Twitter RSS
Close

Palmeiras 1 x 1 Bahia – 18/08/2011

A conturbada fase do Palmeiras fora de campo (Felipão e o vice-presidente Roberto Frizzo bateram boca) parece refletir no desempenho do time dentro do gramado.

Nesta quinta-feira, aos gritos de “time sem vergonha” vindos dos torcedores após o apito final, o alviverde ficou apenas no empate com o Bahia, por 1 a 1, no Canindé, e completou cinco jogos seguidos sem vitória. Os donos da casa abriram o placar com um gol de Valdivia, mas Titi igualou o placar.

Com o resultado, o Palmeiras segue na sexta posição do Cameponato Brasileiro, agora com 28 pontos, mesmo número do Botafogo, que tem uma vitória a mais.

Jogo válido pela 17ª rodada do Brasileirão 2011.

FICHA TÉCNICA:
PALMEIRAS 1 X 1 BAHIA

Local: Estádio do Canindé, em São Paulo (SP)
Data: 18 de agosto de 2011, quinta-feira
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO)
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (GO) e Thiago Gomes Brigido (CE)
Cartões amarelos: Thiago Heleno, Gerley, Kleber (Palmeiras). Titi, Carlos Alberto (Bahia)
Público: 6.266
Renda: R$ 188.695,00
GOLS: PALMEIRAS: Valdivia, aos 8 minutos do segundo tempo
BAHIA: Titi, aos 21 minutos do segundo tempo

PALMEIRAS: Marcos; Cicinho, Henrique, Thiago Heleno e Gerley; Márcio Araújo (Chico), Marcos Assunção e Valdivia; Luan (Tinga), Dinei (Maikon Leite) e Kleber
Técnico: Luiz Felipe Scolari

BAHIA: Marcelo Lomba; Marcos, Titi, Paulo Miranda e Ávine; Marcone, Fahel, Diones (Jones) e Carlos Alberto (Ricardinho); Jóbson e Júnior (Reinaldo)
Técnico: René Simões

ESPN, Globo EsporteTerra Esportes, Estadao, Folha Online.

Palmeiras cede empate ao Bahia e completa o quinto jogo seguido sem vencer

ESPN.com.br com agência Gazeta Press
A conturbada fase do Palmeiras fora de campo parece refletir no desempenho do time dentro do gramado. Nesta quinta-feira, aos gritos de “time sem vergonha” vindos dos torcedores após o apito final, o alviverde ficou apenas no empate com o Bahia, por 1 a 1, no Canindé, e completou cinco jogos seguidos sem vitória. Os donos da casa abriram o placar com um gol de Valdivia, mas Titi igualou o placar.

Com o resultado, o Palmeiras segue na sexta posição do Cameponato Brasileiro, agora com 28 pontos, mesmo número do Botafogo, que tem uma vitória a mais. Já o Bahia fica na 13ª colocação, com 20 pontos.

A última vitória palmeirense aconteceu diante do Atlético-MG, por 3 a 2, no dia 30 de julho. Depois disso, empates com Coritiba (1 a 1), Grêmio (0 a 0) e derrota para o Vasco (1 a 0), pelo Brasileirão, além de outro resultado negativo diante do Vasco (2 a 0), pela Copa Sul-Americana.

O Palmeiras volta a campo na tarde de domingo, quando tem clássico contra o São Paulo, no Morumbi. No mesmo dia, o Bahia joga contra o Santos, em Pituaçu.

O jogo

A partida começou com avanços pela esquerda do Bahia, mas a zaga palmeirense se fechou para afastar as tentativas. Antes mesmo de se arriscar na frente, o Palmeiras precisou passar por uma alteração, pois Dinei sentiu lesão e acabou substituído por Maikon Leite, aos sete minutos de jogo.

O ex-santista entrou bem e foi o responsável pela primeira boa jogada, quando recebeu na meia-lua, girou e arrematou rasteiro, carimbando a trave dos visitantes.

Pouco depois, o time mandante ameaçou novamente. Valdivia dominou pela esquerda e fez bom passe em profundidade para Luan, que cruzou. Kleber apareceu na pequena área e não alcançou, mas Maikon Leite se esforçou na segunda trave para finalizar, exigindo boa defesa de Marcelo Lomba.

A partida, então, ficou quente no Canindé, principalmente depois da discussão entre Gerley e Carlos Alberto, que foram advertidos pelo árbitro com cartão amarelo. Aos poucos, os jogadores decidiram voltar a jogar futebol e esquecer as provocações.

E o Bahia apostou na velocidade de seu ataque para tentar surpreender em contragolpes. Jóbson, inclusive, aproveitou falha de Cicinho e, na saída de Marcos, tocou para a pequena área. Ao tentar dominar, Júnior permitiu a recuperação da defesa alviverde.

Do outro lado, Valdivia recebeu na área, ignorou pedido de passe de Kleber e finalizou fraco, sem dar tanto trabalho a Marcelo Lomba. Em seguida, Jóbson arriscou duas batidas. Na primeira delas, mandou para fora, enquanto a segunda parou nas mãos de Marcos.

Antes do intervalo, Kleber avançou pela meia-esquerda e chutou forte, na trave dos visitantes. Instantes depois, o Bahia ainda pediu pênalti de Gerley sobre Diones, mas o árbitro considerou a jogada normal.

As duas equipes voltaram sem alterações ao segundo tempo, e logo o Palmeiras mexeu no placar. Aos oito minutos, Kleber encarou a marcação pela direita e cruzou rasteiro para Valdivia completar para a rede. O meia chileno não fazia gol desde 24 de abril.

Assim que sofreu o gol, o técnico René Simões tirou Júnior e colocou o experiente Reinaldo. E o Bahia realmente melhorou no jogo. Carlos Alberto fez jogada pela direita e cruzou na segunda trave para Diones, que, diante do gol aberto, mandou para fora.

Porém, aos 21, o Bahia não desperdiçou. Depois de bola alçada na área, Marcos hesitou e Titi cabeceou para a rede. Os palmeirenses reclamaram muito de impedimento no lance, e Titi realmente estava em posição avançada.

Pouco após o gol, Reinaldo ainda saiu de frente para o goleiro Marcos, que fez boa defesa. O Palmeiras, então, se lançou no desespero ao ataque, mas não conseguiu evitar o empate. O goleiro Marcelo Lomba fez grande defesa em chute de Maikon Leite.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.