Twitter RSS
Close

Palmeiras 4 x 0 Vasco – 14/05/2017

cuca-calca-werther-santana-estadao
Foto: Werther Santana/Estadão

Assim como na abertura da edição de 2016 aplicamos uma goleada para estrear com o pé direito. A vítima deste ano foi o Vasco.

O primeiro tempo não foi um primor. Após o primeiro gol, logo aos 6, diminuímos o ritmo e a partida ficou equilibrada. No final fizemos mais um.

O segundo tempo foi de domínio total e fechamos a conta nos 4.

Excelente reestreia de Cuca no comando do time. Rumo ao Deca. Faltam 37.

Jogo válido pela 1ª rodada do Brasileirão 2017.

Gols, melhores momentos.

FICHA TÉCNICA

Local: Allianz Parque, São Paulo-SP
Data: 14/05/2017, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (Fifa/PR)
Assistentes: Bruno Boschilia (Fifa/PR) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)
Público: 33.425 pagantes
Renda: R$ 2.109.685,93
Cartões amarelos: Jomar (VAS)
Gols: Jean, aos 6 minutos do primeiro tempo, Guerra, aos 40 minutos do primeiro tempo, Borja, aos 40 segundos e aos 34 minutos do segundo tempo

Palmeiras: Fernando Prass; Jean, Edu Dracena, Yerry Mina e Zé Roberto; Felipe Melo e Tchê Tchê; Willian (Fabiano), Guerra (Roger Guedes) e Dudu (Keno); Borja
Técnico: Cuca

Vasco: Martin Silva; Gilberto (Bruno Gallo), Rafael Marques, Jomar e Henrique; Jean (Paulo Vitor), Douglas, Yago Pikachu, Nenê e Mateus Vital; Luis Fabiano (Kelvin)
Técnico: Milton Mendes

PÓS-JOGO

Fonte: PTD

Por Eduardo Luiz, da Redação PTD – 14/05/2017 – 17:55h.
Verdão repete 2016 e estreia no Brasileirão com goleada de 4 a 0; Vasco foi a vítima
Na reestreia de Cuca, Palmeiras vence a equipe carioca em casa com gols de Jean, Guerra e dois de Borja.
O Verdão começou o jogo no melhor “estilo Cuca”: partindo para cima do Vasco. Logo aos 4 minutos Dudu foi derrubado por Jomar dentro da área; pênalti corretamente assinalado e convertido por Jean: 1 a 0. Aos 10 Guerra cruzou e Borja finalizou para fora.

Os visitantes não demoraram muito para responder. Aos 12 minutos Jean, do Vasco, pegou rebote da entrada da área e bateu rasteiro, mas Fernando Prass foi buscar. Aos 14 Dudu cobrou falta na cabeça de Borja, que escorou por cima do travessão. Três minutos depois foi a vez da equipe carioca desperdiçar uma cobrança de falta perto da área com Douglas.

Num ritmo mais cadenciado, o Verdão aos poucos viu o Vasco crescer. Aos 20 minutos Guerra foi desarmado por Douglas, que passou para Nenê bater de direita – o pé ruim, por cima. Aos 22 Luis Fabiano fintou Felipe Melo e arriscou de longe, sem direção. Aos 25minutos Douglas, o melhor vascaíno em campo, soltou a bomba mas parou em Prass.

Após a sequência do adversário, o Palmeiras voltou ao ataque aos 26 minutos num chute de Zé Roberto que desviou em Rafael Marques e saiu em escanteio, que não resultou em nada. Aos 32 Felipe Melo fez um ótimo lançamento para Dudu, que ficaria em ótima condição, mas o assistente marcou um impedimento inexistente.

Aos 40 minutos Jean, que trocou de posição com Tchê Tchê pouco antes, tabelou com o camisa 8 e chutou; Martín Silva defendeu mas deu rebote nos pés de Guerra: 2 a 0. O Vasco respondeu aos 42 minutos: Douglas lançou Yago Picachu, que impedido dominou dentro da área e fuzilou; Prass fez grande defesa.

Valente, a equipe carioca seguiu em busca de seu gol e quase ganhou ele de presente aos 43 minutos. Prass saiu jogando com Jean, que devolveu muito fraco para o goleiro; Douglas aproveitou o vacilo do camisa 2, roubou a bola e chutou, mas carimbou o travessão. Antes do primeiro tempo terminar o Verdão perdeu a chance de fazer 3 a 0 com Borja; Jean cruzou na cabeça do novo dono da camisa 9, que desviou com estilo, para fora. O colombiano estava impedido, mas o bandeirinha não assinalou.

Na etapa final, para não correr qualquer risco de ser surpreendido, o Palmeiras voltou com a mesma postura do começo do jogo, ou seja, buscando o gol. Aos 40 segundos Tchê Tchê, novamente como lateral-direito, fintou seu marcador e cruzou de canhota na cabeça de Borja: 3 a 0.

O Vasco respondeu aos 2 minutos, quando Gilberto foi à linha de fundo e cruzou para Nenê concluir de cabeça, à esquerda de Prass. Aos 5 Guerra apareceu bem pelo lado do campo e cruzou para Jean desviar em cima do goleiro. Aos 6 minutos Douglas, sempre ele, arriscou de longe e não foi feliz.

Melhor campo, o Verdão quase ampliou a vantagem aos 8 minutos num lance inusitado: Zé Roberto cruzou, Jomar tentou cruzar, a bola encobriu Martín Silva e não entrou por muito pouco. Após a cobrança de escanteio executada por Dudu, Mina escorou nas mãos do goleiro.

Tentando diminuir o prejuízo, o Vasco voltou ao ataque aos 14 minutos com Vital, mas o chute do volante saiu fraco, fácil para Prass, que na reposição colocou Dudu em ótima condição; o camisa 7 passou pelo goleiro, ficou sem ângulo mas finalizou mesmo assim; Gilberto acompanhou a jogada e evitou o gol.

O jogo era movimentado. Aos 17 minutos Dudu recebeu bom passe pela esquerda, avançou e chutou para boa defesa de Martín Silva. A jogada prosseguiu e ainda dentro do minuto 17 Jean enfiou para Guerra repetir Dudu e bater em cima do goleiro. A melhor opção era o passe.

Como o quarto gol não saiu, aos poucos o Palmeiras foi diminuindo o ritmo, mas se correr qualquer risco, já que o Vasco chegava ao ataque apenas eventualmente. Aos 26 minutos Nenê cavou falta na lateral da área e Douglas cobrou à esquerda de Prass.

Sem fazer muito esforço, o Verdão voltou a perder chance para ampliar aos 27 minutos, quando Fabiano, que entrara minutos antes no lugar de Willian, cruzou rasteiro para Jean; o camisa 2 chegou um pouco atrasado e finalizou de canhota, rente à trave esquerda.

Aos 32 minutos Dudu pedalou pra cima de Jomar, que cometeu seu segundo pênalti no jogo. Desta vez Borja foi para a cobrança e não desperdiçou: 4 a 0. Logo após o quarto gol Cuca promoveu as últimas duas alterações a que tinha direito: Keno e Róger Guedes substituíram Guerra e Dudu, respectivamente.

Com o mesmo placar da estreia de 2016, quando foi campeão brasileiro, o Palmeiras apenas esperou o apito final do juiz, garantindo os três primeiros pontos na campanha em busca do Deca.

Agora o Verdão “troca o chip” para a Copa do Brasil pois na quarta-feira (17/09) inicia a disputa das oitavas de final contra o Internacional. A partida será realizada às 21h45, no Allianz Parque.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.