Twitter RSS
Close

Palmeiras 2 x 0 Atlético-PR – 14/08/2010

Danilo comemora gol marcado pelo Palmeiras diante do Atlético-PR no Pacaembu. Foto: Robson Ventura/Folhapress

Depois de quatro empates e duas derrotas, finalmente o Palmeiras venceu a primeira sob o comando de Luiz Felipe Scolari.

O Palmeiras começou em cima do adversário e abriu o placar logo aos 3min. Depois do gol, porém, o time alviverde passou a abusar dos passes errados na hora de trabalhar as jogadas ofensivas. Com maior posse de bola, o Palmeiras pouco foi ameaçado até o intervalo.

No começo do segundo tempo Tadeu foi expulso e mais tarde Felipão. Sem se abalar, o Palmeiras ampliou o marcador aos 30min em outra ótima jogada de Tinga.

Com a vitória, o time paulista chegou a 19 pontos, ainda na zona intermediária da tabela.

Partida válida pela 14ª rodada do Brasileirão.

FICHA TÉCNICA

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 14 de agosto de 2010, sábado
Horário: 18h30 (de Brasília)

Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (DF)
Assistentes: Hilton Moutinho (Fifa-RJ) e César Augusto de Oliveira (DF)

Público: 10.074 torcedores
Renda: R$ 350.520,00

Cartões amarelos: Maurício Ramos, Tinga e Tadeu (Palmeiras); Leandro, Paulo Baier, Maikon Leite e Mithyuê (Atlético)
Cartão vermelho: Tadeu (Palmeiras)

Gols:
PALMEIRAS: Danilo, aos 2 minutos do primeiro tempo; Ewerthon, aos 31 minutos do segundo tempo

PALMEIRAS: Marcos; Maurício Ramos, Danilo e Fabrício; Márcio Araújo, Edinho, Marcos Assunção, Tinga e Rivaldo; Tadeu e Luan (Ewerthon)
Técnico: Luiz Felipe Scolari

ATLÉTICO-PR: Neto; Leandro, Gustavo, Rhodolfo e Bruno Costa (Branquinho); Deivid (Mithyuê), Chico, Paulinho, Guerrón (Maikon Leite) e Paulo Baier; Bruno Mineiro
Técnico: Paulo César Carpegiani

globoesporte.com, Portal Terra, ESPN

Sob olhares de Valdivia e Mano, Palmeiras vence a 1ª com Felipão

Depois de quatro empates e duas derrotas, finalmente o Palmeiras venceu a primeira sob o comando de Luiz Felipe Scolari. Mesmo com o técnico tendo sido expulso no segundo tempo, o time não se abateu e superou o Atlético-PR por 2 a 0, no Estádio do Pacaembu, neste sábado, sob as vistas de dois espectadores ilustres: Valdivia, que foi apresentado para a torcida antes do jogo, e Mano Menezes, técnico da Seleção Brasileiro, que acompanhou o confronto das tribunas.

Com a vitória, o time paulista chegou a 19 pontos, ainda na zona intermediária da tabela do Campeonato Brasileiro. Já o Atlético-PR parou nos 14 pontos, só um ponto acima do rebaixamento.

O Palmeiras começou em cima do adversário e abriu o placar logo aos 3min. Tinga fez boa jogada pela direita e cruzou na segunda trave para Danilo, que subiu e cabeceou com força para as redes. Depois do gol, porém, o time alviverde passou a abusar dos passes errados na hora de trabalhar as jogadas ofensivas.

Após um início acelerado, o ritmo da partida caiu na metade da primeira etapa. A sonolência só foi interrompida aos 27min, quando Branquinho tabelou com Bruno Mineiro, chutou da intermediária e exigiu boa defesa de Marcos. Os donos da casa responderam três minutos depois, em finalização de Tadeu que acabou nos pés de Tinga, mas a zaga rubro-negra afastou o perigo.

Com maior posse de bola, o Palmeiras pouco foi ameaçado até o intervalo. Logo no início do segundo tempo, porém, o time ficou com um jogador a menos: Tadeu usou o cotovelo em disputa de bola com Deivid, recebeu o segundo cartão amarelo e acabou expulso de campo.

Com a vantagem numérica, o Atlético-PR se lançou ao ataque, mas sem organização. Aos 10min, Maikon Leite fez grande jogada pela direita e cruzou para cabeçada de Mithyuê, mas Marcos caiu no canto esquerdo e salvou o time da casa. Sem força no ataque, o Palmeiras só chegou de novo aos 18min, na bola parada: Marcos Assunção bateu falta com estilo e acertou o travessão do goleiro Neto.

O Palmeiras teve outro expulso aos 22min: desta vez, o técnico Luiz Felipe Scolari, que reclamou muito da arbitragem de Wilton Pereira Sampaio. Felipão ficou indignado e demorou para deixar o gramado do Pacaembu, mas enfim cedeu lugar para Flávio Murtosa comandar o time.

Sem se abalar, o Palmeiras ampliou o marcador aos 30min em outra ótima jogada de Tinga. O ex-jogador da Ponte Preta avançou pelo meio e deu passe milimétrico para Ewerthon por cima da zaga; o atacante só teve o trabalho de matar no peito e chutar com força para estufar as redes de Neto mais uma vez.

==========================================

PONTOS GANHOS VITÓRIAS EMPATES DERROTAS
Em casa 15 Em casa 4 Em casa 3 Em casa 1
Fora de casa 4 Fora de casa 0 Fora de casa 4 Fora de casa 2
TOTAL 19 TOTAL 4 TOTAL 7 TOTAL 3
GOLS FEITOS GOLS SOFRIDOS
Em casa 12 Em casa 7
Fora de casa 4 Fora de casa 7
TOTAL 16 TOTAL 14
GOLS FEITOS NO 1º TEMPO GOLS FEITOS NO 2º TEMPO
Até os 15 minutos 6 Até os 15 minutos 4
Dos 16 aos 30 minutos 1 Dos 16 aos 30 minutos 2
Dos 31 aos 45 minutos 1 Dos 31 aos 45 minutos 2
Depois dos 45 minutos 0 Depois dos 45 minutos 0
TOTAL 8 TOTAL 8
GOLS SOFRIDOS NO 1º TEMPO GOLS SOFRIDOS NO 2º TEMPO
Até os 15 minutos 0 Até os 15 minutos 2
Dos 16 aos 30 minutos 2 Dos 16 aos 30 minutos 2
Dos 31 aos 45 minutos 2 Dos 31 aos 45 minutos 5
Depois dos 45 minutos 0 Depois dos 45 minutos 1
TOTAL 4 TOTAL 10
COMO FORAM OS GOLS MARCADOS COMO FORAM OS GOLS SOFRIDOS
Com o pé (dentro da área) 9 Com o pé (dentro da área) 8
Com o pé (fora da área) 3 Com o pé (fora da área) 2
Cabeça 2 Cabeça 3
Pênalti 1 Pênalti 0
Falta 1 Falta 0
Olímpico 0 Olímpico 0
Contra 0 Contra 1
Outros 0 Outros 0
Col. Colocação na Tabela PG J V E D GP GC SG
10º Palmeiras 19 14 4 7 3 16 14 2
DESEMPENHO
10ª 11ª 12ª 13ª 14ª 15ª 16ª 17ª 18ª 19ª
12º 10º 11º 10º 10º 11º 13º 10º
20ª 21ª 22ª 23ª 24ª 25ª 26ª 27ª 28ª 29ª 30ª 31ª 32ª 33ª 34ª 35ª 36ª 37ª 38ª

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.