Parque Antarctica, estádio que que, desde 2014, figura como uma moderníssima arena: o Allianz Parque. A peleja terminou com vitória palestrina por 3 a 0; naquela ocasião, em que o grande destaque foi o ponta-direita Caetano (autor dos três tentos do triunfo), nascia uma rivalidade, pois o Palestra Italia – que até então era um clube novato em competições oficiais – desbancou o Corinthians, que já existia desde 1910 e que vinha embalado de uma série invicta de 25 jogos.

DERBY: JOGADOR QUE MAIS ATUOU

Pelo lado do Palmeiras, Ademir da Guia é o jogador que mais disputou e venceu Derbys: entre 1962 e 1977, foram 59 duelos contra o Corinthians e 24 vitórias obtidas, além de 20 empates e 15 reveses.

DERBY: ARTILHEIRO PALMEIRESE DO CLÁSSICO

Já o jogador palestrino que mais balançou as redes alvinegras em toda a história foi o atacante Heitor, que, entre 1917 e 1931, vazou o adversário nada menos do que 17 vezes, em um total de 32 duelos.

LUIZ FELIPE SCOLARI: RETROSPECTO DE PARTIDAS

Em sua terceira passagem pelo Palestra Italia, o técnico Luiz Felipe Scolari soma 442 jogos no comando do Verdão – foram 215 vitórias, 119 empates e 108 derrotas. Além do título do Campeonato Brasileiro de 2018, o treinador já havia conquistado a Copa Libertadores em 1999, a Copa do Brasil em 1998 e 2012, a Copa Mercosul em 1998 e o Torneio Rio-São Paulo em 2000. Desde que retornou ao clube, em julho do ano passado, Felipão participou de 34 partidas – 23 triunfos, oito empates e três reveses.

LUIZ FELIPE SCOLARI: JOGOS CONTRA O CORINTHIANS

O técnico Luiz Felipe Scolari já comandou o Palmeiras em jogos frente o Corinthians por nada menos do que 29 vezes. O retrospecto é equilibrado, com dez vitórias, nove empates e dez revezes. Sob seu comando, o Verdão vazou a meta do arquirrival em 46 ocasiões e sofreu 43 gols. Os principais feitos de Felipão sobre o Corinthians são as inesquecíveis classificações na Libertadores da América nos anos de 1999 e 2000 – ambas nos pênaltis e marcadas pela grande atuação do goleiro Marcos.

ALLIANZ PARQUE: RETROSPECTO GERAL

Inaugurado em novembro de 2014, o Allianz Parque já recebeu 126 jogos do Verdão, sendo 83 vitórias, 22 empates e 21 derrotas. O Alviverde balançou as redes da arena 236 vezes e foi vazado em 102 oportunidades.

ALLIANZ PARQUE: CRAQUE DA ARENA

O atacante Dudu é o recordista de vários aspectos positivos do local: é o jogador que mais atuou (100 jogos), que mais venceu (72 vezes), que mais marcou gols (27 tentos) e que mais concedeu assistências (26 passes).

ALLIANZ PARQUE: RECORDE PÚBLICO

O recorde de público da arena foi estabelecido na última rodada do Brasileirão 2018, entre Palmeiras e Vitória, no dia 02/12 – a partida ficou marcada pela entrega da taça de campeão da competição nacional ao Palmeiras. Naquela oportunidade, 41.256 pessoas acompanharam o jogo.

 

Palmeiras é superado por Corinthians no Allianz Parque e sofre primeiro revés da temporada

Departamento de Comunicação

No primeiro clássico disputado pelo clube na temporada, o Palmeiras recebeu o Corinthians no Allianz Parque, neste sábado (2), em partida válida pela 5ª rodada do Campeonato Paulista, e foi superado pelo placar de 1 a 0. Danilo Avelar marcou o gol alvinegro, ainda no início do primeiro tempo. A equipe de Luiz Felipe Scolari pressionou e criou várias chances de empatar a partida, mas não conseguiu acertar o alvo e sofreu seu primeiro revés do ano.

