Twitter RSS
Close

Vitória 0 x 3 Palmeiras – 19/08/2018

42332469870_1f83ea01cf_o
Crédito: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Com um time misto em campo o Verdão fez uma partida bastante consistente e conseguiu uma ótima vitória longe de casa.

O Palestra abriu 2 x 0 ainda no primeiro tempo com Deyverson. Na segunda etapa seguiu administrando a partida e ainda ampliou.

A vitória de hoje é a sétima partida sem sofrer gols, marca que não é atingida desde 1992.

Os 3 pontos conquistados nos deixam a equipe na 6ª colocação do campeonato, com 33, a provisoriamente 5 pontos do líder.

Jogo válido pela 19ª rodada do Brasileirão 2018.

FICHA TÉCNICA
VITÓRIA 0 X 3 PALMEIRAS

LOCAL: Barradão, Salvador (BA)
DATA-HORA: 19/8/2018 – 16h
ÁRBITRO: Rodrigo Batista Raposo (DF)
ASSISTENTES: José Reinaldo Nascimento Júnior (DF) e Luciano Benevides de Sousa (DF)
PÚBLICO/RENDA: 8.822 pagantes/R$ 112.783,00
CARTÕES AMARELOS: Rodrigo Andrade e Neilton (VIT), Bruno Henrique (PAL)
CARTÕES VERMELHOS: 
GOLS: Deyverson (10’/1ºT) (0-1), Deyverson (28’/1ºT) (0-2), Dudu (14’/2ºT) (0-3),

VITÓRIA: Ronaldo; Jeferson, Ruan Renato, Aderllan e Benítez; Ramon e Rodrigo Andrade; Yago (André Lima, aos 26’/2ºT), Neilton e Erick (Lucas Fernandes, aos 33’/2ºT); Walter Bou (Wallyson, aos 19’/2ºT). TÉCNICO: Paulo César Carpegiani.

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha (Mayke, aos 38’/2ºT), Luan, Gustavo Gómez e Victor Luis; Thiago Santos e Bruno Henrique (Moisés, no intervalo); Hyoran, Lucas Lima e Dudu (Diogo Barbosa, aos 27’/2ºT); Deyverson. TÉCNICO: Luiz Felipe Scolari.

Gols, PTD, Lancenet!Globo EsporteTerra EsportesEstadaoFolha Online.

PALMEIRAS X VITÓRIA: RETROSPECTO DO CONFRONTO
O confronto se repetirá pela 42ª vez na história. Dos outros 41 jogos já disputados, o Verdão leva ampla vantagem, com 23 triunfos obtidos contra oito da equipe baiana, além de outros dez empates. Ao todo, o Alviverde vazou o rival em 75 ocasiões e sofreu 55 gols.

PALMEIRAS X VITÓRIA: EQUIPES JÁ DECIDIRAM CAMPEONATO BRASILEIRO
Jogos contra o Vitória pelo Brasileirão trazem boas lembranças ao Palmeiras. Foi diante da equipe baiana, em 1993, que o Verdão conquistou o seu 7º título brasileiro (dos nove que hoje possui). A decisão, naquela ocasião, foi disputada no Morumbi, e o Alviverde foi a campo com: Sérgio, Gil Baiano, Antônio Carlos, Cléber (Tonhão) e Roberto Carlos; César Sampaio, Mazinho, Edílson, Zinho, Edmundo e Evair (Sorato). Os gols, do triunfo por 2 a 0 sobre o Vitória, foram marcados pela dupla Evair e Edmundo.

Palmeiras arrasa Vitória com 2 de Deyverson, segue sem sofrer gols com Felipão e ‘entra’ no Brasileiro

ESPN.com.br

Palmeiras não tomou conhecimento do adversário e arrasou o Vitória por 3 a 0, neste domingo, em pleno Barradão, pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro, a última do 1º turno.

O destaque da partida foi o atacante Deyverson, que mostrou ter recuperado de vez a confiança e marcou duas vezes ainda no primeiro tempo para construir boa vantagem para o Verdão.

Na segunda etapa, Dudu fechou a conta para os paulistas, que ainda perderam ótimas chances de transformar o placar em goleada.

