Twitter RSS
Close

Palmeiras 1 x 0 Vasco – 12/08/2018

1534117551899
Deyverson comemora o gol da vitória palmeirense. Foto: Alex Silva/Estadão

Com o time considerado reserva em campo o Palmeiras venceu o Vasco em casa pela contagem mínima e somou 3 importantíssimos pontos para não perder os líderes de vista.

O jogo como um todo não foi um primor. Um primeiro tempo muito concentrado no meio de campo e com poucas chances de gol.

O Verdão melhorou no segundo e chegou ao gol com Deyverson. Após o gol, o Palestra manteve o mesmo ritmo e não deixou o Vasco crescer. O placar poderia ter sido maior, caso o gol do zagueiro estreante Gustavo Gomes, não fosse mal anulado pela arbitragem.

A lamentar, o péssimo gosto da Adidas no 3º uniforme de 2018. Este é o último ano de contrato da fornecedora com o Clube.

Jogo válido pela 18ª rodada do Brasileirão 2018.

FICHA TÉCNICA

Local: Allianz Parque, em São Paulo-SP
Data: 12 de agosto de 2018, domingo, 19h (de Brasília)
Público: 30.012 pagantes
Renda: R$ 1.930.884,80
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva e Leone Carvalho Rocha
Cartões amarelos: Luan (PAL); Andrey e Maxi López (VAS)
GOL: PALMEIRAS: Deyverson, aos 15 minutos do segundo tempo

PALMEIRAS: Weverton (Jaílson); Mayke, Luan, Gustavo Gómez e Victor Luís; Thiago Santos, Bruno Henrique, Jean, Lucas Lima e Gustavo Scarpa (Hyoran); Deyverson Técnico: Luiz Felipe Scolari

VASCO: Martín Silva; Rafael Galhardo (Raúl), Ricardo, Leandro Castán e Ramon; Desábato, Andrey, Yago Pikachu, Giovanni Augusto (Vinícius Araújo) e Thiago Galhardo; Andrés Rios (Maxi López) Técnico: Jorginho

Gol, PTD, Lancenet!Globo EsporteTerra EsportesEstadaoFolha Online.

PALMEIRAS X VASCO: RETROSPECTO DE PARTIDAS
O jogo entre Palmeiras e Vasco da Gama deste domingo (12) será o de número 127 da história. Nos 126 jogos disputados anteriormente, o Alviverde venceu 56 partidas, empatou 39 jogos e foi derrotado em outras 31 oportunidades (balançou as redes adversárias 205 vezes e foi vazado em 162 ocasiões).

PALMEIRAS X VASCO: RETROSPECTO DE PARTIDAS VÁLIDAS PELO CAMPEONATO BRASILEIRO

Se computados apenas os jogos válidos pelo Campeonato Brasileiro, foram 53 duelos travados entre os dois clubes, com 25 vitórias paulistas, 16 igualdades e 12 partidas vencidas pelos cariocas (marcou 82 gols e sofreu 49). No último encontro entre as duas equipes, válido pelo Brasileiro de 2017, em 13 de agosto, no Raulino de Oliveira – Volta Redonda (RJ) –, o Alviverde saiu na frente após abrir o placar com Guerra, mas cedeu empate nos minutos finais da partida.

PALMEIRAS X VASCO: RETROSPECTO DE PARTIDAS NO PALESTRA ITALIA / ALLIANZ PARQUE

Levando em conta somente os embates que tiveram o Palestra Italia como anfitrião – considerando também todas as formas físicas que o atual Allianz Parque já possuiu anteriormente –, o time palestrino possui ampla vantagem: apenas quatro derrotas em 32 jogos, com outras 20 vitórias e oito empates (68 GP x 37 GC).

PALMEIRAS X VASCO: SEQUÊNCIA INVICTA

Outra marca que chama a atenção em duelos entre Palmeiras e Vasco é a invencibilidade imposta pelo Verdão entre abril de 1951 e março de 1959, quando o clube palmeirense chegou a 12 jogos seguidos sem perder – é a maior série sem derrotas da história do confronto. Também é favorável ao Maior Campeão do Brasil a melhor série de vitórias consecutivas do duelo – entre março de 1965 e dezembro de 1970 foram nove triunfos seguidos.

Palmeiras vence com gol de Deyverson e deixa Vasco perto do Z4

Francisco De Laurentiis

Com o atacante Deyverson finalmente desencantando em jogos oficias em 2018, o Palmeiras venceu o Vasco por 1 a 0, neste domingo, pelo fechamento da 18ª rodada do Campeonato Brasileiro, no Allianz Parque.

