Twitter RSS
Close

Corinthians 1 x 1 Palmeiras – 04/08/2019

Júnior Urso, do Corinthians, e Felipe Melo, do Palmeiras, disputam a bola, em Itaquera GazetaPress

Depois da boa vitória e classificação pela Libertadores, o Verdão voltou a campo tentando se reabilitar na competição nacional e não deixar o Santos abrir muita vantagem na liderança.

Com praticamente a mesma escalação do último jogo, exceto por Deyverson no lugar de Borja, o Palestra começou bem, tocando a bola e criando algumas chances. Por castigo, a primeira finalização adversária resultou em gol numa cobrança de falta em que a defesa Verde vacilou completamente.

Na segunda etapa o Palmeiras voltou melhor. Empatou logo no começo e criou várias chances. O goleiro rival fechou o gol e evitou a primeira virada do time com Felipão no comando.

O empate em terreno hostil não é um mau rasultado e dá certa moral à equipe que fica a 4 pontos do líder Santos.

Jogo válido pela 13ª rodada do Brasileirão 2019.

FICHA TÉCNICA

Local: Arena Corinthians, em São Paulo-SP
Data: 4 de agosto de 2019, domingo
Horário: 19h (de Brasília)
Público: 42.675 pagantes / 43.045 presentes
Renda: R$ 2.998.991,00
Árbitro: Anderson Daronco (FIFA-RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves e Elio Nepomuceno de Andrade (ambos RS)
VAR: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)
Cartões amarelos: Gil (COR); Gustavo Gómez, Felipe Melo e Diogo Barbosa (PAL)

GOLS
CORINTHIANS: Manoel, aos 12 minutos do primeiro tempo
PALMEIRAS: Felipe Melo, aos 3 minutos do segundo tempo

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Manoel, Gil e Danilo Avelar; Gabriel (Matheus Jesus) e Júnior Urso; Pedrinho, Sornoza (Mateus Vital) e Clayson (Everaldo); Vagner Love Técnico: Fábio Carille

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Diogo Barbosa; Felipe Melo (Thiago Santos), Bruno Henrique e Raphael Veiga (Gustavo Scarpa); Dudu, Willian (Zé Rafael) e Deyverson Técnico: Luiz Felipe Scolari

PTD, ESPN,

PALMEIRAS x CORINTHIANS: RETROSPECTO GERAL
370 jogos. 131 vitórias do Palmeiras. 110 empates. 129 triunfos do Corinthians (522 GP x 483 GC). Esses são os números oficiais do Derby, de acordo com as contas do Maior Campeão do Brasil.

PALMEIRAS x CORINTHIANS: SÓ EM CAMPEONATOS BRASILEIROS
Por jogos de Campeonato Brasileiro, os dois time se enfrentaram 58 vezes – desde 09/03/1967, quando duelaram pela primeira vez e o Alviverde saiu vitorioso por 2 a 1. O saldo é favorável ao Palmeiras: 21 vitórias do Verdão, 20 empates e 17 triunfos do Alvinegro (71 GP x 56 GC).

PALMEIRAS x CORINTHIANS: CLÁSSICOS DISPUTADOS EM 04/08
Palmeiras e Corinthians se enfrentaram duas vezes na história em dias 04/08: uma vitória do Alvinegro pelo Campeonato Paulista, em 1935 (4 a 1), e um triunfo do Alviverde, em 1993, pela final do Torneio Rio-SP – jogo de ida –, por 2 a 0, sendo dois gols de Edmundo. Na finalíssima, em 07/08 daquele ano (duelo de volta), as equipes empataram por 0 a 0 e o Verdão ergueu o troféu do Torneio Rio-São Paulo.

PALMEIRAS x CORINTHIANS: NENHUM PÊNALTI PARA O PALMEIRAS DESDE 2009
O Palmeiras não tem um pênalti a favor em um Derby desde 2009, quando venceu o rival por 3 a 0, com um gol de pênalti (marcado por Obina). Desde então, o Corinthians teve uma penalidade a seu favor em seis oportunidades: 2009, 2016, duas em 2017 e outras duas em 2018.

