Twitter RSS
Close

Palmeiras 2 x 0 Mogi Mirim – 01/02/2012

12032904
Foto: Rubens Cavallari/Folhapress.

Depois de 2 empates seguidos uma vitória para aliviar o clima de início de pressão.

Ao observar a atuação da equipe o torcedor já sabe que esse ano será tenebroso. Tivemos muitas dificuldades contra a equipe de Mogi e vencemos com 2 gols de falta de Marcos Assunção.

Assunção chegou a 19 gols de falta em 102 jogos, média impressionante de quase um a cada cinco partidas.

Jogo válido pela 4ª rodada do Paulistão 2012.

Gols, melhores momentos.

FICHA TÉCNICA

Local: Pacaembu, São Paulo (SP)
Data: 01/02/2012, quarta-feira
Horário: 22h. (de Brasília)
Árbitro: Antônio Rogério Batista do Prado (SP)
Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho e Ricardo Pavanelli Lanutto (ambos de SP)
Cartões amarelos: Leandro Amaro (Palmeiras). Baraka (Mogi)
Público: 3.551 pagantes
Renda: R$ 123.253,00
Gols: Marcos Assunção, aos 2 minutos do primeiro tempo e aos 42 minutos do segundo tempo

Palmeiras: Deola; Cicinho, Leandro Amaro, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Marcos Assunção, Patrik (João Vitor) e Valdivia (Chico); Luan (Daniel Carvalho) e Fernandão
Técnico: Luiz Felipe Scolari

Mogi Mirim: Anderson; Edson Ratinho, Tiago Alves, Lucas Fonseca e João Paulo; Val, Baraka, Renê Junior e Fernandinho (Marcelo Macedo); Jeferson Maranhão (Roni) e Hernane (Leandro)
Técnico: Guto Ferreira

Precisão de Assunção garante os 3 pontos
Por Eduardo Luiz  [email protected]
Reforçado por Valdivia e Felipão, o Verdão iniciou o jogo botando pressão. Aos 2 minutos Márcio Araújo roubou a bola no meio-campo e tocou para Fernandão ser derrubado na entrada da área. Marcos Assunção cobrou e abriu o placar: 1 a 0. Ao contrário do esperado, o gol não fez o Palmeiras seguir no ataque. O Mogi Mirim agradeceu e cresceu.

Com mais posse de bola, a equipe do interior não demorou a levar perigo. Aos 7 minutos, após cruzamento vindo da direita, Hernane dividiu com Deola, que conseguiu afastar o perigo com um tapa. Aos 9 Edson Ratinho experimentou de longe, à esquerda do camisa 22 Palmeirense. A resposta do Verdão veio aos 11, com Fernandão; o centroavante recebeu passe de Valdivia, girou e chutou por cima.

Aos 16 minutos, num rápido contra-ataque, Valdivia rolou para Luan finalizar cruzado, à esquerda do goleiro. Aos 26 Luan cruzou e encontrou Valdivia dentro da área, mas a cabeçada do Mago saiu em escanteio. Dos 30 aos 40 minutos o Mogi voltou a ficar mais tempo com a bola e levou perigo em pelo menos três chutes de longa distância.

O Palmeiras só foi reagir aos 41, depois que Patrik cruzou para Valdivia desviar para fora. A bola entraria se não houvesse o desvido do zagueiro, mas a arbitragem não assinalou escanteio. Assim foi o primeiro tempo no vazio Pacaembu (apenas 3 mil pagantes).

O começo da etapa final parecia replay do começo do primeiro tempo, mas a diferença foi que o gol não saiu. Assunção cobrou falta, a bola desviou e Luan cabeceou no canto, mas Anderson fez uma bela defesa. A partir de então, só deu Mogi Mirim.

Os visitantes mantinham a posse de bola e não permitiam ao Palmeiras sequer passar do meio-campo. Jogando melhor, o Mogi esbarrava apenas na sua falta de qualidade técnica para concluir as jogadas que criava.

Quando o cronômetro marcou 20 minutos, a torcida cansou e começou a vaiar a equipe; foi a senha para enfim Felipão promover duas alterações: Luan e Patrik, horríveis, deram lugar a Daniel Carmona e João Vítor. As mudanças fizeram o Verdão melhorar. Aos 29 Valdivia ajeitou para Daniel Carvalho finalizar por cima.

Mesmo com o Palmeiras ligeiramente melhor, o Mogi não deixou de incomodar. Aos 37 minutos Baraca soltou a boma ba de longe, Deola não segurou mas no rebote Cicinho aliviou. Aos 40 minutos, num esporádico contra-ataque, Valdivia foi derrubado na entrada da área. Assunção ajeitou e com a precisão que lhe é peculiar não desperdiçou: 2 a 0.

Mesmo a frente no placar, Scolari ainda tirou Valdivia e mandou Chico a campo. Com o meio de camplo repleto de volantes, o Palmeiras conseguiu evitar o golzinho de honra do Mogi. A vitória leva o time a 8 pontos, diminuindo a distância para os líderes.

Domingo (05/02) o Verdão vai a Presidente Prudente enfrentar o Santos. O clássico será às 17h e deve marcar a estreia do atacante Hernán Barcos, além da camisa com o novo patrocínio da Kia Motors.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.