O resultado faz o elenco comandado por Luiz Felipe Scolari embalar de vez. Foi a 4ª vitória seguida dos alviverdes desde a chegada do treinador. Além disso, o time segue sem ser vazado com o “Bigode” no comando.

Com o resultado, o time de Felipão vai a 33 pontos e fica em 6º lugar na tabela, a 5 pontos do líder Internacional, “entrando” de vez na briga pelo Brasileirão.

A equipe de Paulo César Carpegiani, por sua vez, trava nos 19 pontos, na 17ª posição e abrindo a zona do rebaixamento. E a torcida rubro-negra mostrou sua revolta com a equipe ao começar a ir embora do estádio aos 16 minutos da segunda etapa, após Dudu fazer 3 a 0.

Na próxima rodada, o Palmeiras recebe o Botafogo no Allianz Parque, quarta-feira, às 21h (de Brasília).

No dia seguinte, às 19h30, o Vitória visita o Flamengo, no Maracanã.

O JOGO

Quem deu o primeiro susto em Salvador foi o Vitória. Aos 9 minutos, a bola sobrou para Rodrigo Andrade na entrada da área, e o volante disparou uma bomba para defesa de Weverton.

Só que, no contra-ataque, saiu o gol do Palmeiras: após lançamento, Marcos Rocha ajeitou de cabeça e Deyverson chegou dando uma “chicotada” de perna direita no canto do goleiro Ronaldo, que não chegou.

2ª rodada seguida do grandalhão anotando pelo alviverde, já que ele também deixou sua marca na vitória por 1 a 0 sobre o Vasco, no último domingo.

E Deyverson estava impossível. Movimentando-se bem no ataque, ele anotou seu 2º gol da tarde aos 28 minutos. Em cobrança de escanteio, o camisa 16 subiu bem e testou firme para o fundo das redes.

Abalado, o “Leão” tentou uma resposta na saída de bola, com Yago batendo de fora da área. Seu chute, no entanto, passou zunindo por cima do travessão de Weverton.

Mas quem mandava na partida mesmo era o Verdão, e isso ficou claro aos 39. Em um mesmo lance, o time paulista finalizou quatro vezes seguidas (Bruno Henrique, Marcos Rocha, Dudu e Deyverson) e viu a zaga e o goleiro rubro-negros fazerem milagres para evitar o 3 a 0.

Antes do intervalo, o argentino Bou tentou diminuir o prejuízo do Vitória em um forte chute, mas viu o paraguaio Gustavo Gómez travar bem e levar a partida com o mesmo placar para o intervalo.

Na segunda etapa, o Palmeiras seguiu dominando a partida com tranquilidade, mesmo sem o ímpeto inicial. Os donos da casa, por sua vez, pouco ameaçavam a meta alviverde.

Sem forçar, a equipe paulista quase ampliou aos 12, quando Dudu recebeu pela esquerda, cortou para o meio e bateu colocado, perto do ângulo de Ronaldo.

Mas o baixinho estava a fim de jogo, e deixou o seu no lance seguinte: Lucas Lima dominou na área, o camias 7 driblou a marcação e tocou de leve na saída do goleiro para fazer 3 a 0 na capital baiana.

Com o Vitória completamente desnorteado, o Verdão por pouco não transformou o placar em goleada em cobrança de falta de Victor Luís. O lateral esquerdo soltou um foguete de fora da área, e Ronaldo fez grande defesa em seu canto esquerdo.

E só dava Palmeiras: aos 20, Marcos Rocha cruzou rasteiro, Deyverson chutou e Ronaldo defendeu bem. No rebote, Victor Luís limpou a marcação e tinha a meta aberta para ampliar, mas chutou errado de pé direito e isolou por cima.

Daí para frente, Felipão diminuiu o ritmo das ações e ainda poupou alguns jogadores por cansaço, tirando Dudu e Marcos Rocha e colocando Diogo Barbosa e Mayke.

Jogando avançado, Diogo por pouco não fez 4 a 0 nos acréscimos ao receber pela esquerda, invadir a área e finalizar cruzado, tirando tinta da trave.

Depois, sem dificuldades, os visitantes só controlaram o tempo até o apito final.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.