Twitter RSS
Close

Bragantino 2 x 3 Palmeiras – 07/02/2010

SP – PAULISTÃO/BRAGANTINO X PALMEIRAS – ESPORTES – O meio-campista Cleiton Xavier, do Palmeiras, comemora seu gol sobre o Bragantino com o companheiro Robert em partida válida pela 7ª rodada do Campeonato Paulista no estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista, neste domingo (07). 07/02/2010 – Foto: ALEX SILVA/AGÊNCIA ESTADO/AE

Enfim o Palmeiras se reencontrou com a vitória no Campeonato Paulista. Foi no sufoco, mas depois de dois jogos sem vencer, o time alviverde precisou ter a dupla formada por Cleiton Xavier e Diego Souza novamente em campo para voltar a faturar os três pontos.

O Palestra começou bem e abriu o marcador logo aos 6′, mas foi perdendo o ritmo e cedendo espaços ao adversário.

Aos 38 da etapa final Lenny marcou um belo gol e garantiu a vitória Alviverde.

Com o resultado, o Palmeiras renova o fôlego para tentar se reerguer e brigar pela classificação às semifinais. A equipe dirigida por Muricy Ramalho tem agora 12 pontos e permanece na sexta colocação.

Jogo válido pela 7ª rodada do Paulistão 2010.

FICHA TÉCNICA:

Estádio: Nabi Abi Chedid, Bragança Paulista (SP)
Data/hora: 7/2/2010 – 17h (de Brasília)
Árbitro: Cleber Wellington Abade
Auxiliares: Anderson Jose de Moraes Coelho e Luis Alexandre Nilsen
Renda/público: R$ 134.433,00/4.065 pagantes
Cartões amarelos: Ulisses, Da Silva e Lúcio (BRA); Edinho, Wendel e Figueroa (PAL)
GOLS: Cleiton Xavier, 6’/1ºT (0-1); Robert, 6’/2ºT (0-2); Diego Macedo, 13’/2ºT (1-2);
Júnior Quixadá, 33’/2ºT (2-2); Lenny, 38’/2ºT (2-3)

BRAGANTINO: Gilvan, Diego Macedo, Luis Antonio, Marcelo Godri, Da Silva, Esquerdinha, Marcelo Godri, Paulinho (Ulisses, 28’/1ºT), Lucio, Rodriguinho e Frontini (Junior Quixadá, 21’/2ºT). Técnico: Marcelo Veiga

PALMEIRAS: Marcos; Figueroa, Danilo, Edinho e Wendel; Pierre, Márcio Araújo, Cleiton Xavier e Deyvid Sacconi (William, 26’/2ºT); Diego Souza e Robert (Lenny, 33’/2ºT) . Técnico Muricy Ramalho.

Globo Esporte, Terra Esportes, Estadao, Folha Online.

Em jogo sofrido, Lenny marca e dá vitória ao Palmeiras sobre o Bragantino

Após oito meses fora de combate por lesões, atacante garante triunfo por 3 a 2, no interior, e renova o fôlego do Verdão

GLOBOESPORTE.COM Bragança Paulista, SP

Foi no sufoco, mas o Palmeiras voltou a vencer depois de dois jogos de jejum no Campeonato Paulista. Em seu segundo jogo depois de oito meses afastado por conta de lesões, Lenny, aos 38 minutos da etapa final, garantiu a suada vitória por 3 a 2 sobre o Bragantino, neste domingo, no estádio Nabi Abi Chedi.

Com o resultado, o Palmeiras renova o fôlego para tentar se reerguer e brigar pela classificação às semifinais. A equipe dirigida por Muricy Ramalho tem agora 12 pontos e permanece na sexta colocação.  Porém, a vitória alivia a pressão da torcida sobre jogadores, comissão técnica e diretoria. Já o Bragantino cai para 12°, com oito.

No sábado de carnaval, o Verdão volta a jogar fora de casa, desta vez contra o Botafogo, às 19h30m, no estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto. Nos mesmos dia e horário, o Bragantino visita o Paulista, no estádio Jaime Cintra, em Jundiaí.

Cleiton Xavier marca, mas Verdão leva sufoco

 

A má fase custou ao lateral-esquerdo Armero a vaga na equipe. No vestiário, o técnico Muricy Ramalho optou por improvisar o volante Wendel na posição. Mas foi graças a seus jogadores de maior talento, Diego Souza e Cleiton Xavier, que o Palmeiras começou melhor o primeiro tempo, forçando sobretudo pelo lado direito da defesa adversária, nas costas do lateral Diego Macedo.

Por lá, logo aos seis minutos, o Verdão chegou ao gol. E foi um golaço. Atuando como atacante, Diego Souza voltou às origens de armador e deu um lindo passe pelo alto para Cleiton Xavier. A zaga não conseguiu acompanhar, e o camisa 10 invadiu a área, finalizando de pé direito, no canto esquerdo de Gilvan.

A vantagem, porém, fez o Palmeiras recuar e esperar o adversário em seu campo. Melhor para o Bragantino, que passou a pressionar e também a reclamar da arbitragem. Aos oito e aos 20 minutos, os jogadores esbravejaram em lances em que a bola teria tocado dentro da área nos braços dos zagueiros Edinho e Danilo, respectivamente. Cleber Wellington Abade ignorou. Ainda aos 20, Maurício marcou na pequena área após escanteio, mas o juiz já parava o lance marcando falta de ataque.

Sem a mesma saída rápida do início, o Verdão sofreu bastante com as descidas dos alas Diego Macedo e Esquerdinha. O empate quase saiu aos 33. Após cobrança de falta para a área, Pierre desviou de cabeça para trás e acertou a trave de Marcos. Três minutos depois, o Massa Bruta marcou, mas Abade anulou. Em novo levantamento, Frontini pegou rebote na área e chutou forte no canto direito. O zagueiro Da Silva, primeiro a desviar, estava em impedimento.

 

Lenny, o herói alviverde

Na volta do intervalo, o Palmeiras reapareceu como no primeiro tempo. Com jogadas rápidas e mais movimentação no campo de ataque, o time chegou ao segundo gol aos cinco minutos. Wendel cruzou da esquerda, o goleiro Gilvan voou para segurar, mas soltou a bola nos pés de Robert na pequena área: 2 a 0.

A história, contudo, se repetiu. O Verdão voltou a recuar e a ser pressionado pelo Bragantino. Aos dez, Marcos fez linda defesa em uma bomba de Frontini de fora da área. Pouco depois, aos 13, os donos da casa descontaram. Diego Macedo cobrou falta com categoria no contrapé de Marcos e diminuiu a vantagem alviverde.

Para tentar sair da defesa, Muricy Ramalho apostou na velocidade, lançando William no lugar de Deyvid Sacconi. No entanto, foi o Bragantino quem quase fez, aos 30. Juninho Quixadá recebeu passe em posição legal, invadiu a área e chutou. Marcos salvou o Verdão.

Mas, aos 33, o pentacampeão não conseguiu fazer seus tradicionais milagres. Juninho Quixadá invadiu a área driblando pela esquerda e bateu. O goleiro espalmou nos pés do atacante, que só empurrou para as redes.

Quando o Bragantino pressionava em busca da virada, o Palmeiras desempatou, aos 38. Cleiton Xavier cruzou da direita e Lenny, que entrou no lugar de Robert, pegou de primeira, mandando a bola no canto esquerdo. Nos minutos finais, o Bragantino ainda buscou o empate até com o goleiro Gilvan na área, mas já era tarde.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.