Twitter RSS
Close

Ponte Preta 0 x 1 Palmeiras – 08/02/2020

O jogador Willian, da SE Palmeiras, comemora seu gol contra a equipe da AA Ponte Preta, durante partida válida pela quinta rodada, do Campeonato Paulista, Série A1, no Estádio Moisés Lucarelli. Crédito: Cesar Greco/Palmeiras

Depois da derrota na última rodada, o Palestra foi a Campinas enfrentar a tradicional Macaca para tentar uma reabilitação na competição.

Mesmo numa partida aberta, o Verdão foi melhor na etapa inicial e, além do gol, criou boas chances. No entanto, teve que antecipar duas trocas por lesão e ficou com poucas alternativas táticas no segundo tempo, quando a Ponte cresceu buscando o empate. Com muita maturidade para suportar a pressão do adversário e da torcida, os comandados de Luxemburgo conseguiram segurar o resultado.

Com a vitória o Palmeiras se reabilita no Campeonato Paulista, vai a 10 pontos e assume temporariamente a liderança do Grupo B (Santo André e Novorizontino jogarão no domingo).

Jogo válido pela 5ª rodada do Paulistão 2020.

FICHA TÉCNICA

Local: Moisés Lucarelli, Campinas-SP
Data: 08/02/2020, sábado
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Douglas Flores
Assistentes: Alex Ribeiro e Luiz Alberto Nogueira
Público: 3.682 pagantes (4.171 presentes)
Renda: R$ 107.590,00
Cartões amarelos: Apodi, João Paulo, Mateus Anderson, Wellington Carvalho (PON); Dudu e Felipe Melo (PAL)
Cartões vermelhos: João Paulo (PON); Dudu (PAL)
Gol: Willian, aos 32 minutos do primeiro tempo

Ponte Preta: Ygor Vinhas; Apodi, Wellington Carvalho, Henrique Trevisan e Guilherme Lazaroni; Dawhan, Bruno Reis (Vinícius Zanocelo), e João Paulo; Mateus Anderson (Felipe Saraiva), Bruno Rodrigues (Alisson Safira) e Roger
Técnico: Gilson Kleina

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha (Mayke), Felipe Melo, Gustavo Gomez e Victor Luís; Ramires (Patrick de Paula), Zé Rafael e Lucas Lima; Dudu, Willian e Luiz Adriano (Bruno Henrique)
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Lancenet!, Globo Esporte, Terra Esportes, Estadao.

Por Eduardo Luiz
08/02/2020, 21h28

Atacante fez o gol isolado em jogo que ficou marcado pela violência da equipe da casa; vitória devolve momentaneamente Palmeiras à zona de classificação.

Com as mudanças testadas por Luxa durante a semana – Zé Rafael no lugar de Gabriel Menino, e Willian na vaga de Wesley, o Palmeiras iniciou o jogo tomando a iniciativa. Aos 2 minutos Dudu finalizou da entrada da área, por cima. Aos 3, Zé Rafael roubou a bola no meio-campo e tocou para Dudu, que tentou devolver para o camisa 8 quando ele entrava na área, mas a defesa interceptou.

A Ponte Preta teve a primeira chance aos 4 minutos, quando Marcos Rocha perdeu a bola no ataque; a jogada prosseguiu e Matheus Rocha finalizou sem direção. Aos 13, João Paulo arriscou um chute de longe, nas mãos de Weverton. Aos 21 minutos Ramires voltou a sentir uma pancada sofrida no começo da partida e precisou ser substituído por Patrick de Paula.

Mesmo com mais posse de bola, o Verdão não conseguia ser incisivo, o que aconteceu apenas aos 28 minutos: Luiz Adriano trabalhou como armador e deu bom passe para Dudu, que passou como quis por seu marcador e tocou para Lucas Lima chutar forte, por baixo; Igor Vinhas evitou o gol com o pé.

Aos 30 minutos Willian recebeu de Dudu e de canhota chutou por cima do travessão. No minuto seguinte Zé Rafael sofreu falta dentro da área, o árbitro ignorou, o lance seguiu e João Paulo bateu com desvio, rente à trave esquerda de Weverton. Aos 32 novamente Luiz Adriano voltou a justificar a camisa 10 e deu ótimo passe para Willian tocar na saída do goleiro: 1 a 0.

Atrás no placar, a equipe da casa tentou sair um pouco mais para o jogo. Aos 35 minutos Bruno Rodrigues cruzou e Roger, entre Felipe Melo e Gustavo Gómez, desviou de cabeça e viu a bola tirar tinta da trave direita. Aos 37, após cobrança de escanteio, Weverton não conseguiu segurar a bola mas na sobra Felipe Melo afastou o perigo.

Antes do primeiro tempo terminar ainda deu tempo da Ponte Preta fazer mais uma vítima: Marcos Rocha foi atingido no tornozelo por um carrinho de Matheus Anderson e também deixou a partida. Mayke entrou em seu lugar.

Na etapa final a Ponte tentou manter uma postura mais ofensiva, mas o Verdão que foi dono das primeiras oportunidades de gol. Aos 6 minutos Lucas Lima cobrou escanteio e Gustavo Gómez escorou nas mãos de Igor. Aos 8, Willian fez boa jogada individual e se empolgou ao tentar bater sem ângulo; a melhor opção seria o passe para Luiz Adriano.

O jogo era aberto. Aos 11 minutos Roger deu belo passe de calcanhar para Saraiva, que deixou passar para Bruno Reis finalizar com perigo, próximo ao ângulo esquerdo de Weverton. Aos 12 Dudu tocou para Lucas Lima chutar fraco, fácil para o goleiro. Aos 17 minutos outra chance para o camisa 20, desta vez com a bola parada em cobrança de falta, mas ele errou o alvo.

A Ponte Preta só não chegou ao empate aos 18 minutos porque Weverton fez milagre em cabeçada de João Paulo; no rebote Saraiva carimbou o travessão. Aos 24 Dawhan soltou a bomba da entrada da área e Gómez se atirou na bola para desviar para escanteio, que não resultou em nada.

Para tentar conter o crescimento da equipe de Campinas, aos 25 minutos Luxemburgo promoveu a última alteração: Luiz Adriano deu lugar a Bruno Henrique, que fez sua estreia oficial na temporada. Aos 30 minutos Patrick de Paula iniciou a jogada e tocou para Willian, que fez bela tabela com Dudu até finalizar de primeira, de canhota, para fora.

Nos últimos 15 minutos o Verdão conseguiu controlar o ímpeto da Ponte e ao invés de tentar matar o jogo, preferiu administrar o resultado. Nos acréscimos, porém, a tática quase deu errado. Aos 46 Roger recebeu na área, tocou de calcanhar para João Paulo que na hora de finalizar, cara a cara com Weverton foi travado por Patrick de Paula.

No último minuto Dudu e João Paulo se desentenderam e como ambos já tinham cartão amarelo, receberam outro e foram expulsos. Com a vitória o Palmeiras se reabilita no Campeonato Paulista, vai a 10 pontos e assume temporariamente a liderança do Grupo B (Santo André e Novorizontino jogarão no domingo).

Agora o Verdão volta a parar por uma semana, já que o próximo compromisso está marcado apenas para domingo (16/2), às 16h, contra o Mirassol, confronto que marcará a estreia da equipe no gramado sintético do Allianz Parque.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.