Twitter RSS
Close

Palmeiras 2 x 3 Penapolense – 27/01/2013

13027324
Foto: Júlia Chequer/Folhapress

Mais uma decepção para o já sofrido torcedor Palmeirense. Não bastasse o sofrimento de ter que jogar a série B do Brasileirão, o time proporciona mais momentos, como este jogo de hoje, de angústia total.

Jogando em casa e saindo na frente do placar, não conseguimos segurar o resultado e tomamos a virada mesmo jogando com um jogador a mais.

Jogo válido pela 3ª rodada do Paulistão 2013.

Gols, melhores momentos.

FICHA TÉCNICA

Local: Pacaembu, São Paulo (SP)
Data: 27/01/2013 (domingo)
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Fabio de Jesus Volpato Mendes (SP)
Assistentes: Daniel Luis Marques e Vitor Carmona Metestaine (ambos de SP)
Assistentes adicionais: Luiz Flavio de Oliveira e Leonardo Ferreira Lima (ambos de SP)
Cartões amarelos: Ayrton, Henrique e Márcio Araújo (Palmeiras); Jailton, Neto e Fio (Penapolense)
Cartão vermelho: Jailton (Penapolense)
Público: 7.543 pagantes
Renda: R$ 265.840,00
Gols: Palmeiras: Ayrton, aos 7 minutos do primeiro tempo e Luan aos 44 do segundo tempo
Penapolense: Guaru, aos 9, Magrão, aos 14 minutos do primeiro tempo; Perez, aos 29 minutos do segundo tempo

Palmeiras: Fernando Prass; Ayrton, Henrique, Mauricio Ramos e Wendel; João Denoni (Valdivia), Márcio Araújo, Wesley e Patrick Vieira (Vinícius); Maikon Leite (Luan) e Barcos
Técnico: Gilson Kleina

Penapolense: Marcelo; Alex, Jailton (Perez), Biro e Rodrigo Biro; Liel (Denis), Anderson Carvalho, Neto (Fernando) e Guaru; Fio e Magrão
Técnico: Edison Só

Por Eduardo Luiz, da Redação PTD – 27/01/2013 – 18:59h.
Palmeiras 2013 já dá vexame…
Por Eduardo Luiz  [email protected]

O jogo começou com o Palmeiras se impondo, partindo para cima do Penapolense. Logo no primeiro minuto Maikon Leite surgiu na cara do goleiro, mas finalizou para fora, rente à trave esquerda. Aos 7 o gol saiu. Ayrton cobrou falta com perfeição, no ângulo direito de Marcelo: 1 a 0.

Parecia que pintaria uma goleada… Parecia, pois em cinco minutos o Penalpolense virou o placar. O empate saiu aos 9 com Guaru, também após cobrança de falta (a bola bateu no travessão e nas costas de Prass antes de entrar). A virada veio aos 14 com Magrão, que concluiu para o gol vazio depois de uma bela tabela entre Guaru e Fernando que a zaga alviverde apenas observou.

A partir de então o que se viu em campo foi o Palmeiras rebaixado, totalmente perdido, assistindo ao adversário trocar passes com extrema facilidade. A tragédia só não ficou maior ainda no primeiro tempo graças à fragilidade técnica da equipe do interior, que perdeu dois gols cara a cara com Prass, ambos aos 44 minutos. E debaixo de merecidas vaias a equipe do técnico Gilson Kleina foi para o intervalo.

Na etapa final o Palmeiras voltou com Valdivia e Vinícius nos lugares de João Denoni e Patrick Vieira, e o time melhorou. Aos 7 minutos Ayrton cobrou falta, a bola desviou na barreira e saiu em escanteio. Aos 8 o zagueiro Jailton recebeu o segundo cartão amarelo e deixou o Penapolense com um a menos.

Mesmo com um jogador a mais, o Verdão demorou a criar oportunidades para empatar, e quando criou, parou em Marcelo. Isso aconteceu pelo menos três vezes, com Márcio Araújo, Barcos e Vinícius. Aos 29 minutos o improvável aconteceu. Guaru cobrou escanteio e Peres, o único jogador do Penapolense na área, dividiu com Fernando Prass e levou a melhor: 3 a 1.

O gol dos visitantes foi a senha para os 7 mil Palmeirenses presentes ao Pacaembu voltarem a vaiar o time e a brigar entre si. Enquanto uns vaiavam Valdivia, outros gritavam seu nome. Aos 44 minutos Luan ainda descontou, mas já era tarde. O primeiro vexame de 2013 estava sacramentado.

Quinta-feira (31) o Palmeiras recebe o São Bernardo no Pacaembu. O jogo será às 19h30.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.