O contestado camisa 16, que foi titular e jogou os 90 minutos, aproveitou sobra de uma bola no travessão aos 15 minutos do segundo tempo e só cutucou para as redes de cabeça.

Foi seu 1º gol oficial na temporada – antes, ele já havia marcado em amistoso da equipe alviverde na América Central durante a pausa da Copa do Mundo 2018.

A se lamentar do lado palmeirense apenas a lesão do meia Gustavo Scarpa, que machucou o tornozelo sozinho e teve que ser substituído. O goleiro Weverton também sentiu problema na virilha e precisou dar lugar a Jaílson.

Com o resultado, o time comandado por Luiz Felipe Scolari vai a 30 pontos, no 6º lugar da tabela. Já o Cruz-Maltino para em 19 pontos e agora está em 15º, com apenas um tento de vantagem para a zona do rebaixamento.

Na próxima rodada do Brasileiro, o Palmeiras viaja para enfrentar o Vitória, domingo, à 16h (de Brasília), no Barradão. No dia seguinte, às 20h, o Vasco recebe o Ceará, em São Januário.

Antes, porém, o Verdão encara o Bahia pelo jogo de volta das quartas de final. O duelo será nesta quinta-feira, às 19h15, no Pacaembu, já que o Allianz Parque estará ocupado pelo show da banda “Tribalistas”.

O JOGO

O Palmeiras começou bem a partida. Com rápidas trocas de bola entre Lucas Lima e Gustavo Scarpa, Jean acabou aparecendo livre na área aos 4, e cruzou rasteiro para Deyverson chegar completando. No entanto, Ricardo conseguiu afastar na hora H.

O Vasco respondeu aos 12, em boa chegada pela esquerda. Thiago Galhardo fez o cruzamento rasteiro, Yago Pikachu ajeitou para trás e Giovanni Augusto chegou batendo, mas a defesa palestrina conseguiu chegar travando para afastar para escanteio.

Mas o Verdão ainda era melhor, e teve outra boa oportunidade aos 16. Na ajeitada de Lucas Lima para trás, Bruno Henrique chegou batendo ao seu melhor estilo. No entanto, seu chute saiu torto, à direita da meta da Martín Silva.

Pouco depois, foi a vez de Gustavo Scarpa arriscar de longe, novamente para fora.

O Cruz-Maltino quase marcou aos 25 minutos, depois que Ramon cruzou da esquerda e Thiago Galhardo tentou chegar na voadora. A bola passou a apenas alguns centímetros de seus pés, mas acabou saindo à esquerda da meta de Weverton.

A resposta palestrina veio na mesma moeda três minutos depois: a chuveirada veio da direita e Deyverson cabeceou no canto, obrigado Martín Silva a se esticar todo para espalmar. Grande defesa do goleiro uruguaio.

Antes do final da primeira etapa, Gustavo Scarpa se machucou sozinho e imediatamente pediu substituição, aparentando ter sofrido uma lesão trave. Ele foi tirado de carrinho e deu lugar a Hyoran.

E no último lance de destaque, o Vasco chegou em um ótimo contra-ataque e viu Weverton salvar gol certo de Yago Pikachu, que abteu cruzado, mas parou no arqueiro palestrino.

Na volta do intervalo, Luiz Felipe Scolari teve que fazer mais uma alteração, dessa vez no gol: saiu Weverton e entrou Jaílson. O titular palestrino sentiu dores na virilha e teve que ser substituído.

O primeiro time a arriscar foi o Cruz-Maltino, em uma batida de fora da área de Andrey, aos 5 minutos. Jaílson apenas acompanhou.

Logo depois, em levantamento na área, quase o Verdão marcou. Martín Silva saiu socando e a bola sobrou de presente para Lucas Lima, que tentou encobrir o gringo. Com um salto, porém, ele conseguiu agarrar no alto e evitar o gol.

Os comandados de Felipão seguiram em cima e tiveram outra chance ótima no minuto seguinte: Deyverson fez o pivô e girou em cima da zaga, mas na hora de chutar a finalização saiu fraca. Com isso, Martín defendeu no canto sem dar rebote.

O goleiro vasícano, porém, não consegiu fazer nada aos 15 minutos, quando Hyoran cabeceou no travessão e o uruguaio caiu dentro de sua meta ao tentar a defesa. No rebote, Deyverson só completou de cabeça para as redes.

Primeiro gol do grandalhão em 2018, espantando a má fase!

Daí em diante, o Vasco tentou reagir com as entradas de Maxi López e Vinícius Araújo, novos reforços do clube. No entanto, os jogadores, ainda visivelmente fora de foram, pouco conseguiram fazer, e o Verdão segurou a vitória

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.