Twitter RSS
Close

Palmeiras 3 x 2 Atlético-MG – 22/07/2018

42672035435_407010059a_o
Crédito: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Por pouco o placar das últimas 3 partidas não se repetiu e, o gol no apagar das luzes, evitou que se instaurasse um clima bastante pesado nos bastidores palestrinos.

O time alviverde cedeu, para irritação da torcida, 2 vezes o empate e somente aos 49′ do segundo tempo veio o gol do alívio.

Roger Machado precisa, urgentemente, corrigir essa “apatia” e comodidade que toma conta do elenco quando está a frente do marcador.

A vitória mantém o Verdão a 7 pontos do líder, Flamengo, e provisoriamente na 5ª colocação da tabela.

Jogo válido pela 14ª rodada do Brasileirão 2018.

FICHA TÉCNICA

LOCAL: Allianz Parque, São Paulo (SP)
DATA-HORA: 22/07/2018 – 16h
ÁRBITRO: Pericles Bassols (PE)
ASSISTENTES: Clovis Amaral da Silva (PE) e Cleberson do Nascimento Leite (PE)
PÚBLICO/RENDA: 29.246 pagantes/R$ 1.907.270,12
CARTÕES AMARELOS: Moisés e Edu Dracena (PAL), David Terans e Luan (CAM)
CARTÕES VERMELHOS: Matheus Galdezani (CAM) – depois do jogo
GOLS: Moisés (2’/1ºT) (1-0), Luan (5’/2ºT) (1-1), Bruno Henrique (30’/2ºT) (2-1), Chará (35’/2ºT) (2-2) e Bruno Henrique (48’/2ºT) (3-2)

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Felipe Melo (Deyverson, aos 37’/2ºT), Bruno Henrique e Moisés (Jean, aos 33’/2ºT); Gustavo Scarpa (Hyoran, aos 20’/2ºT), Dudu e Willian. Técnico: Roger Machado.

ATLÉTICO-MG: Victor; Patric, Gabriel, Juninho e Fábio Santos; José Welison, Elias (Tomás Andrade, aos 43’/2ºT) e Matheus Galdezani (Lucas Cândido, aos 29’/2ºT); Luan (David Terans, aos 23’/2ºT), Chará e Ricardo Oliveira. Técnico: Thiago Larghi.

Gols, jogo completo, PTD, Lancenet!Globo EsporteTerra EsportesEstadaoFolha Online.

PALMEIRAS x ATLÉTICO-MG: HISTÓRICO DO CONFRONTO
Se computados os duelos entre Palmeiras e Atlético-MG no retrospecto geral, ou seja, por qualquer competição e em qualquer estádio, são 78 partidas, com nova vantagem palestrina: foram 36 resultados positivos a favor do Maior Campeão do Brasil, 14 empates e 28 vitórias do Galo. O time do Palestra Italia balançou as redes adversárias por 107 vezes e foi vazado em 92 ocasiões.

PALMEIRAS x ATLÉTICO-MG: HISTÓRICO EM SÃO PAULO 
O Palmeiras volta a receber o Atlético-MG em solo paulista neste domingo (22), às 16h (de Brasília), pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro: o Allianz Parque será o anfitrião do embate. O rival mineiro já foi superado pelo Alviverde 20 vezes na cidade de São Paulo nos 34 jogos já disputados entre as equipes ao longo da história no local. Ainda aconteceram quatro empates e 10 reveses.

PALMEIRAS x ATLÉTICO-MG: NO PALESTRA ITALIA / ALLIANZ PARQUE
Considerando apenas partidas disputadas no Palestra Italia / Allianz Parque, palco da partida deste final de semana, a vantagem segue absoluta a favor do Verdão: 14 triunfos em 22 partidas, com outras três igualdades e apenas quatro derrotas. O primeiro encontro na casa palmeirense aconteceu em abril 1938, com vitória palestrina por 2 a 0 – duelo que também marcou o primeiro encontro dos times no retrospecto geral –, enquanto o mais recente foi em junho de 2017, que terminou com empate sem gols.

PALMEIRAS x ATLÉTICO-MG: ÚLTIMO JOGO
O último encontro entre o Alviverde Paulista e o Alvinegro Mineiro na contagem geral aconteceu em setembro de 2017, pelo Campeonato Brasileiro, no Independência, em Belo Horizonte (MG). Naquele embate, Deyverson abriu o placar aos 33 minutos do primeiro tempo, colocando o Verdão na frente. Ainda na etapa inicial, entretanto, Fábio Santos, de pênalti, deixou tudo igual. Placar final da partida: 1 a 1.

PALMEIRAS x ATLÉTICO-MG: MAIOR GOLEADA
A maior goleada da história do confronto, que também pertence ao Alviverde, aconteceu em abril de 1996. À época comandado por Vanderlei Luxemburgo, o time palmeirense aplicou sonoros 5 a 0 no clube atleticano, em partida válida pela Copa do Brasil daquele ano. Os gols foram marcados por Rivaldo (2), Cléber, Müller e Cafu

Verdão cede duas vezes o empate, mas vence o Atlético-MG com gol nos acréscimos: 3 a 2

 

 

 

Filme das últimas partidas não se repetiu por questão de segundos; Moisés e Bruno Henrique (2) fizeram os gols.

