Twitter RSS
Close

Icasa 1 x 0 Palmeiras – 15/10/2013

15102013IcasaPalmeiras

Não foi nesta rodada que confirmamos nosso acesso.

Remendado em função de nove desfalques protagonizamos uma lambança na defesa que resultou no gol adversário.

Jogo válido pela 30ª rodada da série B do Brasileirão 2013.

Gol, melhores momentos.

FICHA TÉCNICA

Local: Estádio Romeirão, Juazeiro do Norte (CE)
Data: 15/10/2013, terça-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Pablo dos Santos Alves (ES)
Assistentes: Flavio Gomes Barroca (RN) e Luis Carlos Câmara Bezerra (RN)
Cartões amarelos: Luiz Otávio, Gilmak, Guto, João Ricardo (Ica); Luis Felipe (Pal)
Cartão vermelho: Juninho (Pal)
Gol: Juninho Potiguar, aos 29 minutos do primeiro tempo

Icasa: João Ricardo; Naylhor, Preto Costa e Luiz Otávio (Gabriel); Neilson, Gilmak, Guto, Chapinha (Elanardo) e Roberto; Juninho Potiguar e Tadeu (Luiz Gustavo)
Técnico: Sidney Moraes

Palmeiras: Fernando Prass; Luis Felipe, André Luiz, Marcos Vinícius (Felipe Menezes) e Juninho; Léo Gago, Marcelo Oliveira e Wesley; Leandro (Caio), Ananias (Vinícius) e Alan Kardec
Técnico: Gilson Kleina

Palmeiras coloca o Icasa na briga pelo G4
Time de Kleina volta a jogar mal, doa um gol ao rival e deixa os três pontos no Ceará

Sem um armador (Felipe Menezes ficou no banco, Marcos Vinícius foi titular na zaga e Marcelo Oliveira atuou como volante), o Palmeiras iniciou o jogo encontrando dificuldades para pasar pela boa marcação exercida pelo Icasa, que por sua vez também pouco criava.

O que melhor aconteceu nos 25 minutos iniciais foi uma sequência de escanteios executados da mesma forma por Wesley; em um deles, aos 5, Marcelo Oliveira resvalou de cabeça para defesa do goleiro João Ricardo.

A partida era medíocre, até que aos 29 minutos a defesa do Palmeiras resolveu torná-la vexatória. Marcelo Oliveira e Marcos Vinícius se atrapalharam para afastar a bola e pressionados por Juninho Potiguar entregaram a ele o gol de presente; Prass ainda tentou fechar o ângulo, mas nada além de um pênalti e uma expulsão poderia ser feito: 1 a 0.

Atrás no marcador, o time do técnico Gilson Kleina tentou reagir. Aos 33 minutos Alan Kardec e Luis Felipe fizeram boa jogada que foi mal finalizada por Ananias. Com mais espaços, o Icasa passou a levar certo perigo nos contra-ataques. Aos 36 Juninho Potiguar cruzou para Tadeu, mas André Luiz o bloqueou antes da finalização.

Aos 37 minutos, após outro vacilo do sistema defensivo Palmeirense, o Icasa quase ampliou, mas o chute cruzado e rasteiro de Roberto passou perto da trave esquerda de Prass. Nos minutos finais o Palmeiras voltou a tentar o empate, chegando mais perto em dois lances de Léo Gago. Aos 41 o volante cobrou falta de longe e quase enganou o goleiro. Aos 42 Léo soltou a bomba de fora da área, mas João Ricardo estava atento.

Nos acréscimos o Verdão ainda pediu pênalti de Guto, que desviou a trajetória da bola com a mão. Na sequência da jogada Ananias ajeitou para Juninho finalizar rasteiro, rente à trave. Logo depois o árbitro encerrou o primeiro tempo em Juazeiro do Norte.

Com Felipe Menezes no lugar de Marcos Vinícius, o Palmeiras voltou para a etapa final mais ligado, e criando logo de cara uma ótima oportunidade para empatar. Aos 3 minutos Luis Felipe cruzou para Marcelo Oliveira, que furou; atrás dele André Luiz concluiu mal.

A empolgação dos Palmeirenses, porém, durou pouco. Aos 6 Luis Felipe falhou na cara de Tadeu (aquele!), que finalizou e exigiu de Prass uma boa defesa. Para tentar se redimir, aos 19 Luis Felipe arriscou da entrada da área, de canhota, mas o chute saiu fraco, nas mãos do goleiro.

Aos poucos o time de Kleina foi voltando a apresentar a mediocridade da etapa inicial. Aos 22 minutos foi a vez de Wesley falhar e proporcionar um contra-ataque a Neilson, que avançou e finalizou mal, por cima. Aliado à péssima apresentação, o Palmeiras também foi prejudicado pela arbitragem, que deixou de expulsar Gilmak e Guto, que se pudessem, teriam batido nas próprias mães.

Para tentar ao menos um pontinho, Kleina ainda promoveu as duas trocas a que tinha direito, mandando a campo Vinícius e Caio, nos lugares de Ananias e Leandro, mas obviamente nada aconteceu. Nos minutos finais o Icasa ainda cavou a expulsão de Juninho, que parou um contra-ataque que seria fatal nos pés de Neilson.

Essa foi a quinta derrota alviverde na Série-B. O time permanece com 65 pontos e ainda precisa de pelo menos mais 3 para sacramentar de vez o retorno à elite.

Sábado (19/10), às 16h20, o Palmeiras vai até Bragança Paulista para enfrentar o Bragantino.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.