PALMEIRAS x CORINTHIANS: JOGADOR QUE MAIS ATUOU
Pelo lado do Palmeiras, Ademir da Guia é o jogador que mais disputou e venceu Derbys: entre 1962 e 1977, foram 59 duelos contra o Corinthians e 24 vitórias obtidas, além de 20 empates e 15 reveses.

PALMEIRAS x CORINTHIANS: ARTILHEIRO PALMEIRENSE DO CLÁSSICO
Já o jogador palestrino que mais balançou as redes alvinegras em toda a história é o atacante Heitor, que, entre 1917 e 1931, vazou o adversário nada menos do que 17 vezes, em um total de 32 duelos.

PALMEIRAS x CORINTHIANS: PRIMEIRO DERBY DA HISTÓRIA
O primeiro Derby de todos os tempos foi disputado no dia 6 maio de 1917, pelo Campeonato Paulista, e assim como o duelo de hoje entre as duas equipes, também teve como palco o Parque Antarctica, estádio que que, desde 2014, figura como uma moderníssima arena: o Allianz Parque. A peleja terminou com vitória palestrina por 3 a 0; naquela ocasião, em que o grande destaque foi o ponta-direita Caetano (autor dos três tentos do triunfo), nascia uma rivalidade, pois o Palestra Italia – que até então era um clube novato em competições oficiais – desbancou o Corinthians, que já existia desde 1910 e que vinha embalado de uma série invicta de 25 jogos.

 

Palmeiras busca empate com o Corinthians em Itaquera, mas vê Santos ampliar vantagem na ponta

O Corinthians saiu na frente, mas o Palmeiras buscou o empate por 1 a 1, neste domingo, em Itaquera, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Manoel abriu o placar para o Timão, aos 12 da primeira etapa, cabeceando bem um cruzamento de Sornoza.

O empate alviverde viu no início da segunda etapa: Deyverson cruzou e Felipe Melo testou firme para igualar.

Nos acréscimos, Deyverson quase virou para os visitantes, mas Cássio impediu com uma defesa espetacular, com a ponta dos dedos.

O resultado faz a equipe de Luiz Felipe Scolari ir a 28 pontos, ainda em 2º lugar, mas vendo o Santos ampliar sua vantagem na liderança para 4 pontos.

O time de Fábio Carille, por sua vez, vai a 20 pontos, na 7ª colocação – vale lembrar, porém, que o clube do Parque São Jorge tem um jogo a menos.

Na próxima rodada do Brasileiro, o Corinthians visita o Internacional, no domingo, às 11h (de Brasília), no Beira-Rio.

Antes, porém, o Timão cumpre seu jogo atrasado contra o Goiás, na quarta-feira, às 19h15, novamente na Arena Corinthians.

O Palmeiras, por sua vez, recebe o Bahia no próximo domingo, às 16h, no Allianz Parque.

O JOGO

Mesmo jogando fora de casa, o Palmeiras começou ligeiramente melhor e levou perigo aos 5 minutos, quando Deyverson completou cruzamento rasteiro e exigiu defesa espetacular de Cássio – no entanto, o lance foi parado por impedimento.

O Verdão seguiu em cima e quase abriu o placar aos 8 minutos: Marcos Rocha deu excelente enfiada para Willian, que tentou cruzado e viu Cássio dar uma bela espalmada. Na sequência, a defensa afastou pela linha de fundo.

Em sua primeira chegada ao ataque, porém, o Corinthians foi fatal: em cobrança de falta pela direita, aos 12 minutos, Sornoza cruzou com perfeição e Manoel testou cruzado, no cantinho de Weverton, para abrir o placar.

Depois disso, o Timão se fechou bem na defesa e passou a explorar os contra-ataques nos espaços dados pela equipe de Luiz Felipe Scolari.