Com Weverton mantido como titular, Moisés na vaga de Lucas Lima, suspenso, e Dudu na de Hyoran, por opção de Roger, o Palmeiras iniciou o jogo fazendo os 29 mil torcedores presentes ao Allianz Parque comemorarem. Logo aos 2 minutos Juninho, emprestado pelo Verdão à equipe mineira, falhou pateticamente na frente de Moisés, que apenas precisou deslocar Victor e correr para o abraço: 1 a 0.

A torcida ainda fazia festa quando aos 5 minutos Moisés pegou rebote em cobrança de escanteio e carimbou o travessão; a bola voltou nos pés de Bruno Henrique, que bateu cruzado, para fora. Aos poucos os visitantes foram se recuperando do baque e equilibraram a partida, mas a primeira finalização demorou a sair. Aos 21 minutos Luan arriscou de longe, nas mãos de Weverton.

Aos 22 minutos Fábio Santos recuou para Juninho, que falhou de novo, desta vez na frente de Dudu; o camisa 7 arrancou e tentou encobrir Victor, mas errou na finalização. Aos 30 Chará deu bom passe para Ricardo Oliveira, que foi bloqueado por Weverton. Aos 35 minutos Gustavo Scarpa experimentou de muito longe, mas errou o alvo na mesma proporção.

O jogo era lá e cá. Aos 37 minutos Ricardo Oliveira e Fábio Santos inverteram de papel, deixando a defesa Palmeirense confusa: o centroavante foi à linha de fundo e cruzou para o lateral, livre dentro da área tentar de voleio, mas Weverton estava atento e fez a defesa.

Nos minutos finais do primeiro tempo as duas equipes diminuíram o ritmo, mas ainda deu tempo para mais um lance de emoção. Aos 46 Moisés recuou fraco demais para Weverton, que chegou na bola dividindo com Luan; o goleiro mandou para escanteio, que não resultou em nada.

Na etapa final os dois times voltaram com a mesma postura de boa parte da etapa inicial, e desta vez quem fez um gol relâmpago foi o Atlético. Aos 5 minutos José Welison recebeu livre nas costas de Diogo Barbosa e cruzou na cabeça de Matheus Galdezani, que parou em ótima defesa de Weverton, mas no rebote Luan conferiu: 1 a 1.

O Verdão tentou uma resposta imediata. Aos 8 minutos Diogo Barbosa cruzou rasteiro, Fábio Santos afastou errado e Scarpa quase aproveitou. Aos 18 Chará cruzou para Elias concluir de cabeça, à esquerda de Weverton. Aos 20 o técnico Roger Machado mexeu pela primeira vez: Scarpa deu lugar a Hyoran.

Aos 26 minutos Felipe Melo arriscou da entrada da área, sem direção. Aos 27 Galdezani cruzou para Ricardo Oliveira tentar a finalização de letra, mas Antônio Carlos o bloqueou. Aos 30 minutos Gabriel cortou um passe de Moisés com a mão, falta próxima à área bem marcada pelo árbitro e cobrada com maestria por Bruno Henrique, no ângulo direito de Victor: 2 a 1.

Se após o empate o Atlético chegou a diminuir um pouco o ritmo, depois de sofrer o segundo voltou a acelerar, e por pouco não decretou a igualdade logo na sequência: aos 32 minutos Ricardo Oliveira recebeu de Galdezani e soltou a bomba, mas Antônio Carlos desviou. Alegria de Palmeirense, no entanto, dura pouco. Aos 37 Elias trabalhou bem como pivô e ajeitou para Chará bater colocado, sem chance de defesa para Weverton: 2 a 2.

Como o novo empate dos visitantes, Roger, que pouco antes do gol tinha trocado Dudu por Jean, mexeu pela última vez, trocando Felipe Melo por Deyverson, ou seja, foi para o tudo ou nada. Aos 39 minutos Hyoran cobrou falta e a bola iria nos pés de Deyverson, mas Antônio Carlos se atirou nela e concluiu mal, para fora.

Com os dois times em busca do gol, os últimos minutos foram de emoção. Aos 46 Tomás Andrade soltou a bomba e parou em boa defesa de Weverton. Aos 48, no último lance, Marcos Rocha cobrou falta clara sofrida por Edu Dracena do meio-campo, Deyverson ganhou pelo alto e a bola foi na cabeça de Bruno Henrique, que apenas a empurrou para o fundo da rede, fazendo o Allianz Parque explodir: 3 a 2.

Depois da saída de bola do Atlético, o árbitro ainda deixou a bola rolar por alguns segundos, para desespero da torcida, mas o pavor durou pouco. Assim foi o reencontro do Palmeiras com a vitória após 3 empates seguidos; o time vai a 23 pontos e segue à caça dos líderes.

Quarta-feira (25/07) o Verdão visita o Fluminense. O jogo será realizado às 19h30, no Maracanã.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.