Twitter RSS
Close

Palmeiras 1 x 4 São Caetano – 17/02/2010

Robert (esq.) tenta passar por adversário na derrota do Palmeiras para o São Caetano no Parque Antarctica. Foto: Rubens Cavallari/Folha Imagem

O silêncio do goleiro Marcos na saída para o intervalo foi o reflexo do que aconteceu em campo no primeiro tempo. Apagado, o time de Muricy deixou o gramado mudo e com três gols nas costas.

Com o campo encharcado, os jogadores de Palmeiras e São Caetano tiveram dificuldades para fazer a bola rolar. No entanto, nos momentos em que as poças de água não atrapalhavam, o visistante se mostrava melhor e mais eficiente e ainda ampliou no início da etapa final.

O Palestra descontou aos 20′, mas a reação parou por aí.

Com a derrota, Muricy Ramalho viu seu time descer um posto e permanecer com 13 pontos, na oitava posição do campeonato.

Jogo válido pela 9ª rodada do Paulistão 2010.

FICHA TÉCNICA:

Estádio: Palestra Itália, São Paulo (SP)
Data/hora: 17/2/2010 – 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Luís Flávio de Oliveira
Auxiliares: Alessandro Pitol Arantes (SP) e João Edilson de Andrade (SP)
Renda/público: R$99.470,00 / 3.324 pagantes
Cartões amarelos: Léo, Pierre (PAL); Jairo, Wendell (SCA)
GOLS: Eduardo, (aos 27′ e aos 35’/ 1ºT), Marcelo Batatais (42′, 1ºT), Luciano Mandi (5′, 2ºT) (SCA); Diego Souza (19′ / 2ºT)

PALMEIRAS: Marcos; Figueroa (Deyvid Sacconi, Intervalo), Danilo, Léo e Wendel; Pierre, Edinho, Márcio Araújo, Cleiton Xavier; Diego Souza e Robert (Lenny, Intervalo). Técnino: Muricy Ramalho

SÃO CAETANO: Luiz; Arthur, Marcelo Batatais, Anderson Marques e Bruno Recife; Jairo (Romário, 44′ 2ºT) Moradei, Éverton Ribeiro (Adriano, 24′ / 2ºT) e Luciano Mandi; Wanderley e Eduardo. Técnico: Antônio Carlos.

Globo Esporte, Terra Esportes, Estadao, Folha Online.

Irreconhecível, Palmeiras é goleado pelo São Caetano e fica longe do G4

da Folha Online

Irreconhecível em campo, principalmente no primeiro tempo, quando sofreu três gols, o Palmeiras foi derrotado pelo São Caetano por 4 a 1, nesta quarta-feira, no estádio do Parque Antarctica, pela nona rodada do Campeonato Paulista. Foi o terceiro jogo consecutivo sem vitória do time palmeirense em casa na competição.

Antes da derrota para o São Caetano, a equipe já havia empatado com Ituano (3 a 3) e Portuguesa (1 a 1).

Com o resultado negativo, o Palmeiras permanece com 13 pontos –seis a menos do que o líder Santos, que entra em campo nesta quinta-feira, quando recebe o Bragantino. Já o São Caetano soma 14 pontos.

Agora, o Palmeiras vai ter que buscar a reabilitação no clássico diante do São Paulo neste domingo, novamente no estádio do Parque Antarctica.

A equipe alviverde entrou em campo praticamente com a mesma formação que empatou com o Botafogo em 1 a 1, no último sábado. A única novidade foi o retorno do lateral-direito Figueroa, que havia cumprido suspensão pelo terceiro cartão amarelo. Com isso, Wendel foi deslocado para o setor esquerdo no lugar do colombiano Armero, que sequer foi relacionado para o banco de reservas.

No restante do time, Muricy Ramalho escalou três volantes: Edinho, Pierre e Márcio Araújo. Cleiton Xavier foi o responsável pelo setor de armação, enquanto Diego Souza atuou mais avançado encostando no atacante Robert.

E, com essa formação, o Palmeiras teve dificuldades para criar jogadas ofensivas no primeiro tempo. O time não conseguia sair jogando e errava muitos passes, principalmente quando tentava fazer ligação direta com o atacante Robert.

Já o São Caetano fazia uma boa marcação e procurava valorizar a posse de bola no setor ofensivo. Com isso, a equipe do ABC controlou a partida no primeiro tempo. Aos 7min, Anderson Marques tentou de fora da área, a bola desviou na zaga e saiu próxima da trave.

O Palmeiras chegou com perigo pela primeira vez aos 23min, quando Diego Souza fez boa jogada pela direita e cruzou, mas Artur afastou o perigo. Dois minutos depois, o meio-campista palmeirense passou para Márcio Araújo, que invadiu a área e concluiu. Luiz espalmou para escanteio.

Quando o Palmeiras estava se acertando, o São Caetano abriu o placar. Aos 28min, Eduardo recebeu livre e tocou com categoria na saída do goleiro Marcos: 1 a 0.

Com o gol tomado, o nervosismo e a ansiedade tomaram conta do time palmeirense. A equipe do ABC se aproveitou. Aos 35min, Eduardo ficou com a sobra e de fora da área mandou no canto, ampliando o marcador.

Atordoado em campo e vaiado pela torcida, o Palmeiras não conseguiu produzir mais nada na etapa inicial e acabou sofrendo o terceiro gol. Aos 43min, após cobrança de falta pela direita, Marcelo Batatais subiu livre e marcou.

“Não dá para explicar. Temos que acertar para o segundo tempo”, afirmou o volante Pierre na saída para o intervalo. Já o goleiro Marcos desceu sem falar com a imprensa.

Depois da apresentação ruim na etapa inicial, o técnico Muricy Ramalho voltou para o segundo tempo com duas alterações: o atacante Lenny entrou no lugar de Robert, que foi muito vaiado pela torcida, e Deyvid Sacconi substituiu o lateral Figueroa.

Porém, as mudanças não deram resultado. Logo aos 4min, Luciano Mandi recebeu no meio do campo, avançou, passou por três adversários e mandou no canto, 4 a 0.

O Palmeiras atacava e tentava diminuir o placar. Aos 9min, Diego Souza cobrou falta e Danilo cabeceou para boa defesa de Luiz. Nove minutos depois, após uma troca de passes, a bola sobrou para Diego Souza, que finalizou forte e descontou.

A equipe palmeirense ainda insistiu, mas sem sucesso.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.