Em um deles, aos 20, Júnior Urso bateu de fora da área, a bola desviou e quase encobriu Weverton, que conseguiu fazer a defesa em dois tempos.

E o arqueiro palestrino teve que trabalhar novamente aos 26, quando Sornoza cobrou mais uma falta venenosa, desta vez da esquerda, e Felipe Melo desviou contra o próprio patrimônio, mas Weverton conseguiu salvar em cima da linha.

A equipe de Felipão só conseguiu aparecer novamente no ataque aos 38, em bola enfiada para Deyverson, que parou em mais uma defesa de Cássio. Novamente, porém, o lance já havia sido interrompido por impedimento.

Na última oportunidade da primeira etapa, Sornoza, sempre ele, tentou cobrança de falta direta, buscando o cantinho de Weverton. O goleiro palestrino agarrou firme e decretou o 1 a 0 da primeira etapa.

Na volta do intervalo, Scolari fez troca logo de cara: tirou Raphael Veiga e colocou Gustavo Scarpa, na esperança de conseguir voltar a agredir o Corinthians.

Antes de ser possível observar qualquer mudança tática, porém, o Palmeiras achou seu gol de empate logo aos 3 minutos.

Após bola levantada na área, Vagner Love não conseguiu afastar totalmente e Deyverson mandou um balão por cima. Felipe Melo subiu muito bem e testou firme, sem chance de defesa para Cássio.

O gol sofrido forçou o Corinthians a voltar a sair para o jogo, e a partida melhorou em Itaquera, com as duas equipes buscando o ataque.

Fábio Carille resolveu mudar, tirando Sornoza e colocando Mateus Vital. Felipão respondeu sacando Willian, e Zé Rafael foia campo.

O susto seguinte foi dado pelo Timão: aos 25, Clayson levantou na área e Gil testou tirando tinta da trave palestrina. Contudo, o bandeira marcou impedimento na jogada.

Resposta palmeirense aos 28: Gustavo Scarpa e Dudu combinaram jogada de escanteio e o camisa 7 cruzou para Gustavo Gómez cabecear para mais uma grande defesa de Cássio. Novamente, porém, houve impedimento no lance.

E os lances de posição adiantada seguiam acontecendo: aos 31, Zé Rafael saiu cara a cara com Cássico e bateu na trave. A jogada, todavia, mais uma vez estava paralisada após o assistente levantar a bandeira.

Aos 39, o Timão teve ótima chance de ganhar o jogo em cobrança de falta frontal: Danilo Avelar soltou uma bomba e Weverton fez grande intervenção, espalmando em seu canto esquerdo.

Nos acréscimos, Cássio impediu a vitória alviverde com uma defesa para ficar na história: Deyverson cabeceou bonito e quase já comemorava quando o goleiro corintiano tirou com a ponta dos dedos e salvou.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 1 x 1 PALMEIRAS

Local: Arena Corinthians, em São Paulo-SP
Data: 4 de agosto de 2019, domingo
Horário: 19h (de Brasília)
Público: 42.675 pagantes / 43.045 presentes
Renda: R$ 2.998.991,00
Árbitro: Anderson Daronco (FIFA-RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves e Elio Nepomuceno de Andrade (ambos RS)
VAR: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)
Cartões amarelos: Gil (COR); Gustavo Gómez, Felipe Melo e Diogo Barbosa (PAL)

GOLS
CORINTHIANS: Manoel, aos 12 minutos do primeiro tempo
PALMEIRAS: Felipe Melo, aos 3 minutos do segundo tempo

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Manoel, Gil e Danilo Avelar; Gabriel (Matheus Jesus) e Júnior Urso; Pedrinho, Sornoza (Mateus Vital) e Clayson (Everaldo); Vagner Love Técnico: Fábio Carille

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Diogo Barbosa; Felipe Melo (Thiago Santos), Bruno Henrique e Raphael Veiga (Gustavo Scarpa); Dudu, Willian (Zé Rafael) e Deyverson Técnico: Luiz Felipe Scolari

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.