Apesar do resultado, o Verdão segue na liderança do Grupo B da competição estadual, com dez pontos conquistados em cinco jogos – três vitórias, um empate e uma derrota. O Novorizontino, também no Grupo B, joga contra o Oeste na segunda-feira (3) e pode igualar esta pontução, mas ainda está distante no critério de desempate saldo de gols: são 3 gols pró do Palmeiras contra -1 da equipe do interior.

O jogo

O começo do duelo era de mais posse de bola alviverde. O jogo acontecia na metade palmeirense do campo, até mesmo quando o Corinthians trocava passes. O rival, porém, foi efetivo e, na primeira vez que conseguiu se aproximar da área de Weverton, abriu o placar. Aos sete minutos da primeira etapa, Sornoza cobrou falta e Gustavo cabeceou para defesa do goleiro palestrino. No rebote, Danilo Avelar chutou forte e marcou o gol alvinegro. (Palmeiras 0 x 1 Corinthians)

O Verdão se abalou com gol adversário e se lançou ao ataque buscando o empate. Aos oito, Lucas Lima desarmou Manoel na ponta esquerda e cruzou rasteiro para o meio da área. Carlos Eduardo não conseguiu finalizar, mas Dudu acertou a trave de Cássio, assustando o goleiro corintiano. Carlos Eduardo e Borja tiveram chances de deixar tudo igual, aos 12 e 13 minutos respectivamente. Em ambos os lances, porém, a bola saiu pela linha de fundo.

Na segunda metade dos 45 iniciais, Dudu trocou de lado com Carlos Eduardo e passou a jogar pela direita. O craque do Allianz Parque ajudou a criar dois outros bons lances de gol para o Palmeiras. Aos 30, o baixinho arrancou pela lateral e cruzou para Borja, que chutou por cima do gol. Aos 33, ele fez bela jogada e tocou para Mayke. O lateral-direito levantou na área e Carlos Eduardo cabeceou para fora.

O cruzamento na área era umas das principais armas do Verdão. Aos 45, Dudu bateu escanteio e Felipe Melo, livre de marcação, subir para cabecear. A cabeçada do volante palestrino teve a força de um chute e passou perto do travessão de Cássio.

O Alviverde voltou para o segundo tempo com Felipe Pires, autor do gol a vitória da última quarta-feira (30), sobre o Oeste, na vaga de Carlos Eduardo. O cenário do jogo era o mesmo na etapa complementar: o Palmeiras continuava pressionando, com mais posse de bola e criando mais oportunidades de gol.

Levando a melhor nas bolas paradas, o time de Luiz Felipe Scolari continuava apostando nos cruzamentos, faltas levantadas na área e escanteios. Luan e Gustavo Gómez, este último duas vezes, superaram a marcação alvinegra e tiveram chances de marcar de cabeça. Nenhum dos dois, no entanto, conseguiu acertar o alvo.

Aos 14, Borja saiu para dar lugar a Deyverson na ponta do ataque palmeirense. Aos 20, foi a vez de Dudu tentar o gol de empate, desta vez em uma finalização com os pés. O camisa 7 invadiu a área e bateu rasteiro. A bola desviou em Danilo Avelar e deu trabalho para Cássio, que espalmou para escanteio.

Gustavo Scarpa entrou aos 25 minutos substituindo o capitão Bruno Henrique – a faixa ficou com Felipe Melo. Luan teve outra chance de marcar após um escanteio. Dudu bateu, e o zagueiro venceu a marcação para cabecear, mas mandou para fora.

Antes do apito final, o Richard quase anotou o segundo gol do Corinthians, em um contra-ataque armado por Pedrinho. O Palmeiras respondeu com um cruzamento de Gustavo Scarpa que passou muito perto da meta de Cássio.

Aos 42, Deyverson e Henrique se envolveram em uma confusão. O atacante recebeu cartão vermelho direto e acabou expulso.

Apesar das tentativas palmeirenses, a partida terminou em 1 a 0 para o rival e o Verdão sofreu seu primeiro revés nesta temporada.

Escalação: Weverton; Mayke, Luan, Gustavo Gómez e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique (Gustavo Scarpa) e Lucas Lima; Carlos Eduardo (Felipe Pires), Borja (Deyverson) e Dudu.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.