Twitter RSS
Close

Figueirense 2 x 3 Palmeiras – 20/07/2013

Valdivia comemora o gol da vitória palmeirense (Foto: Giuliano Gomes / Agência Estado)

Numa partida cheia de reviravoltas, voltamos pra casa com os 3 pontos e a liderança da competição.

Com Valdívia a fim de jogo o filme é totalmente diferente. Mesmo perdendo um pênalti e saindo atrás do marcador, conseguimos virar e vencer a partida com um gol do mago já depois dos 40.

Com a vitória – a quarta seguida, o Palmeiras vai a 21 pontos, deixa um rival direto na luta pelo acesso para trás e assume, provisoriamente, a liderança da Série-B.

Jogo válido pela 9ª rodada da série B do Brasileirão 2013.

Gols, melhores momentos.

FICHA TÉCNICA

Local: Orlando Scarpelli, Florianópolis (SC)
Data: 20/07/2013, sábado
Horário: 16h20 (de Brasília)
Árbitro: Marcos Andre Gomes da Penha (ES)
Assistentes: Katiuscia Berger Mendonça (ES) e Ramires Santos Candido (ES)
Cartões amarelos: Ricardinho e Nem (Figueirense); Alan Kardec, Valdivia e Ananias (Palmeiras)
Cartão vermelho: André Rocha (Figueirense)
Gols: Figueirense: Rafael Costa, aos 29 minutos do primeiro tempo; Ricardo Bueno, aos 30 minutos do segundo tempo;
Palmeiras: Vinicius, aos 11, André Luiz, aos 26, e Valdivia, aos 42 minutos do segundo tempo

Figueirense: Tiago Volpi; André Rocha, Thiego, Bruno Pires e Wellington Saci; Nem, Dener, Maylson (Willian) e Ricardinho (Marcelo Toscano); Ricardo Bueno e Rafael Costa (Tinga)
Técnico: Adilson Batista

Palmeiras: Fernando Prass; Luis Felipe, Vilson, André Luiz e Juninho; Márcio Araújo, Charles (Alan Kardec), Wesley e Valdivia; Leandro (Ananias) e Vinicius (Ronny)
Técnico: Gilson Kleina

Por Eduardo Luiz, da Redação PTD – 20/07/2013 – 18:33h.
Verdão derrota o Figueirense e assume a ponta da Série-B
Em jogo emocionante, Palmeiras sai atrás, vira, cede o empate mas acaba vencedor: 3 a 2, gols de Vinícius, André Luiz e Valdivia.
O jogo começou com Palmeiras e Figueirense se estudando demais. Mesmo atuando em casa, a equipe do técnico Adilson Batista marcava do meio-campo para trás, dificultado a vida do time do técnico Gilson Kleina.
Apenas aos 10 minutos o Verdão conseguiu articular uma jogada ofensiva; Wesley enfiou para Vinícius finalizar rasteiro, para fora. Os mandantes responderam aos 12, quando Ricardo Bueno invadiu a área mas carimbou André Luiz.Aos poucos a partida foi ficando truncada, com as duas equipes se estranhando por lances bobos. Depois de apanhar sem bola pouco antes, aos 18 minutos Valdivia cavou uma penalidade em cima de Thiego; Leandro escolheu o canto direito, deslocou o goleiro mas exagerou, mandando para fora.

O gol desperdiçado fez o Figueirense se soltar. Aos 24 minutos Rafael Costa arriscou da entrada da área de canhota, para fora. Aos 29, porém, o baixinho aproveitou e abriu o placar após falha na saída de bola do Palmeiras; Valdivia errou o passe para Luis Felipe, Wellington Saci tocou para Bueno rolar para o camisa 9 bater forte, sem chances de defesa para Fernando Prass: 1 a 0.

A frente no placar, a equipe catarinense voltou a jogar toda recuada à espera de algum vacilo alviverde, o que não aconteceu, mas o time de Kleina também não mostrou criatividade para criar ao menos uma chance para tentar o empate. Assim o primeiro tempo caminho para o seu final.

Na etapa final o Verdão voltou com Alan Kardec no lugar de Charles. A simples presença de mais um atacante fez o time encurralar o Figueirense em seu campo de defesa. O estreante da noite participou pela primeira vez do jogo aos 9 minutos, quando caiu na área, pedindo pênalti que não existiu.

Jogando melhor, o gol de empate não demorou a sair. Aos 11 Wesley cobrou escanteio, a zaga rebateu mal e a bola sobrou para Vinícius, de primeira, soltar a bomba; Vilson ainda resvalou antes de entrar, mas o árbitro creditou o gol para o atacante: 1 a 1.

A virada parecia questão de tempo, pois só dava Verdão. Aos 18 minutos Luis Felipe cobrou falta, a bola desviou na barreira e saiu em escanteio. Aos 25 André Rocha cometeu falta dura em Valdivia e como já tinha um cartão amarelo, recebeu outro e foi para o chuveiro mais cedo.

Na cobrança da falta sofrida pelo camisa 10, Wesley colocou a bola na cabeça de André Luiz: 2 a 1. Com um jogador a mais e a frente no placar, era de se esperar uma vitória tranquila do Palmeiras, mas não foi o que aconteceu.

Aos 30 minutos, após cobrança de escanteio, Bruno Pires foi no terceiro andar e exigiu de Prass uma ótima defesa. No rebote, porém, ninguém de verde foi na bola, que sobrou para Nen chutar torto e para Ricardo Bueno completar: 2 a 2.

O gol de empate deu moral ao Figueirense, que passou a sonhar com a vitória. O entusiasmo dos mandantes tornou o final do jogo emocionante. Com as duas equipes em busca do gol, foi mais feliz quem teve qualidade vinda do banco.

Aos 42 minutos Ronny fez boa jogada pela esquerda e cruzou na cabeça de Alan Kardec; o atacante desviou na trave e no rebote Valdivia conferiu: 3 a 2. Novamente a frente no placar, dessa vez o Verdão teve tranquilidade para segurar o resultado e só não fez o quarto aos 45 com Wesley, porque o goleiro Volpi praticou ótima defesa.

Com a vitória – a quarta seguida, o Palmeiras vai a 21 pontos, deixa um rival direto na luta pelo acesso para trás e assume, provisoriamente, a liderança da Série-B.

Agora o Verdão volta a parar por uma semana, pois o próximo compromisso está marcado apenas para sábado que vem (dia 27) em outro jogo fora de casa, desta vez contra o Guaratinguetá, às 16h20.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.