Twitter RSS
Close

Palmeiras 2 x 1 Ceará – 21/10/2018

30539942637_a30d239fc6_o
Crédito: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Como previsto, a liderança isolada seria uma batalha bastante complicada. O Ceará, muito bem organizado, vendeu caro os 3 pontos que mantém o Palmeiras a, no mínimo, 3 do vice.

Num jogo muito equilibrado os comandados de Felipão abriram 2 x 0 ainda na primeira etapa e dava a impressão de que o segundo tempo seria tranquilo. Deyverson deu contornos dramáticos ao restante da partida sendo expulso no finalzinho do 1º tempo.

Com um homem a menos a estratégia foi se defender e explorar os contra-ataques.

Logo aos 9′ o mandante descontou. O Verdão, por sua vez, criou pelo menos 3 boas chances de matar a partida mas não conseguiu. Tensão até o apito final. Um vacilo e seriam 2 pontos preciosos perdidos (como no jogo do 1º turno).

As atenções agora se voltam para o jogo de ida pela semifinal da Libertadores contra o Boca Juniors, na Bombonera.

Jogo válido pela 30ª rodada do Brasileirão 2018.

FICHA TÉCNICA

Local: Pacaembu, São Paulo (SP)
Data: 21/10/2018, domingo
Horário: 16h00 (Brasília)
Árbitro: Andre Luiz de Freitas Castro (GO)
Assistentes: Alessandro Alvaro Rocha de Matos (GO) e Cristhian Passos Sorence (GO)
Público: 33.355 pagantes (36.323 presentes)
Renda: R$ 1.178.690,00
Cartões amarelos: Bruno Henrique, Lucas Lima, Mayke e Hyoran (PAL); Samuel Xavier e Richardson (CEA)
Cartão vermelho: Deyverson (PAL)
Gols: Palmeiras: Bruno Henrique, aos 16 e 34 minutos do primeiro tempo;
Ceará: Arthur, aos 9 minutos do segundo tempo

Palmeiras: Weverton; Jean (Mayke), Antônio Carlos, Edu Dracena e Victor Luis; Felipe Melo, Bruno Henrique (Moisés) e Lucas Lima; Willian, Hyoran (Dudu) e Deyverson
Técnico: Luiz Felipe Scolari

Ceará: Everson; Samuel Xavier, Luiz Otávio, Tiago Alves e Felipe Jonatan (Ricardinho); Edinho (Ricardo Bueno), Richardson, Calyson, Juninho Quixadá (Felipe Azevedo) e Leandro Carvalho; Arthur
Técnico: Lisca

Jogo completo, PTD,  Lancenet!Globo EsporteTerra EsportesEstadao.

PALMEIRAS X CEARÁ: RETROSPECTO GERAL

Ao todo, Palmeiras e Ceará já se enfrentaram 24 vezes. Foram 13 vitórias do Verdão, nove empates e apenas duas derrotas. O Alviverde marcou 56 gols e foi vazado oito vezes.

PALMEIRAS X CEARÁ: RETROSPECTO COMO MANDANTE

Especificamente como mandante, o Verdão jamais foi superado pelo Ceará. Foram, ao todo, dez duelos travados entre as duas equipes em território paulista, com sete triunfos esmeraldinos e três empates – nestas partidas, o Alviverde anotou 27 tentos e sofreu quatro gols.

PALMERIAS X CEARÁ: RETROSPECTO PELO CAMPEONATO BRASILEIRO

Pelo Campeonato Brasileiro, como no caso deste confronto, Palmeiras e Ceará já protagonizaram 13 duelos, com oito triunfos alviverdes, quatro empates e uma derrota – o Verdão balançou as redes adversárias em 25 oportunidades e foi vazado em outras sete ocasiões. O primeiro embate aconteceu em 1971 (vitória palmeirense por 3 a 0) e o pelo primeiro turno deste ano (empate por 2 a 2 no Castelão).

Palmeiras bate Ceará com 2 de Bruno Henrique, vence a 5ª seguida e embala antes de pegar Boca e Fla

Francisco De Laurentiis

O líder Palmeiras segue imparável no Campeonato Brasileiro.

Neste domingo, o time alviverde bateu o Ceará por 2 a 1, no Pacaembu, em partida válida pela 30ª rodada, e emendou sua 5ª vitória seguida no torneio – é também o 15º jogo de invencibilidade.

Os dois gols palestrinos foram marcados pelo volante Bruno Henrique, o primeiro cobrando pênalti e o segundo em uma bomba de fora da área. Isso tudo no dia do aniversário de 29 anos do meio-campista.

Na segunda etapa, os visitantes aproveitaram a vantagem numérica (Deyverson foi expulso nos acréscimos do primeiro tempo) e descontaram com Arthur, atacante que reforçará o Palmeiras em 2019.

Os alvinegros ainda pressionaram no fim, mas os mandantes, com apoio da torcida, seguraram a vitória.

O placar embala o Verdão para os confrontos decisivos dos próximos dias: Boca Juniors, pela semifinal da Libertadores, e Flamengo, pelo Brasileirão. Ambos serão fora de casa.

Com o resultado, o time comandado por Luiz Felipe Scolari foi a 62 anos e se garantiu por mais uma rodada na liderança do torneio.

O Vozão, por sua vez, segue com 31 pontos, em 17º lugar, abrindo a zona do rebaixamento.

O Palmeiras volta a campo no próximo sábado, quando faz “final” contra o Flamengo, seu adversário direto na briga pelo título, às 19h (de Brasília), no Maracanã.

Dois dias depois, às 20h, o Ceará recebe o Atlético-MG, no Castelão.

O JOGO

A torcida do Palmeiras começou a partida irritada com a arbitragem, já que, com menos de um minuto de partida, o juiz André Luiz de Freitas Castro deu cartão amarelo para o volante Bruno Henrique, que estava pendurado. Com isso, ele já ficou de fora do importante duelo contra o Flamengo, na próxima rodada do Brasileirão.

O lance desconcentrou o Verdão, e o Ceará quase abriu o placar aos 4 minutos: Samuel Xavier arrancou bem pela direita e cruzou rasteiro para Quixadá, que chutou forte, do lado de fora da rede de Weverton.

A resposta palestrina veio aos 9: Victor Luís tabelou com Deyverson e chegou enchendo a bomba da entrada da área. A bola passo zunindo perto do travessão de Everton, que só acompanhou.

Depois desse lance, o time da casa passou a dominar o rival e viu a torcida se agitar aos 15 minutos: após cobrança de escanteio, a bola bateu na mão de Edinho, do Ceará. Inicialmente, o árbitro não marcou a penalidade, mas, após consultar seus auxiliares, apontou para a marca da cal, fazendo os alvinegros reclamarem muito.

Na cobrança, Bruno Henrique bateu no meio do gol e abriu o placar no Pacaembu.

O tento tranquilizou os comandados de Luiz Felipe Scolari, que passaram a trocar passes com calma, esperando um surgimento de buraco na defesa adversária. Os visitantes, por sua vez, apostaram em contra ataques em velocidade.

A maior qualidade técnico alviverde, porém, ficou clara aos 35: depois de longa troca de passes, envolvendo completamente o Ceará, Bruno Henrique recebeu na intermediária e disparou um torpeto no canto do Everson, marcando um golaço.

O 2º da tarde para o volante, que fez 29 anos neste domingo.

O Verdão seguiu controlando a partida e quase ampliou ainda mais a conta aos 40: Bruno Henrique bateu escanteio e Antônio Carlos cabeceou forte. A bola tirou tinta do travessão cearense e saiu por cima.

Pouco depois, Willian puxou contra-ataque, atravessou todo o campo e abriu para Hyoran, que tentou tocar de volta. Antes de a bola chegasse ao “Bigode”, porém, Everson conseguiu agarrar e impedir o 3º tento palestrino.

Nos acréscimos, porém, uma notícia ruim para os alviverdes: Deyverson acertou Richardson com força e levou cartão vermelho direto, tornando-se mais um desfalque para Felipão no jogo contra o Flamengo, neste sábado.

No meio da confusão, o técnico Lisca, do Vozão, também foi mandado embora pelo juiz e saiu de campo revoltando, trocando xingamentos com a torcida palmeirense e fazendo sinal de “roubo”com as mãos.

Na segunda etapa, o Ceará aproveitou sua vantagem e descontou logo aos 9 minutos: após rápida puxada pela direita, Samuel Xavier cruzou rasteiro e Arthur, livre na pequena área, só completou para as redes.

Curiosamente, o centroavante é reforço confirmado do Palmeiras para o ano que vem, tendo sido contratado por R$ 5 milhões em maio deste ano – ele será incorporado ao elenco em janeiro.

Felipão respondeu tirando Hyoran e colocando Dudu para puxar os contra-ataques e tentar matar o jogo no Pacaembu. Enquanto isso, o alvinegros se assanhavam e tentavam o empate com “chuveirinhos” em sequência.

Aos 25, o Ceará foi com tudo para cima, tirando Edinho e Quixadá e colocando Ricardo Bueno e Felipe Azevedo. Pouco antes, Moisés havia entrado no lugar do cansado Bruno Henrique na equipe da casa.

Pouco depois, Everson fez milagre e salvou os alvinegros: Willian apareceu bem quase na pequena área e desviou no canto, mas o goleiro conseguiu fazer grande defesa e espalmou para escanteio.

Aos 39, foi a vez de Weverton trabalhar: Ricardinho disparou de longe e o arqueiro foi buscar em seu ângulo, mandando pra escanteio.

Depois da cobrança, Willian ficou com a sobra e puxou o contra-ataque, invadindo a área rival e experimentando cruzado. Everson, novamente muito bem, fez a defesa e evitou o tento. Nos acréscimos, ainda fez outra grande defesa em um chutaço do “Bigode”.

No último lance de perigo, Arthur cabeceou na área e Weverton agarrou firme no meio, garantindo o triunfo verde.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.